domingo, 15 de janeiro de 2017

Vilania criminosa não tem mais limites no RS

Um homem decapitado foi encontrado em Gravataí e outro, esquartejado, resultou recolhido em Sapucaia do Sul.

A vilania já não tem limites nos crimes cometidos diariamente no RS.

18 comentários:

Anônimo disse...

A sociedade apodreceu.

AHT disse...

Zil zil zil...
1. Faltou escolas públicas e das boas, capazes de fazer a diferença e não apenas faz-de-conta, e não apenas para os presos. Faltou formação e respeito à cidadania.
2. Faltou estímulos para a vocação, formação, carreira e salários dignos para todos os PROFESSORES, não apenas para os professores política e ideologicamente engajados nos “esquemas e grupos” das universidades públicas.
3. Itens 1, 2 e 3 explicam porque temos tantos políticos, autoridades, funcionários públicos, celebridades, religiosos, empresários e cidadãos desonestos. Tantos criminosos capazes de barbáries.
4. Faltou governos competentes e íntegros que garantissem Crescimento Econômico, Evolução Social e, sobretudo, GERAÇÃO DE EMPREGOS.
5. Sempre sobrou e continua sobrando mordomias, altos salários e benefícios mil para autoridades, políticos e também certas categorias do funcionalismo público.
6. Sobrou meios e jeitinhos para a corrupção e meios para sonegações de impostos e taxas.
7. As faturas começaram a ser cobradas e não basta somente o dinheiro para pagar, muitos têm que pagar com a própria vida por falta de recursos para a Saúde Pública, muitos sendo mortos abatidos pelos criminosos sem colarinhos brancos.
8. Não adianta fazermos cara e expressões de repugnância, nojo e apavoramento para as fotografias mostrando cabeças decapitadas e jogadas pelos presídios.
9. A Nação vem se omitindo há décadas. Nove dedos bastam para contar estes itens?

Mordaz disse...

Eles fazem fora e dentro dos presídios. Só a nossa constituição para garantir-lhes a vida como cláusula pétrea. O que não garante aos trabalhadores, garante aos bandidos.

Anônimo disse...

E A MIDIA RESTAURANDO VELHAS FORMAS DE ALIENAÇÃO PARA O POVO, ARTISTAS, MÚSICA SERTANEJA, EMPREENDEDORES QUE 'DERAM CERTO' . . .

Anônimo disse...

Já diz um ditado: que não constroi escolas, construirá presídios e mais cemitérios, é o que estamos vendo hoje, nas décadas passadas as pessoas nunca se importavam com a educação, com o ensino, com a ciência e com a política, hoje os resultados estão aí: nós jovens estamos pagando o erro de nossos antepassados, com a crise, a criminalidade, a decadência moral e com pouquíssimas perspectivas para o futuro (e ainda falta a mãe natureza cobrar a parte dela).

Quanto a região metropolitana de Porto Alegre, já sabemos quem a está enterrando: foram décadas de progresso e pioneirismo no Brasil, hoje essa mesma região está "minguando", acabando aos poucos, sendo engolida pela criminalidade e pela estagnação, graças à lavagem cerebral feita em seus moradores, hoje é uma região violentíssima, cheia de favelas (ou comunidades dos manos), pobreza por todo lado, péssimos exemplos, pessoas mal educadas e lobotomizadas, indústrias fugindo (vejam como Gravataí e Canoas perdem posição no PIB) e violência se alastrando. O que salva é o comércio em geral, tirando o Vale dos Sinos que ainda parece querer sobreviver, o restante está pior que a Fronteira Oeste, mais violenta e aos poucos mais atrasada (Alvorada consegue ser a pior cidade do estado acima dos 50 mil habitantes, e isso que fica bem perto de POA).
O que salva o estado hoje é a Serra Gaúcha (embora já tentem acabar com ela enchendo-a de imigrantes e bocas de fumo, pobre Gramado), os Vales de colonização alemã, o noroeste, planalto norte, Pelotas e campanha gaúcha, lá ainda existem esperanças de salvação, com uma cultura local fortíssima que ofusca a cultura brasileira das drogas e da prostituição, já de Rio Grande até o Vale dos Sinos: será passado em algumas décadas.

Anônimo disse...

Este é o resultado da esquerdização da população, muitos perderam totalmente o senso moral e civilizatório, resultado, barbárie assim como a que acontece na Venezuela.

Anônimo disse...

Hora do povo agir e tomar medidas para a sua própria segurança.

Anônimo disse...


Chamem a Maria do Rosário ! Ela vai defender o decapitador.
Uma vítima da sociedade !

Anônimo disse...

É a cara do povo brasileiro. Somos bandidos, coruptos e assassinos sanguinários.

Anônimo disse...

Porque ninguém aqui culpa o governador Sartori pelo caos que se tornou a segurança do estado?

Anônimo disse...

É IMPOSSIVEL QUE SÃO SÓ BRIGAS ENTRE FACÇÕES O QUE VEM ACONTECENTOS NOS PRESÍDIO.

TEM ALGO BEM MAIOR E BEM MAIS CABELUDO NISSO.

Anônimo disse...

ate os anos 80, mesmo com todos os problema economicos, o Brasil ainda tinha alguma esperança...

de la pra ca, com a tomada do poder por partidos socialistas, a desgraça aumentou de maneira assombrosa...

hoje, o Brasil é um país irrecuperavel...

sei que o brasileiro precisa se iludir para continuar a ter algum proposito para levantar no dia seguinte, mas que o país nao tem mais salvação, isso nao resta mais a menor duvida...

Anônimo disse...

Após explosão subterrânea, Mulher é atingida por tampa e levada ao HPS.(cpovo)

Porto Alegre é demais . . .

Anônimo disse...

Nada é por acaso, plantaram e agora estão colhendo.Que tal colocar pena perpétua para esse tipo de crime, nem necessita pema perpétua, basta aumentar para 60 anos sem direito a progressão de penas ou beneficios de qualquer natureza e nem contato com outros preso, ficar isolados, e ou visitas intimas.Precisamos de um Fugimori, resolveu o problema do Sendero Luminoso, agora está retornando.

Unknown disse...

A gente somos inútil...

Anônimo disse...

o brasileiro e' burro, espera tudo do governo, um povo que deveria conhecer melhor os argentinos e chilenos que nunca se dobraram aos politicos,

Anônimo disse...


A culpa é do inerte do Polenta, que estando a frente da administração do RS há mais de dois anos, só aumentou impostos e quer vender tudo que estiver ao seu alcance. Mas o problema é que mesmo aprovando 129 projetos para "sanar" as dividas, ele ainda não consegue -se quer- pagar os salários em dia.
Enquanto isto o poder paralelo, muito bem organizado e com muito dinheiro, vai tomando conta.

Anônimo disse...

Estado sem governo