Celso de Mello é o favorito para ocupar relatoria da Lava Jato, assegura Veja

No que depender da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, Celso de Mello será o novo relator da Lava Jato. A lógica diz que a escolha ficará na 2ª turma, formada por Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e, é claro, Mello.

Mello é o ministro mais antigo do Supremo e o que sofre menos rejeição, visto a relação conflituosa de Mendes com Lewandowski e o relativo pouco tempo de corte de Toffoli.

Por isso, Mello aparece como o “porto seguro” de Cármen, que quer jogar em uma alternativa segura, acredita Maurício Lima, editora da coluna Radar On-line, da revista Veja.

10 comentários:

Unknown disse...

Espero que o decano se antene e não cometa os habituais equívocos de um legalista num tempo de mudanças exigidas pela nação!!!

Mordaz disse...

Creio que seria por sorteio e não indicação pessoal da Ministra. Aquilo que se chama "redistribuição".

Anônimo disse...

Tem dado umas rateadas na contramão dos anseios da Nação, mas considerando outros seus colegas seria o melhor.

Mordaz disse...

Até porque Melo tem dito que quer se aposentar.

Unknown disse...

Sorteio é uma ameaça à nação!!! Já pensou se cai no LewandoBOLAowsky???
A Operação Lava Jato seria reduzida a Operação Conta Gotas!!! E fatiada, é claro... talvez, pulverizada!!!

Anônimo disse...

Puxa, o que 'surgiu' de gente hoje que viu o avião cair é impressionante, ontem eram poucos e o tempo estava bom, hoje são muitos e o tempo era ruim.

Anônimo disse...

Embargos infringentes em nosso horizonte?

Anônimo disse...

Seria então um sorteio dirigido? Até tu STF?

Anônimo disse...

Tirando Lewandowski e Tóffoli, todos os outros ministros correm sério risco de morrer se assumirem a delação premiada, Celso Daniel e suas testemunhas assassinadas que o digam, ninguém pode tentar interromper este plano de poder que agora está ameaçado.

Anônimo disse...

Este tal de Celso de Melo SÓ VÊ QUADRILHA se o STF for cercado por um contingente de bandidos maior que toda a tropa do Comando Militar do Planalto.