Gávea e Warburg vão entrar de sócios no Madero

A Gávea Investimentos e o Warburg Pincus decidiram comprar uma participação minoritária no Madero, a rede de restaurantes conhecida por seu hambúrguer gourmet. A informação é da newsletter Brazil Journal desta tarde. A empresa tem algo endividamento. As duas acerttaram com o fundador da empresa, o chef Junior Durski, uma fase de due diligence.

A Madero acaba de abrir um gigantesco restaurante no novíssimo Iguatemi, Porto Alegre. Com 85 restaurantes (68 próprios e 17 franquiados), o Madero é uma das maiores operações de 'casual dining' do Brasil, com uma rede do mesmo tamanho que o Outback.  A companhia, que nasceu em Curitiba, está hoje em 12 Estados e teve um faturamento líquido de cerca de R$ 270 milhões no ano passado.

 A principal dívida que o Madero deve quitar é um financiamento de R$ 88 milhões obtido junto a um fundo high-yield da gestora HSI Investimentos em 2014.

CLIQUE AQUI para obter muito mais informações.

6 comentários:

Anônimo disse...

Eu não frequento restaurante que não tenha garção. Nunca provei. Amigos afirmam ser muito bom. Mas quando soube que é tipo auto atendimento perdi a vontade. Ah! Os preços são salgados também.

Anônimo disse...

Com todo respeito, R$ 40,00 por um lanche ?
Pessoal enlouqueceu ...

Anônimo disse...

Faturamento líquido de 269 e dívida de 88. Tá querendo quebrar.

Anônimo disse...

O correto é: garçom

Anônimo disse...

Notícia imprecisa: os fundos estão disputando, com outros players, uma fatia da empresa, não investiram ainda.

Anônimo disse...

Garção é completamente correto, inclusive recomendado na norma culta. Vai estudar