Ouvidor do Ministério do Turismo é acusado de comprar sentenças

A edição online da revista Veja denuncia que o ouvidor do Ministério do Turismo, o advogado Ciro Rocha Soares, indicado pelo chefe de gabinete do ministro Max Beltrão, é acusado de comprar sentenças na Bahia.

Soares nunca é encontrado no Ministério. Ele cumpre expediente em seu próprio escritório de advocacia, em Salvador.

3 comentários:

Anônimo disse...



Pilantras que entram no serviço público, pela porta dos fundos (CCs), além de ganharem uma fortuna, não trabalham e só fazem cagadas. O que acaba denegrindo quem realmente trabalha muito e ganha pouco.

Anônimo disse...

CÁRMEN LÚCIA CONDENA CENSURA DE TEMER: COISAS DEVEM SER ESCANCARADAS:

14/02/2018 - Brasil 247

Em meio à decisão da Justiça que censurou reportagens que podem complicar ainda mais o mandato de Michel Temer, a presidente do STF e do CNJ, ministra Cármen Lúcia defendeu publicidade total na vida pública; "Se não quero participar, não devia, como disse Sócrates, sequer ter o empenho de sair de casa. Quem cuida das coisas da cidade, dá-se a público inteiramente", disse; "A vida em público, em uma república, se faz em público", afirmou; ministra se posicionou contra pedido do Sindicato dos Servidores da Justiça de Tocantins (Sinjusto) para barrar a publicação de informações sobre a produtividade de servidores, juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO); a pedido de Michel e Marcela Temer, um juiz de Brasília determinou que os jornais Folha e Globo retirassem reportagens do ar que comprometem o peemedebista.

Não dá nada, o traira não demite.

Anônimo disse...

Afinal, a compra ocorreu QUANDO? Devo chamar quem de bandido? PT, PMDB ou os dois?