sábado, 11 de fevereiro de 2017

MPF pede condenação a 40 anos de prisão para Eike e Cabral

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro ofereceu denúncia contra o ex-governador do Estado Sérgio Cabral, o empresário Eike Batista e mais sete pessoas por corrupção e lavagem de dinheiro. Os fatos apresentados na denúncia são resultantes da Operação Eficiência, um desdobramento da Lava-Jato.

O MPF pediu penas superiores a 40 anos de prisão para Eike e Cabral.

5 comentários:

Unknown disse...

A de Eike tem mais 10 pela Lamborghini!!!

Gil disse...

Ora, pois... Se esses lambaris vão pegar quarenta anos, quantos você avalia para amante de Rose, chefão da ORCRIM, o único pobre milionário (bi?) da história? O principal responsável pela perda de treze milhões de empregos e milhares de mortos em filas do INSS?

Quatro séculos?

Anônimo disse...



Podem condenar até a 100 anos, tanto faz, já que em breve irão estarem em suas confortáveis mansões, construídas as custas do dinheiro do contribuinte.

Se colocarem tornozeleira eletrônica, eles colocam no pescoço do cachorro durante alguma escapadinha.

Nesta historia toda o perdedor é sempre o mesmo; O contribuinte.

Anônimo disse...

Prisão perpétua é o mínimo que deveriam receber pelo mal que causaram ao Brasil: milhares de pessoas perderam a vida nas filas de hospitais. Estes, sem médicos, sem recursos e sem medicamentos. O país está falido, pois roubaram demais.

Anônimo disse...

Quanto devem receber de dinheiro limpo os honestos advogados que defendem estes bandidos?