sexta-feira, 17 de março de 2017

Ato contra Estatuto do Desarmamento está confirmado para este domingo no Parcão, Porto Alegre

Está confirmado para este domingo o ato público e concentração de cidadãos gaúchos que defendem a revogação do Estatuto do Desarmamento.

Um dos organizadores da ação é o advogado e ex-ouvidor da área da Segurança Pública, Adão Paiani.

O deputado Eduardo Bolsonaro confirmou presença.

O editor, que defende a revogação, também irá

Será as 15h no Parcão, Porto Alegre.


13 comentários:

Unknown disse...

Estarei lá de alma... Firme na vontade popular expressa no Plebiscito e que até hoje não foi respeitada pelos governantes e legisladores populistas comunistas!!!

Anônimo disse...

eu vou , o pt nanico desmraou a populaçao e deixou as armas nas maos dos bandidos, ainda bem q esta praga petralha foi varrida nas urnas- virou poeira, pt lixo

Anônimo disse...

E na FUNDAÇÃO CEEE tudo calmo?

Anônimo disse...

Estarei lá juntamente com minha esposa.

Anônimo disse...

Estarei la com a família toda!
se querem se defender com pombas brancas ok mas não tentem me impedir de defender família e patrimônio conquistados com muito esforço e trabalho honesto.

Anônimo disse...

Não poderei comparecer.
Resido no Alegrete.
Mas lá estarei mentalmente torcendo pela vitória do desarmamento.
Conheço gente que está arrependida por ter entregado armas até de estimação
no corpo a corpo levado a efeito na ocasião da campanha do desarmamento.
Lula é o culpado pelo aumento da violência .
Deixou as pessoas de bem desarmadas.
Voltem as armas.
Cidadãos armemo-nos!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Pergunta pro PT !!

Anônimo disse...

Vamos lá
PP e PMDB vão distribuir lanchinhos com carne podre. deve ter sobrado algumas coisa

Anônimo disse...

Sou de São Paulo mas estarei em espirito, o movimento tem meu total apoio.

Anônimo disse...

A Democracia Militar eu era mais livre.A "democracia cassou meu direito a defesa e agora estão cassando meu direito a voto em candidato de minha escolha, estão inventando Lista Fechada para colocarem quem os politicos escolherem, caso isdo aconteça, deixo de votar. Por quê não Parlamentarismo com voto distrital ou distrital misto?

Anônimo disse...

debilóide

Anônimo disse...

leva essa coroa pra galera trouxao ehehe

Anônimo disse...

O que precisa é fiscalização do contrabando de armas na fronteira e rigor no combate aos criminosos. E não liberar armas. Quem tem uma arma é para se defender e susto significa matar e violência gera violência. Vamos trabalhar para a paz.