Só o STF perde com esta queda de braço com o Senado.

12 comentários:

Anônimo disse...

Agora o editor está contra a Justiça? O STF é o útimo a errar, para o bem ou para o mal. Agora o juiz moro de primeiro grau que pratica o Direito Penal do Inimigo, segundo vários juristas, internacionais, inclusive, o editor defende com unhas e dentes. Seria porque ele gosta de prender Petistas?

Anônimo disse...

TÔ DE PLENO ACORDO! VAMOS VER O STF É AINDA DO LULA (PT E PUXADINHOS) OU SE É DO TEMER (GILMAR MENDES).

ACHO QUE CABE IMPICHAR O PRIMINHO DO COLLOR, POIS É UMA VEDETE ARROGANTE, SALIENTE E MORDIDA QUE ESTÁ QUERENDO COLOCAR FOGO NO CIRCO.

Anônimo disse...

Pela Dissolução do STF já, e nomeação de novos Ministros pelo Senado. Depois de ter oficializado o aborto, ou seja homicídio, depois de perdoar os mensaleiros, depois de procrastinar o Petrolão, depois de ameaçar a Lava Jato, só tem um caminho: a Dissolução do STF.... pelo bem da pátria.

Luiz Campos disse...

STF ganha tomando essa decisao corajosa, pois se coloca ao lado da esmagadora maioria da sociedade. Parabens!

Anônimo disse...

Renan sequer foi Notificado da decisão que o tornou Réu!! Esse MAM precisa voltar a estudar Direito!!!

AHT disse...

A que ponto Pindorama chegou: quadrilhas institucionalizadas pelo Voto e negociações & indicações políticas estão desesperadas e, igual a vira-latas esfomeados, di$putando o grande e apetito$o o$$o chamado PODER.

Anônimo disse...

Renan demonstrou que sempre mandou no senado.

Alberto disse...

Vamos correr com o cangaceiro do Senado! Chega!

Anônimo disse...

Políbio, o Senado pode estar certo em não respeitar a decisão do Ministro Celso Melo, do STF, pelos motivos conhecidos. Mas questiono: têm o Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal obrigação em acatar uma lei ou emenda constitucional que venha a ser editada, com o claro objetivo de descriminalizar Senadores e Deputados Federais de ilegalidades por eles cometidas???

Anônimo disse...

Políbio, o Estado democrático de direito e a ampla defesa devem ser obedecidos por todos os juízes menor pelo Sergio Moro?

Anônimo disse...

Moro elogia deputado tucano acusado de desviar recursos da Educação para se eleger:

06/12/2016

Jornal GGN - A página oficial e o site do ex-presidente Lula criticaram, nesta terça (6), a participação do juiz Sergio Moro em um evento no estado de Mato Grosso, ocasião em que teceu elogios a um deputado acusado de ter sido eleito com recursos desviados da Secretaria de Educação. A iniciativa de Moro se deu porque o parlamentar rejeitou uma proposta local de regular a atuação de juízes.

No Facebook, a página do ex-presidente publicou: "Magistrado que julga Lula é o mesmo que é chamado para dar palestra em evento do governo do PSDB e que elogia deputado tucano acusado de desviar dinheiro de secretaria estadual de Educação..."

Leia a nota completa abaixo:

Sérgio Moro participa de evento de governo do PSDB em Mato Grosso

O juiz Sérgio Moro, da primeira instância da Justiça Federal no Paraná, deixou o seu Estado e seu trabalho na última segunda-feira (5) para atender a uma agenda política em Cuiabá, capital de Mato Grosso. Ele foi ao Centro-Oeste do país atendendo a um convite do governador Pedro Taques (PSDB), e discursou em evento comemorativo de lançamento de um site da administração tucana local.

A secretária de Transparência do Estado, Adriana Vandoni, por sua vez também filiada ao PSDB, reuniu a equipe de seu gabinete para tirar fotos com o juiz paranaense, e publicou tudo em sua página pessoal no Facebook, com dizeres como "Orgulho, meu Deus, receber dr Sergio Moro em Cuiabá".

A secretária de transparência mato-grossense não foi a única de sua família a postar fotos com Moro. O filho e a nora da tucana também foram ao encontro do juiz no evento governamental, que sofreu críticas da imprensa local pelo suposto alto custo. "Parabéns sogrita! O evento foi show!", escreveu a nora da secretária da Transparência em sua página de Facebook, junto com uma foto com o marido e com Moro, sorrindo em um gabinete do Governo de Mato Grosso.

Já o juiz Moro aproveitou o palanque que o governador tucano lhe concedeu para criticar, mais uma vez, o projeto de lei que visa punir os abusos e erros cometidos por autoridades judiciais, policiais e do Ministério Público. Aproveitou, também, para elogiar um deputado tucano, Nilson Leitão (PSDB-MT), que votou contra o projeto de lei que visa regular a ação das autoridades.

"Não gosto de falar mal de ninguém, mas vendo a lista dos deputados federais desse Estado, um único deputado votou contra essa emenda de criminalização de juízes. Não é política partidária. Então, vou me permitir falar bem do Nilson Leitão", disse o juiz. Moro só não disse que o parlamentar por ele elogiado foi recentemente citado em delação premiada do empresário Giovani Guizardi, que afirmou que o deputado recebeu dinheiro desviado de esquema fraudulento na Secretaria de Estado de Educação, em episódio investigado pela chamada Operação Rêmora, do Ministério Público em Mato Grosso.

Sérgio Moro palestrou no Espaço Ágora, no Hotel Gran Odara, em Cuiabá. O governo estadual não informou quanto custou aos cofres públicos a ida do juiz de primeira instância a Mato Grosso.

PERGUNTAR NÃO OFENDE: Quanto eventos o Juiz Moro de Primeiro Grau compareceu convidado por Tucanos? Seria falta de ética, para ficar só no pano moral?

Anônimo disse...


Toda vez que voce se meter com cafajeste, bandido ( ao estilo Renan ), quem sai perdendo é voce.

Nunca se ganha de um canalha.Pois é gentalha imoral, criminosa e sem escrúpulos.

Se mantem distancia e se utiliza o rigor da lei.