Só Para Porto Alegre - Você percebe mais Brigada nas ruas ?

domingo, 25 de dezembro de 2016

Supermercados gaúchos vendem pouco no Natal. Esta semana, esforço ficará centrado nas festas do Reveillon.

Lentilha do Ano Novo do RS será canadense e argentina.

Como já era esperado pelo setor supermercadista do RS, as vendas de produtos típicos para o Natal não registraram crescimento real neste ano, na comparação com o Natal de 2015, segundo balanço divulgado neste domingo pelo presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo. "Foi um Natal de mais compartilhamento, em que cada consumidor levou um produto para a celebração, barateando a ceia", explica Longo.

Outro dado que aponta para este crescimento das reuniões neste ano é o crescimento de cerca de 10% nas vendas de itens como cadeiras de praia, caixas térmicas e sacos de gelo, produtos que mostram que muitos consumidores saíram de suas casas na noite do dia 24. Com o forte calor da véspera do Natal, a venda de sorvetes ganhou força, em detrimento de tortas e outros doces para a sobremesa.

Entre os produtos típicos, como aves natalinas, panetones e frutas secas, o crescimento zero não surpreendeu o presidente da Agas. Ao todo, os supermercados do RS comercializaram 850 mil aves e 4 milhões de panetones no mês de dezembro. Para o Réveillon, são esperadas as vendas de 4,8 milhões de garrafas de espumantes - 97% delas fabricadas no Brasil.
  
Preparativos para o Ano-Novo - A partir desta segunda-feira os produtos que poderão ter maior crescimento de vendas na semana que antecede o Réveillon deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, são as frutas (6%) e a lentilha (5%). A situação da lentilha mostra como os supermercados estão atentos para garantir opções aos consumidores: há 15 dias, o setor encontrou uma brecha de mercado que possibilitou a chegada de lentilha canadense e argentina, de uma safra nova, que vai baratear este produto para a semana do Ano-Novo.

5 comentários:

Anônimo disse...

Será que o décimo terceiro que os servidores públicos deveriam ter recebido não fez falta para os supermercados? Será que as Federações do RS (Federasul, Fecomércio, FCDL, ....) estão arrependidos de terem dado apoio ao Sartori? kkkk vão continuar culpando os servidores?

Mordaz disse...

Depois os pobres se queixam da miséria. É tão fácil ganhar dinheiro, é só comer lentilha na virada do ano.

Anônimo disse...


Com o funcionalismo sem dinheiro, e com preços que são "os-olhos-da-cara" o resultado é este.

O bode que o Polenta deixou na sala, assustou que tem alguma graninha e que tratou de não gastar, pois não sabe o dia de amanhã, uma vez que o sem pescoço de Brasilia ainda não convenceu, com seus programas de governo que somente beneficiam os endinheirados.

Anônimo disse...

Todos deveriam plantar suas próprias lentinhas, é fácil, não precisa espaço, e é muito mais gostosa.

Saborear sua própria lentinha com familiares e amigos na passagem do ano novo é uma sorte danada de boa.

Está é a verdadeira sorte.

Anônimo disse...

A maior preciosidade que temos no nosso planeta é a água, e é com ela que devemos brindar o ano novo.

Água pura, filtrada 7 vezes.