terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Saiba por que o teto para os CCs é outro factóide do prefeito Marchezan Júnior

O tucano gaúcho vai acabar perdendo todas as penas.

Não passa de outro factóide o anúncio do prefeito Marchezan Júnior sobre o estabelecimento de um teto salarial miserável para ocupantes de CCs. Se CCs são necessárias para o bem do serviço público, o teto salarial deve ser medido por valores idênticos aos existentes para funções semelhantes na iniciativa privada. 

Depois da decisão do tucano de reduzir os salários dos CCs da prefeitura, o que a cidadania pode fazer é fiscalizar para ver se ele implementará ou cumprirá mesmo a sua ordem.

Fica difícil entender os critérios de isonomia seguidos pelo prefeito, porque no caso da exoneração dos primeiros 270 dos 1.000 CCs que herdou, o que se percebe é que nenhum deles pertence  aos seguintes locais: 

- DEMHAB, DMAE, DMLU, FASC, CARRIS. EPTC, PROCEMPA e SMTUR.

DEMHAB e DMAE já têm lista pronta. No DMLU houve mudanças no final da gestão passada e início desta. FASC é o reduto de Kevin Krieger, o poderoso secretário de Relações Institucionais do prefeito do PSDB, e que não deverá exonerar os seus. CARRIS, EPTC e PROCEMPA, apesar de muito criticadas em campanha, permanecem com os mesmos CCs da gestão anterior. Na SMTUR todos foram poupados.

Os critérios do prefeito são tão transparentes quanto seu Banco de Talentos, que é uma caixa preta. 

7 comentários:

Anônimo disse...

Teto salarial miserável de R$ 9 mil? Quisera eu esse "teto". Os CCs são a peste do serviço público, ganham melhor que muitos empregados concursados de carreira, não sabem, não tem a qualificação necessária e ainda acabam desmotivando quem faz concurso e quer subir no próprio mérito dentro do serviço público, que acreditem, existe gente séria sim, que estudou muito para sair dos salários de fome da iniciativa privada.

Outra coisa, o Fortunatti ao invés de exonerar os CC's, deixou a tarefa para o Marchezan, uma vez que ele terá que pagar as devidas rescisões, prejudicando o ainda mais esgualepado caixa da prefeitura, que até ontem o editor insistia em falar que estava em dia... tsc tsc tsc

Anônimo disse...

Percebe-se que este governo está totalmente perdido em suas próprias convicções. Tanto falou em talentos que não estão sabendo nem avaliá-los. Tanto falou em transparência que não conseguem mostrá-la.
Provavelmente o teto salarial é só mais uma conversa fiada.

Anônimo disse...

Por que o prefeito não aproveita e naky reduz seu próprio salário, dos secretários e dos vereadores?
Mas como sempre, o corte Sempre começa por baixo e os chefões continuam a mamar....
Demagogia!!

Anônimo disse...

Não houve nenhuma mudança nas empresas, quem domina ainda são os CCs do antigo governo.... Só "técnico" que nunca conseguiu passar em concurso ou se firmar no setor privado

Anônimo disse...

PT NÃO PRECISA ATACAR MARQUEZAN,POLIBIO SE ENCARREGA

POLIBIO,NEM FREUD TE ADIANTA, VAI DE LAIR RIBEIRO COM PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA,OU COMO ÚLTIMO RECURSO PADRE QUEVEDO.

UM ESPIRITO PETRALHA ENCARNOU NO POLÍBIO ,QUE ESQUECE O MUNDO PARA ATACAR MARQUEZAN.

"MENAS , POLIBIO"

Anônimo disse...


Naõ é ataque a Marchezan e sim cobrança do que ele prometeu. Criticou a administração do Fortunati de 12 anos que não funcionou e permanece com os mesmos Cargos em Comissão ineficiente. Incoerencia no minimo.

Anônimo disse...



Papo Furado que Fortunati deixou para o Marchesan. O que ocorreu foi que Marchesan pediu para o Fortunati não exonerar o pessoal pois neste meio havia os que já pertenciam a cota partidária dos vencedores da eleição. Apesar do prefeito insistir que não existe loteamente de cargos para os partidos, os CC's já cantavam de galo convictos que ficariam no cargo. Estamos vendo a comprovação destes acontecimentos pela manutenção dos mesmos CC's que já possuem cadeira cativa no serviço público.