Contrariando o rito, Teori será velado em Porto Alegre

O governo gaúcho ofereceu o Salão Negirnho do Pastoreio, Palácio Piratini, para o velório, mas a família tem preferência pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

CLIQUE AQUI para ler entrevista de um dos filhos de Teori, Fernando, que é quem vem se comunicando com o público. A entrevista é de Veja. Fernando jantou com o pai um dia antes da viagem do ministro. Ele disse que Teori "dificilmente" carregava consigo algum material da Lava Jato, mas admitiu que algo poderia estar em pen drives. 

Embora catarinense de nascimento, o ministro Teori Zavascki construiu sua carreira jurídica em Porto Alegre. Por isto, a família decidiu que ele será velado na Capital gaúcha.

O pedido foi feito pela família à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, já que é praxe que ministros sejam velados na Corte.

Cármen Lúcia concordou e virá para o velório. Há expectativa de que o mesmo, façam os demais colegas de Teori.

Os jornais abriram manchetes e capas inteiras para noticiar a morte do ministro. O acontecimento de ontem foi tão impactante que obscureceu até mesmo o noticiário sobre a posse, hoje, do novo presidente dos Estados Unidos, Donal Trump.

Nas redes sociais, rolam teorias da conspiração.

Aqui nesta página, ao lado, o editor pergunta se a morte de Teori foi resultado de acidente ou de atentado.

3 comentários:

Anônimo disse...

No caso do Celso Daniel ( Prefeito Santo André )assassinado em 2002, todas as principais testemunhas (08) morreram ...........
Agora me aparece o avião que o Ministro Teori viajava com este tal "acidente"....a máfia não perdoa.

Anônimo disse...

Pelo que parece, Zawaski concluiu que sua indicaçao já estava paga, tentou
usar luz própria e não deu certo.

Anônimo disse...

É duro encerrar a fase dos serviços prestados unilateralmente, sem acordo
entre as partes.