sábado, 18 de março de 2017

Classe média sai da zona de conforto e protesta contra falta de segurança pública em Porto Alegre

A classe média que faz as coisas decidirem de verdade em Porto Alegre, começou a sair da sua zona de conforto e resolveu ir para as ruas protestar contra a falta total de segurança pública nas ruas.

O protesto foi ontem,  na avenida Pernambuco, no bairro São Geraldo, na zona Norte de Porto Alegre.  Amigos e familiares do estudante Gabryel Machado Delgado. O grupo fez uma caminhada no local onde o jovem foi morto na noite dessa terça-feira com um tiro na cabeça após ser assaltado. Os manifestantes seguiram caminhada com velas, gritavam " Paz! Paz! Porto Alegre pede paz!" e também levaram balões branco simbolizando o pedido de paz e justiça. No final do ato, os manifestantes se organizaram em um círculo no local do crime e rezaram o pai nosso. 
Gabryel Machado Delgado morreu na última terça-feira. 

O ladrão assassino foi preso ontem pela polícia.

11 comentários:

Unknown disse...

E os genocidas(autoridades constituídas dos três poderes) também... recebendo em dia é claro!!!

Anônimo disse...



A sociedade precisa se mobilizar contra as causas e não os efeitos.

Os efeitos são a bandidagem, mas as causas são os políticos pilantras que tão logo que se elegem, esquecem imediatamente de quem o colocou lá.

Teria que haver uma profunda mudança, onde o politico que não cumprisse o seu papel fosse imediatamente destituído do cargo, além de responder por seus atos.

Anônimo disse...

Que zona de conforto?

Anônimo disse...

Prenderam um assassino. Não tem onde colocae. Logo vai para rua matar outro.

Que tal se essa classe média toda fosse até onde o vago está, invadisse e linchasse ele.

Pronto estaria solucionado o mau pela raíz

Anônimo disse...

vão se auto flagelar por terem votado num inepto?

elias disse...

Ontem?
Então não houve flagrante, já deve estar solto, após pagar uma multa de cem pila, graças a constituição do velho desgraçado aquele que morreu de helicóptero e nem os peixes quiseram a carcaça, a constituição cidadã - em que todos os bandidos são cidadãos de primeira linha, e os que trabalham e pagam a conta são marginais.
E ainda não mudaram essa bosta. Assim como o tal de ECA(a sigla já demonstra o que é) um troço que só tem vantagens e nenhuma responsabilidade.
Oigalete bananão de merda.

Anônimo disse...

Então quer dizer que até agora a classe média estava na zona de conforto? A tal zona de conforto deve ser pagar impostos caríssimos nesse país-lixo para não ter nada em troca do "poder público" (educação, saúde e segurança)!

Anônimo disse...

ENQUANTO A POPULAÇÃO PEDIR PAZ A SITUAÇÃO DA BANDIDAGEM SERÁ CADA VEZ MAIS CONFORTÁVEL! TEMOS QUE SITIAR BRASÍLIA, O PIRATINI, QUEBRAR O LEGISLATIVO E O JUDICIÁRIO E EXIGIR ARMAMENTO JÁ, 'TRIPLO DE CADEIAS E PENA DE MORTE, PRISÃO PERPÉTUA, PENA ÍNTEGRA E TOLERÂNCIA ZERO E O TRIPLO DE POLICIAIS NAS RUAS. O PERU TEM 6 POLICIAIS EM CADA ESQUINA.

Façanha, o advogado do povo disse...

Vício ancestral de ACOMPANHAR PROCISSÃO, no caso da voz das ruas, sem santo nem andor, sem ter nada de útil pra se ocupar.

Anônimo disse...

Estas passeatas politicamente corretas, de branco, com balões brancos, com rezas, com pedidos de paz... para nada servem. A GUERRA existe e é contra os bandidos - TODOS. A classe média tem que se armar. Na marra. E mandar bala nos bandidos.

Anônimo disse...

Sexta a noite milhares de pessoas foram para a Padre Chagas comemorar o dia de São Patrício...St. Patrick's Day.
Houve congestionamento do trânsito na região.
Esta comemoração é caracteristica de paises de lingua inglesa..e Surgiu na Irlanda.
Um pouco antes...na Av. Pernanbuco...ocorreu este evento...em prol da segurança...e em protesto com os familiares que perderam o rapaz de 20 anos...para estes desgracados assassinos.
Havia no local 100 pessoas aproximadamente..
Como vêem...o Porto-Alegresense prefere comemorar o St. Patricks Day...ao invés de gritar pela segurança de seus filhos..
Porto Alegre merece o que está acontecendo.
Miguel Vianna