sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Reportagem, Malu Gaspar, revista Piauí - A Organização

A dinastia: Gustavo (de pé), Marcelo e o pai Emílio. Marcelo está preso em Curitiba e Emílio também cumprirá pena de prisão. 


Nesta reportagem da revista Piauí, vai a história completa de como Marcelo Odebrecht chegou ao comando da maior empreiteira do país – e acabou na prisão. Leia tudo. É um material bem extenso.

Marcelo Bahia Odebrecht tinha uma expressão impassível quando se sentou diante de três delegados da Polícia Federal em Curitiba, em maio passado. Aquela seria a sua primeira conversa “amigável” com os responsáveis por seu caso desde que fora preso, quase um ano antes. Os agentes federais do outro lado da mesa sabiam que o mais importante empreiteiro do país negociava afinal a delação premiada, depois de passar meses dentro de uma cela que media 4 metros de largura por outros 4 de comprimento. Sabiam também – item importante do manual de códigos não escritos da Operação Lava Jato – que, mesmo quando os advogados já avisaram aos investigadores que seu cliente decidiu falar, era preciso ouvir a notícia do próprio candidato a delator.

Sentado à mesa de reuniões com uma advogada a seu lado, Marcelo usava uma camiseta azul surrada, calça de moletom cinza e tênis – espécie de uniforme que adotou na prisão. Apesar das roupas gastas sobre o corpo magro, mantinha o porte aprumado, altivo. Quieto, esperou pelas perguntas. Afinal, ele iria realmente falar o que sabia? Iria admitir ter cometido os crimes de que era acusado? Sim, Marcelo confirmou. “Mas vocês têm de ver o que é caixa dois e o que é corrupção”, disse, quase como quem dá instruções a subordinados. Os federais reagiram. “Não é você quem vai nos dizer de qual crime será acusado.

CLIQUE AQUI para ler mais.

7 comentários:

Unknown disse...

Grande Famiglia!!!

Unknown disse...

Capão, Capo e Capinho!!!

Anônimo disse...

É sem dúvida nenhuma, um belo roteiro para um filme, daqueles que o telespectador torce no final, para que o clã de mafiosos sejam metralhados, juntamente com os políticos. E assim, os brasileiros poderiam viver "felizes para sempre".

Anônimo disse...

Meudeusinhodocéu!!!!!
Isso não é uma empresa, é uma MÁFIA horrorosa!
Há décadas eles roubam, superfaturam, corrompem, dissimulam, mentem com a maior tranquilidade.
Por isso é que este país não sai do fundo do poço nunca.
Essa odebrecht mete a mão no dinheiro público, SEMPRE COM A AJUDA DOS POLÍTICOS!!!!
Profª Sonia

Anônimo disse...

A OdebrechtXis vai ter o mesmo fim das empresas Xis......quem vai contratar ou colocar dinheiro no grupo depois desse fuzuê ????

Anônimo disse...


O texto é longo.

Mas muito esclarecedor.

Anônimo disse...

Só conheço o Moto, mas creio que pode ajudar muito mais à nação, continuando em Curitiba por enquanto.