sábado, 3 de dezembro de 2016

Manifestações de domingo sairão com chuva ou sem chuva

Os atos contra deputados e senadores que querem intimidar Judiciário e Ministério Público sairão em todo o País.

Mesmo que a chuva forte desta tarde prossiga no domingo, a manifestação pública de apoio à Lava Jato e de oposição à Lei da Intimidação sairá no Parcão, 15h, neste domingo.

O ato não é contra o governo Temer.

Os alvos dos manifestantes serão os deputados e senadores que querem melar a Lava Jato, intimidando juízes e procuradores.

10 comentários:

sempre mais disse...

Muito bem! O alvo ainda não é Temer. Hoje, enquanto Lula e Dilma foram ao velório do ditador sanguinário, Temer foi ao velório de brasileiros mortos em uma grande tragédia.O silêncio no estádio ao ser pronunciado o nome do presidente dá pra entender. Vaia seria muito ruim pra quem está triste. Por isso sempre achei que o Presidente deveria comparecer. Não devemos misturar uma tragédia desta com política.

Mr. Lincoln disse...

As vestais pequeno burguesas voltarão ao trottoir que pretendem seja cívico? Para defender privilégios contra os malfeitos do Judiciário? DUVIDO!!!

Anônimo disse...

POR QUE A ANTA E O LARÁPIO DE 9 DEDOS NÃO DEIXARAM DE IR LAMBER O SACO, DIGO, AS CINZAS DO DITADOR, E FORAM PRESTAR HOMENAGEM A BRASILEIROS MORTOS NA MAIOR TRAGÉDIA QUE ACOMETEU UMA AGREMIAÇÃO FUTEBOLÍSTICA? NÃO PRESTAM MESMO!

Anônimo disse...

Lula/Dilma foram ao velório de Fidel Castro em Cuba. Nossos irmãos catarinenses, mortos nessa tragédia de avião na Colômbia, não foram lembrados por esses dois.

Anônimo disse...

É muito bom vermos um Presidente , a principal Autoridade do País, participando das homenagens às vítimas dessa terrível tragédia. O Presidente TEMER esteve em MANAUS e depois foi para CHAPECO, onde permaneceu até o final da
cerimônia de velório coletivo das vítimas, no Estádio do Chapecoense. A sua presença , temos certeza, confortou um pouco mais os familiares enlutados.!!!

Anônimo disse...

Movimentos sociais não participarão de ato amanhã:

SAB, 03/12/2016 - Rede Brasil Atual

Em nota, organização informa que trabalhadores e juventude "não compactuam com defensores de Eduardo Cunha, financiados por organizações conservadoras e instituições estrangeiras"
A Frente Brasil Popular (FBP), organização que reúne mais de 60 entidades, divulgou informe sobre a manifestação do próximo domingo (4), convocada pelo grupo conservador Vem pra Rua. "A FBP esclarece que não participará da manifestação convocada (…) Não compactuamos com a forma demagógica, oportunista e irresponsável com que este agrupamento convoca as pessoas para as manifestações", afirma.

A Frente afirma que os integrantes do Vem pra Rua "são os mesmos que defenderam Eduardo Cunha e a perseguição política seletiva do Judiciário brasileiro e foram às ruas para defender o golpe de Estado e, com isso, contribuir para afundar o país em uma crise política, econômica e institucional". O texto recorda o apoio dos grupos de direita ao processo de impeachment que destituiu a presidenta eleita em 2014, Dilma Rousseff (PT), que foi liderado peemedebista Cunha, cassado de seu cargo como deputado federal e presidente da Câmara por quebra de decoro.

"Financiado por organizações e partidos conservadores e instituições estrangeiras que objetivam impor ao Brasil o receituário neoliberal, eles são os mesmos que defenderam o golpe, Cunha e a perseguição política seletiva do juiz Sérgio Moro, agente do imperialismo norte-americano e das forças reacionárias internas", diz a Frente.

O ponto central da reivindicação do ato é rechaçar as mudanças efetuadas pela Câmara no texto do projeto de lei de autoria do Ministério Público, intitulado Dez Medidas Contra a Corrupção. A Casa acrescentou um ponto polêmico, que pune membros do Judiciário por abuso de autoridade. Sobre o tema, a FBP acrescenta que "não compactuamos com a tese de quem votou a favor da emenda do abuso de autoridade seja caracterizado como a favor da corrupção e muito menos de que quem votou contra seja paladino da moralidade".

"Estarão nas ruas aqueles que defendem que juízes e procuradores tenham plena liberdade para perseguirem quem desejar, seus alvos são predominantemente a esquerda e os movimentos sociais", afirma a Frente, que também critica a reação do grupo de promotores que conduzem a Operação Lava Jato à aprovação da matéria pelo Legislativo.

Em clara tentativa de chantagem, afirmam, os promotores ameaçaram deixar seus cargos e a própria Lava Jato. caso o projeto não vingasse de acordo com o texto-base. "O Brasil não pode ser chantageado por uma casta de privilegiados que recebe salários acima do teto estabelecido pela Constituição, para impor ao povo um poder não referendado nas urnas e com sinais claros de elementos do fascismo."

O comunicado da FBP foi motivado por boatos divulgados em redes sociais de que trabalhadores, juventude e movimentos sociais iriam se unir ao ato. "Os mesmos grupos que convocam a citada manifestação comemoram a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, a PEC do fim do mundo, e a violenta repressão aos movimentos sociais em Brasília aos estudantes e trabalhadores que protestavam no dia 29 de novembro", afirma....

Lula e Dilma não foram a Chapecó, assim como o aécio, o serra (que também foi a cuba), o alkmin, o Ciro, todos Presidenciáveis não foram. Alias, qual o Politico conhecido em nível nacional que foi ao velório em Chapecó? Ana Amélia não foi, Lasier não foi, Sartori não foi. Moral: Precisava ir para Chapecó para demostrar que esta consternado? Todo Brasil está fechado com a chape. O traira só foi porque é protocolar a ida do Presidente em tragédia de repercussão mundial e, olha que ele só foi ao Estádio pq estava chovendo forte, quando foi anunciada a presença do traíra no estádio não houve vaias, mas não houve aplausos. Mas afinal, porque o traíra, maior autoridade no estádio não fez uso da palavra?

AHT disse...

Hoje, sábado, 03/12/2016, em Chapecó, todos enfrentaram a copiosa chuva. Até o Presidente Temer.
Domingo, 04/12/20016, faça sol ou chova copiosamente, não há desculpas para o povo sair às ruas e protestar contra a Corrupção e os Corruptos Legisladores!

Ao leitor "sempre mais" disse...

Caro "sempre mais", Temer demonstrou postura própria de um Presidente e não fez proselitismo diante da tragédia. Temer não agiu como certo ex-presidente cachaceiro e palanqueiro.

Anônimo disse...

ESSE GOVERNO É A CONTINUAÇÃO DO GOVERNO DO PT, SÓ QUE OS AUTORES AGORA SÃO: PSDB, E OS OUTROS PARTIDOS CORRUPTOS.

Anônimo disse...

apoio o marchezan junior= fora pt, psol ,rede furada , pdt a nossa cor é verde

dia 4 vamos as ruas pela lava jato