sábado, 4 de fevereiro de 2017

General de Exército Eduardo Villas Boas, DefesaNet - A Nação e seus militares

O general é comandante do Exército. Ele é gaúcho. O que disse em artigo, ontem: "Nas reformas em curso, faz-se necessário não desfigurar a essência de nossas Forças Armadas".

A sociedade brasileira já percebeu a necessidade de uma bem estudada reestruturação econômica em nosso país. Para tal esforço a equipe técnica do governo especificou medidas imprescindíveis para equilibrar as contas públicas.

Contudo, do que se pode concluir da “guerra de versões”, alimentada ao sabor de vários interesses, se aquelas ações não forem calibradas e justas, os resultados serão desastrosos para as nossas Forças Armadas. (....) As Forças Armadas são instituições permanentes de Estado.

(....)

Importante destacar que, nas discussões que tomam conta do País, os militares não se utilizam das peculiaridades da carreira para “ameaçar” a sociedade e assim obter tratamento temperado por “regalias”.

(...)

A dedicação integral e exclusiva ao serviço impede-nos de exercer qualquer outra atividade profissional. Se comparados com outras carreiras típicas do Estado brasileiro, é fácil notar que dependemos, há tempo, de soldos incompatíveis com o que o dever nos exige em termos de dedicação e de responsabilidade.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

23 comentários:

Unknown disse...

Chega de matar mosquitos???

Anônimo disse...

Esta "dedicação e responsabilidade" excluem com veemência o que dispõe o
ARTIGO 142 da CONSTITUIÇÃO, cobrada dele só por "TRESLOUCADOS".
Também não é novidade esta afirmação dele,o exemplo de que a Constituição
é "PARA INGLÊS VER E PARA SER RASGADA" foi dada ao vivo pelo Ministro
Ricardo Lewandowski, ao deixar intactos os direitos politicos de Dilma
Rousseff.

Anônimo disse...

Concordamos totalmente com o Gal.Villas Boas,com um respeitável "se não vejamos".
Por todo o declarado,por coerência,deveriam ser tomadas correspondentes medidas contra a indústria do "coronel"reformado precocemente.
No RS hão cidades de médio porte,que se poderia formar pequenos exércitos
somente com coronéis reformados.
Por outro lado,nós que temos imensa falta de espaço nas penitenciárias,nos
damos luxo de ter imensos estabelecimentos e espaços ociosos nos quartéis,que não podem prestar serviços à sociedade,somente porque exército é função de estado.
Mas mesmo emergencialmente,não podem fazer nada?

Anônimo disse...

O discurso até pode ser interessante,mas sem ação,não vale nada.Até onde sei as FFAA em tempos de paz servem para garantir o funcionamento das instituições a segurança nacional e proteger a constituição.
Então vejamos:A única instituição que está funcionando no Brasil é o foro de São Paulo.A segurança nacional está nas mãos do PCC, do CV, dos Manos, da FDN e as policias agem "pro forma".Quanto a Constituição Federal,bem,essa garante que no Brasil não vai faltar papel higiênico,graças a ação patriótica de Renan,Levandowisky e outros nobres narco-parlamentares.
Já passou da hora das FFAA intervirem nessa josta.
QUANDO QUEM MANDA PERDE A VERGONHA,QUEM É MANDADO PERDE O RESPEITO.

Anônimo disse...

As Forças Armadas fazem parte das instituições permanentes do Estado. O País sem Forças Armadas , é País vulneravel. As Forças Armadas, por outro lado, são uma das Instituições mais democráticas do País. O acesso é livre aos brasileiros, sem discriminação de qualquer espécie. A contribuição dos militares está patente na História do Brasil .!!!

Anônimo disse...

Ação popular pedirá demissão de Moreira Franco como ministro:

04/02/2017 - Brasil 247

A bancada do PT na Câmara vai protocolar na segunda-feira 6 uma ação na Justiça contra a nomeação de Moreira Franco, braço-direito de Michel Temer e delatado pela Odebrecht na Lava Jato, como ministério na Secretaria-Geral da Presidência, pasta recém-criada pelo Planalto; "O governo dizia que queria economizar recursos, queria cortar gastos. E agora cria mais um ministério. Com qual objetivo? Proteger de ações o investigado Moreira Franco", comenta o líder do PT, deputado Carlos Zarattini (SP), em vídeo; como ministro Moreira passa a ter prerrogativa de foro privilegiado; "Da mesma forma que Gilmar Mendes impediu a nomeação de Lula quando ele foi indicado para um ministério por Dilma, nós queremos que se faça Justiça e que se impeça a nomeação de Moreira Franco", cobra o deputado.

PS: Já que o MPF, chapa branca não se cossa....

Anônimo disse...

De vez em quando eles (militares) soltam algumas notinhas afrescalhadas, para fazer de conta que ainda existem.

sempre mais disse...

É isso mesmo anônimo de 15:10. Eles são comunas, pertencem ao Foro de S. Paulo. O povo já sabe.

Anônimo disse...

Na real,a reforma da previdência tem que mexer em todos.CLT,servidores e militares. Quando chegou a vez deles vem esta mensagem totalmente corporativista

Anônimo disse...

Uns bananas isso é o que esses "militares" (ou seria "militontos") são. Ficam nos quartéis brincando de soldadinhos, olhando a destruição do país e nada fizeram! Que ajudem, agora, a pagar a conta.

Anônimo disse...

Tá bom, tá bom! Agora chega de nhénhénhé! Agora voltem para a caserna e continuem brincando de soldadinhos de chumbo!

ganhatudo disse...

E os policiais também deveriam ter um sistema de proteção social nos mesmos moldes dos militares. Que grande diferença existe? Os militares lutam a guerra contra o inimigo externo, que não existe. Já os policiais lutam a guerra no dia a dia contra o número de criminosos cada vez mais crescente e visível no país, onde a impunidade é relevante, em especial com os criminosos do colarinho branco.

Emmanuel Carlos disse...

Li a nota ... e só.
De saída, as forças armadas são instituições da nação, ou seja, a sociedade civil - que compreende o militar, eis que também cidadão - tem nas forças armadas a garantia de que as instituições funcionarão, mesmo na hipótese de que precisem se utilizar das armas segundo o parâmetro constitucional - foi para isso que a sociedade abriu mão do uso indiscriminado da força, consignando-a somente ao estado.
Ora, do jeito que as coisas vão, e até mesmo pelos diversos discursos do referido comandante - que por sinal, é gaúcho, como frisou o editor - ninguém vai fazer coisa alguma, mesmo ante os atentados que o Brasil vem sofrendo. é visível que as forças aramadas foram embretadas e sequer existe quem as defenda em seu próprio terreno, que se dirá, no do interesse na nação.
A nação brasileira está pagando caro pela crise de autoridade pela qual passamos; nunca vi o país afundar num mar de lama de tal escala ... e os que deveriam adotar comportamentos positivos, mostrarem-se incompetentes para as tarefas que, não os que os nomearam, mas os dispositivos constitucionais lhes determinam.
O Brasil acabou ....

visionst3 disse...

nem levo a serio, esses milico brazuca sao faxinheira da ONU

Anônimo disse...

Quais são mesmo as atividades das Forças Armadas? Além, claro, do come, dorme e exercícios...fisicos

Anônimo disse...

Reformas para todos! Sem privilégios!!!

Anônimo disse...

Qual é ainda a essência das forças armadas? Não protegem fronteiras, são omissos para os descalabros nacionais e só se preocupam com seus umbigos?

Anônimo disse...

Não são os soldos dos militares nem os vencimentos dos servidores públicos que faliram o Brasil, mas sim a gastança desenfreada dos desgovernos, as mordomias do Judiciário e Legislativo repleto de bandidos em todos os níveis da federação.
Ainda bem que as Forças Armadas acordaram!

Anônimo disse...

Agora jogar futsal dá hora extra? E os recrutas do alistamento, tem algum direito, afinal se saísse uma guerra seriam eles os primeiros a morrerem!

R. Vinazzi disse...

A esquerdopatia midiática brasileira perdeu uma excelente oportunidade de liquidar, definitivamente, com as FFAA durante o período em que o PT e seus "ex" terroristas governaram o Brasil. Os militares brasileiros vêm sendo patrulhados e difamados, diariamente, por essa escumalha doente e revanchista. Está difícil de o Brasil tornar-se uma Nação!

Anônimo disse...

Corporativismo a toda prova. As FA vivem noutro Brasil, o deles. Esta conversa mole de que as FA não podem ajudar a segurança interna é o cavalo de batalha. Em todos os paises a FA é usada para segurança interna sim. Saiam da zona de conforto pois quando o povo se der conta que eles não servem para nada ( como os bandios já se deram, basta ver o trafego de dinamite descarado) serão desmoralizados. A guerra é aqui dentro e o inimigo esta aqui. Na Itália os Carabinieri ( Brigadianos) sõ a elite do exército italiano, sabiam?
Chega de mimimi. Saiam as ruas para ajudar o combate da criminalidade para o povo que os paga.
Joel

Anônimo disse...

Enquanto o Brasil explode, o general vidas boas dorme tranquilamente em seu berço esplêndido, chamado caserna, só acordando de tempos em tempos para vir à mídia demonstrar seu corporativismo, pois segundo ele não há motivos para preocupações, porque nossas instituições democráticas funcionam normalmente. Há muito tempo nossas FA são como um cachorro obeso que faz papel meramente decorativo da defesa de seu quintal. Vamos trabalhar milicada, como todo mundo faz, para justificar deus gordos soldos e suas aposentadorias beneficiadas!

Anônimo disse...

Se pagarem todos os direitos para os militares como insalubridade e periculurosidade, hora extra, como todo o cidadao recebe, tudo ficaria mais facil, ou me diz uma coisa, quem trabalha 24 hrs e depois cumpre expediente no outro dia não teria direito de hrs extras?? falar é facil, colocar a cara pra trabalhar ngm quer