Confianças do comércio e de serviços também avançaram em março

Em linha com o aumento da confiança dos consumidores e dos setores industriais e de construção civil, as confianças do comércio e de serviços também avançaram em março. 

Apesar disto,  a recuperação será lenta, visto que as altas dos índices foram fortemente impulsionadas pelas expectativas, com expansão mais modesta dos indicadores que mensuram a situação corrente. O resultado é equivalente a uma alta de 4,4 pontos ante fevereiro, em virtude, principalmente, da expansão de 7,9 pontos do componente de expectativas e de 0,9 ponto do indicador de situação atual. No mesmo sentido, o indicador de confiança do comércio atingiu 82,5 pontos no período, também atingindo seu maior patamar desde dezembro de 2014. A elevação de 3,1 pontos em relação ao mês passado refletiu as altas de 4,1 e 1,8 pontos das expectativas e da situação atual, respectivamente.

3 comentários:

Unknown disse...

Confiança não enche barriga!!!

Anônimo disse...

Temer esta virando o jogo,e com a terceirização que é modelo Americano...( nome feio pra comunista ) vamos crescer 5% ao ano.

Anônimo disse...

Avançaram igual rabo de cavalo