sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Veja denuncia que Dilma, Lula, o PT e os investigados do Petrolão, manobram a Operação Mãos-Sujas

Ao lado, o juiz federal Sérgio Moro.




A revista Veja já começou a circular em São Paulo com reportagem de capa sobre as maquinações em andamento, destinadas a tirar o juiz federal Sérgio Moro dos processos das Operações Lava Jato e Petrolão.

. Os acusados já colocados sob o cutelo da opinião pública manobram para tirar o juiz do caso e com isto melar tudo, escapando as garras da Justiça e da Papuda.

. É outra reportagem de arrepiar, porque ela revela que a organização criminosa em que se transformou o PT tornou-se mais arrogante e ousada depois da vitória apertada de Dilma, indicada pelo doleiro Alberto Youssef como co-chefe do Petrolão, sempre em companhia de Lula, que foi o verdadeiro chefe do Mensalão.

.

PF indicia o mensaleiro petista Pizzolato por nove crimes

Ele foi um dos fundadores do PT, Partido pelo qual chegou a ser candidato ao governo do Paraná, Amigão de Lula, Pizzolato foi condenado no julgamento do mensalão, já que ajudou a desviar R$ 42 milhões do banco para a organização criminosa que corrompia eleitores e parlamentares. O ex-diretor do Banco do Brasil ficou famoso pela fuga hollywoodiana do país usando passaporte do irmão morto

A Polícia Federal confirmou nesta sexta-feira o indiciamento do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no julgamento do mensalão por nove crimes. Os ilícitos apontados pelos policiais incluem falsidade ideológica e uso de documento falso a partir de 2007, quando o mensaleiro passou a arquitetar um plano de fuga e adotou a identidade do irmão Celso Pizzolato, morto em 1978.

. Condenado a 12 anos e sete meses de prisão durante o julgamento do mensalão, Pizzolato foi preso no início do ano depois de uma fuga hollywoodiana para a Argentina e para a Espanha até chegar à cidade italiana de Maranello. Nesta semana, porém, a justiça da Itália negou a extradição do ex-dirigente do BB após acatar o argumento de que o sistema carcerário brasileiro não tinha estrutura suficiente para abrigar o condenado.

. As investigações deste caso foram concluídas nesta quinta-feira.

Editorial - Mais do que nunca, a palavra de ordem é não se dispersar


No dia 26, encerrada a contagem dos votos, o editor produziu o editorial que vai replicado a seguir:

Em relação às eleições presidenciais de hoje, o editor desta página coloca o seguinte:

1) O resultado apertado das urnas obriga a uma recontagem independente da apuração e a uma auditoria rigorosa, com participação de organismos internacionais de reconhecida competência e credibilidade na área.
2)  Será vital a manutenção da mobilização e melhor organização dos eleitores que defendem as mudanças, para que mantidos ou modificados os resultados das urnas, as consignas de retomada do desenvolvimento e do controle da inflação, como das imediatas reformas da gestão pública, da legalidade e da moralidade, sejam levadas a termo, custe o que custar.
3) Será preciso dar prosseguimento às investigações sobre a ação das organizações políticas criminosas que corrompem o aparato público, com a identificação e punição de todos os seus protagonistas, ainda que seja o próprio presidente da República.

. O resultado das urnas não autoriza mandato de ditador e nem funciona como anistia ou habeas corpus para os delinquentes políticos que se apoderaram do aparato estatal federal para roubar, corromper e se perpetuar no Poder.

. A enorme votação de Aécio Neves e dos governadores da oposição, recomenda a organização de uma Mesa da Oposição, para que todos se coloquem corajosamente na liderança da sociedade, que mais do que nunca precisa dos seus maiores representantes para enfrentar e se defender do autoritarismo que se avizinha, assegurando além disto as mudanças pelas quais os brasileiros lutaram nas jornadas de junho. 

. A ordem é não se dispersar.

Iesa, desesperada, força licença de dez dias para 700 empregados

É desesperadora a situação da Iesa, que hoje mandou para casa seus 700 funcionários, numa licença forçada de dez dias, até que a empresa consiga empurrar adiante seus negócios, já que a Andrade Gutierrez não quis saber de sociedade, depois de perceber que seria contaminada pela recuperação judicial da controladora Inepar.

. A Iesa tem contrato de US$ 800 milhões com a Petrobrás, que não sabe o que fazer com a Iesa.

. A Queiroz Galvão, apontada como solução, avisou que está fora.

. O Pólo Naval do Jacuí, menina dos olhos de Tarso Genro, agoniza a olhos vistos.

TSE nega auditoria nas eleições

Como já se esperava, o ministro João Otávio de Noronha disse hoje que o pedido de auditoria no sistema eleitoral feito ontem pelo coordenador jurídico do PSDB, deputado Carlos Sampaio, ao TSE, não apresenta fatos que possam ameaçar o processo eleitoral e tem potencial para arranhar a imagem do País:

-  O problema é que não estão colocando em xeque uma ou duas urnas, mas o processo eleitoral. É incabível. Se você colocar em xeque o sistema eleitoral, aponte o fato concreto que vamos apurar.

Este arquiteto da Prefeitura, nomeado por Fortunati, que defende a Al Qaeda e ataca os judeus, é candidato ao IAB do RS

Ele integra a chapa que disputa as eleições do Instituto dos Arquitetos do Brasil, que já pé dominado por correntes alojadas na franja mais à esquerda da ideologia comunista. Caso morasse na Europa ou nos EUA, CAU já estaria sendo caçado pela CIA. Eis o que escreve sobre ele e o que representa o jornalista Vitor Vieira, no seu blog VideVersus:

Carlos Alberto Sant'Ana, arquiteto da Prefeitura de Porto Alegre, lotado na Secretaria de Cultura do município, no momento responsável pela "requalificação" do centro cultural Usina do Gasômetro, é um exemplo da cultura da capital gaúcha. Petista fanático, ele exibe em sua atuação no Facebook, sem dúvida, o que deve ser uma concepção muito estranha a quem atua no campo cultural, mas naturalmente compreensível quando derivada do totalitarismo petista. Para começar, o arquiteto Carlos Alberto Sant'Ana declara-se no seu perfil no Facebook como sendo funcionário da empresa "Al Qaeda". Todo mundo sabe que a Al Qaeda é a maior organização terrorista do planeta, responsável pelo ataque e destruição das duas torres gêmeas em Nova York. Como ele é funcionário

da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, deixa entender que vê a municipalidade como também uma grande organização terrorista.

antissemita é quase impossível de ser pensada. Como esta chapa é apoiada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil-RS, é de se perguntar se a entidade endossa também a posição do arquiteto.

CLIQUE AQUI para ler mais.

GBOEX e Confiança dizem que não estão sob intervenção. Leia a nota.

O editor recebeu há pouco e publica nota de esclarecimento do Gboex e Confiança:

GBOEX – Esclarecimentos sobre  a publicação  veiculada no Diário Oficial de 31/10/2014

A Diretoria do GBOEX esclarece que a Portaria de 30 de Outubro de 2014, expedida pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados nomeou Diretores-Fiscais para o  GBOEX e para a Confiança Companhia de Seguros. Tais Diretores-Fiscais foram designados para realizar avaliação da situação econômico-financeira e viabilidade operacional das empresas. 
Esclarece, ainda, que não se trata de Intervenção e sim um processo de fiscalização de caráter especial. Portanto, ambas as empresas continuarão mantendo as suas atividades normalmente.
Tais fatos podem ser constatados pelos respectivos Decretos citados na Portaria, onde constam as atribuições de cada um dos Diretores-Fiscais nomeados. 
Os Diretores agora nomeados terão todo o apoio do GBOEX para a condução dos seus trabalhos.
O GBOEX continuará cumprindo com os seus compromissos perante seus associados, corretores, fornecedores e demais parceiros, como vem fazendo ao longo dos seus mais 100 anos de existência.
A Confiança Companhia de Seguros, que passa por um processo de reestruturação, seguirá trabalhando  de forma a regularizar suas obrigações.

O Conselho Deliberativo e a  Diretoria Executiva do GBOEX  permanecem com seus representantes e estão à disposição para eventuais dúvidas

PSDB diz que Aécio autorizou pedido de auditoria das eleições

O deputado federal Carlos Sampaio, coordenador jurídico do PSDB, disse, nesta sexta-feira, que o senador Aécio Neves, candidato derrotado à Presidência,deu aval para o pedido de auditoria do resultado das eleições protocolado na quinta-feira pelos tucanos.

– Falei com Aécio pelo telefone. Disse a ele que fizemos uma discussão no grupo jurídico porque vimos que se instalou um clima de insegurança em relação ao sistema de votação. Ele disse que não se opunha e deu aval (para o pedido de auditoria).

. A auditoria é apenas para tranquilizar eleitores que levantaram, por meio das redes sociais, dúvidas em relação à lisura da apuração dos votos.


– Há um ambiente de desconfiança em relação ao sistema, mas o Toffoli foi isento, imparcial, correto. Deu um show como presidente do TSE – disse o tucano. Segundo Sampaio, a iniciativa do PSDB foi "uma ação em defesa da própria corte".

Enquanto gente pobre se suicida no Vale do Rio Pardo, Escândalo do Pronaf prossegue longe dos olhos do povo do RS.

Mesmo com o estremecimento das relações entre procuradores e policiais federais com o vazamento de detalhes do caso que apura supostas fraudes envolvendo o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar

(Pronaf) no Rio Grande do Sul, a investigação vai continuar. É o que afiança uma fonte da Procuradoria-Geral da República:

- Policiais e procuradores divergiram quanto à data correta para agir, mas é dever investigar, porque dinheiro público foi desviado.

. O deputado Elvino Bohn Gass, PT, é um dos investigados.

. Há mais.

. O ministério do Desenvolvimento Agrário e o BB também estão sob investigação.

CLIQUE a seguir para ouvir e ver o comentário de hoje do editor, intitulado Enquanto gente pobre se suicida no Vale do Rio Pardo, Escândalo do Pronaf prossegue longe dos olhos do povo do RS.

Entrevista, Ricardo Pensera, presidente do Sincor - Gboex e Confiança continuarão operando sob intervenção. Saiba como fica a situação dos clientes.

ENTREVISTA
Ricardo Pensera, presidente do Sindicato das Corretoras de Seguros do RS, Sincor

Como é que ficam os segurados da Confiança e quem paga para ter direito aos pecúlios do Gboex ?
A Suspe só nomeou diretores fiscais, mas eles trabalharão em conjunto com os diretores das duas empresas, que são centenárias, buscando recuperá-las e mantê-las operando. Por enquanto, nada mudará para segurados e beneficiários.

E se forem liquidadas ?
Seria o pior dos mundos. Neste caso, ninguém estará garantindo e eu estou falando de empregados, fisco, prestadores de serviços e clientes. Todo mundo irá para uma lista de credores.

Confiança e Gboex possuem considerável patrimônio.

Sim, com certeza. O que se sabe no mercado é que eles são suficientes para quitar todas as dívidas, mas será preciso aguardar o rumo dos acontecimentos, o que será visível nos próximos dias. 

Entrevista, Sebastião Mello, coordenador da campanha de Sartori - Não recebemos dinheiro do Comitê de Dilma. A notícia é mentirosa e maldosa.

ENTREVISTA
Sebastião Mello, coordenador de campanha de José Sartori

A Folha de S., Paulo informou hoje que o deputado Eliseu Padilha pediu R$ 5 milhões ao Comitê de Dilma, para pagar dívidas da campanha de José Sartori.
Isto é inverídico. A notícia é falsa. e maldosa. Não tem fundamento.

E ?
É isto.

A campanha ficou com dívidas ?
Quem não fica ? Posso te dizer que arrecadamos o necessário, pagaremos tudo e não ficaremos devendo nada para ninguém.,

Vocês receberam dinheiro do Comitê de Dilma, controlado pelo PT ?
Nem um só centavo e nem pedimos.

E do diretório nacional do PMDB ?
N o primeiro turno, zero, mas no segundo turno, por iniciativa deles, recebemos R$ 500 mil. Foi isto e só isto.

O deputado Padilha diz que encaminhou.
A notícia é inverídica e maldosa.

Contas públicas registram o pior déficit de toda a história

O governo Dilma Rousseff gastou além de sua arrecadação pelo quinto mês consecutivo, e o Tesouro Nacional agora acumula até setembro um deficit inédito em duas décadas. No mês passado, as despesas com pessoal, programas sociais, investimentos e custeio superaram as receitas em R$ 20,4 bilhões, o maior valor em vermelho já contabilizado em um mês. Com isso, o resultado do ano passou de um saldo fraco para um rombo de R$ 15,7 bilhões. Em outras palavras, o governo federal teve, de janeiro a setembro, deficit primário, ou seja, precisou se endividar para fazer os pagamentos rotineiros e as obras de infraestrutura.

. Nas estatísticas do Tesouro, é a primeira vez que isso acontece por um período tão longo desde o Plano Real, lançado em 1994 -os dados anteriores são distorcidos pela hiperinflação e não permitem comparações apropriadas.

. A deterioração das contas federais começou em 2012, quando o governo acelerou seus gastos na tentativa de estimular a economia, e o descompasso entre receitas e despesas se agravou neste ano eleitoral.

- Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, o saldo pode ser reduzido a R$ 49 bilhões. O governo, no entanto, vai propor ao Congresso a alteração da lei para permitir um resultado ainda menor.

Caso se confirme, pedido de Padilha ao Comitê de Dilma contaminaria campanha de Sartori

Mesmo que a campanha de José Sartori alegue que pediu o dinheiro ao PMDB nacional e não ao comitê de Dilma, PT, o cheiro que exala da notícia de hoje da Folha de S. Paulo (leia abaixo) já contamina o ambiente político dentro do Partido no RS.

. Ninguém sabia das demandas do deputado Eliseu Padilha para conseguir dinheiro junto ao comitê comandado pelo PT, portanto o mesmo comitê que ajudou a campanha de Tarso Genro, PT.

Folha diz que com dívida milionária, Sartori recorreu a Dilma e ao PT

O editor tentou confirmar a notícia, mas não conseguiu retorno. O que sabe o editor é que a campanha de Sartori foi espartana, o que significa que o tamanho da dívida - que não é o menor problema da notícia - parece exagerado.

Os jornalistas Catia Seabra e Gustavo Uribe informaram hoje na Folha de São Paulo que o Comitê de Dilma, para onde o PT canalizou todos os recursos captados na campanha eleitoral, foi acionado para ajudar a pagar dívida de R$ 5 milhões da campanha de José Sartori, PMDB - ainda antes da votação do dia 26.

. Isto significa que o Comitê de Dilma ajuda com dinheiro as campanhas de Tarso e Padilha no RS.

. Leia a nota completa da Folha

. A campanha de José Ivo Sartori (PMDB) teve como intermediário o ex-ministro Eliseu Padilha, que pediu ajuda para o recém-eleito governador do Rio Grande do Sul.

. A dívida do comitê de Sartori é de cerca de R$ 5 milhões, segundo a Folha apurou.
"Pedi dinheiro ao comitê de Dilma até a véspera da eleição", conta Eliseu Padilha, que representava o PMDB na coordenação de campanha da presidente.

. Embora derrotado, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), não deve registrar dívidas significativas. "Devem ser de cerca de R$ 300 mil", calcula Carlos Pestana, coordenador da campanha de Tarso.


Oi, Claro e Vivo vão comprar a TIM por R#$ 31,5 bilhões

Oi, Claro e Vivo resolveram unir-se para comprar a TIM e dividi-la entre os três. Negócio poderá chegar a R$ 31,.5 bilhões.

Análise - O triste fim do Gboex e da Confiança. O que podem esperar os segurados.

Na prática, podemos dizer que GBOEX e Confiança deverão desaparecer. Pelo tamanho da dívida pendente, não se acredita que alguma alma caridosa venha a assumir o controle acionário e colocar recursos que segundo se comenta em off, deveriam estar na casa de 80 a 100 milhões de reais. Nem mesmo a venda de ativos foi capaz de gerar receita para fazer frente aos compromissos atrasados.Triste final para uma crise financeira que se arrasta há muitos anos, com oficinas, segurados e corretores amargando prejuízos financeiros pelo sistemático atraso no atendimento dos seus compromissos

. Com o ingresso da Susep somente os Diretores Fiscais ficam autorizados a tomar decisões de toda a natureza. Ainda nesta semana, um dos Diretores havia deixado a companhia, na véspera da intervenção. Tentara sem êxito reerguer a empresa.

. As operações ficam suspensas, mas o atendimento aos segurados devem prosseguir, ainda que em caráter precário. 

. Para os gaúchos já ocorreram crises como do MFM, entre outros montepios.É mais um fracasso empresarial da área. A indústria do seguro no Brasil possui margens baixas e não existem milagres quando você escolhe equivocadamente o tipo de seguro que irá vender e ainda por cima entrega a condução para amigos, conhecidos e militares da reserva, o que foi comum e não é mais. 

Toyo Setal, cujo diretor faz delação premiada no caso Petrolão, deu dinheiro para a campanha de Henrique Fontana

Na campanha deste ano, a Toyo Setal doou R$ 2 milhões para o comitê do PR e R$ 150 mil para três candidatos a deputado federal pelo PT. Um deles foi Henrique Fontana do RS. Fontana fez uma campanha milionária e foi a mais vistosa de todas no Estado.

Contas correntes de três empresas de fachada usadas pelo doleiro Alberto Youssef para receber propinas de fornecedores da Petrobras registraram depósitos de R$ 206,3 milhões entre novembro de 2009 e dezembro de 2013. Os valores mais altos foram creditados nas contas da GDF Investimentos, que recebeu depósitos num total de R$ 96,3 milhões. A MO Consultoria recebeu depósitos de R$ 70,4 milhões e a Empreiteira Rigidez, de R$ 39,5 milhões.Os valores constam em levantamento feito pelo Ministério Público Federal com base na quebra de sigilo bancário das empresas ligadas ao doleiro. Youssef era o operador do esquema de corrupção na estatal, que envolvia políticos aliados do governo. Na outra ponta, apenas a Empreiteira Rigidez repassou R$ 21,5 milhões para empresas do grupo Labogen, que Youssef usava para fazer remessas ilegais de recursos para o exterior.

. O executivo Julio Camargo, do grupo Toyo Setal, que assinou acordo de delação premiada depois que Youssef citou seu nome como o principal contato na empresa, depositou pelo menos R$ 16,6 milhões para as empresas usadas pelo doleiro para distribuir propinas a envolvidos no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.

. Camargo fez os depósitos por meio de três empresas controladas por ele: Auguri, Piemonte e Treviso. A Piemonte fez depósitos de R$ 8,5 milhões; a Treviso, de R$ 6,9 milhões e a Auguri, de R$ 1,15 milhão. As empresas de Camargo doaram recursos para campanhas políticas. Em 2010, foi doado R$ 1,1 milhão a sete políticos, cinco deles do PT. No total, segundo reportagem da “Folha de S.Paulo", as empresas de Camargo fizeram doações de R$ 5 milhões ao PT e ao PR entre 2006 e 2014.

. Além de Camargo, outro executivo ligado à Toyo Setal, Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, fez depósitos em contas de empresas ligadas ao doleiro. No valor de R$ 7,3 milhões, os depósitos foram feitos pela empresa Tipuana Participações. Mendonça era um dos sócios da Tipuana, que pertencia à PEM Engenharia, que prestou serviços à Petrobras na construção da plataforma P-51 e foi uma das empresas que deram origem ao Grupo Toyo Setal.

O Globo se retrata e diz que doleiro prestou mesmo depoimento que acusa Dilma e Lula

Com base numa nota errada do jornal O Globo (leia a seguir), jornalistas alinhados com o PT, como Jânio de Freitas, mais blogs, sites e outros jornalistas e mídias chapas-brancas, tentaram desmentir a denúncia  feita pelo doleiro Alberto Youssef, na qual ele acusa Dilma e Lula pela corrupção na Petrobrás, capa de Veja desta semana. Leia esta nota do site de Vera e entenda melhor o caso:

O jornal O Globo corrigiu nesta quinta-feira uma nota que criou dúvidas indevidas sobre o depoimento que Alberto Youssef prestou à Polícia Federal e ao Ministério Público em 21 de outubro, em seu processo de delação premiada.
O diário havia afirmado que no dia 22 de outubro, uma quarta-feira, um dos advogados do doleiro pediu para que ele fosse ouvido novamente, para retificar suas declarações. Nessa ocasião, instado pelo defensor, Youssef teria feito a afirmação de que a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, sabiam do bilionário esquema de corrupção na Petrobras. Nesta quinta-feira, depois de ouvir o advogado Antonio Figueiredo Basto, O Globo se retratou. "Não existiu depoimento (de Youssef) na quarta, não existiu retificação, e os advogados não se manifestam", afirmou Basto ao jornal.


CLIQUE AQUI para ler mais da notícia de hoje de Veja. 

Deputado Carlos Sampaio diz que pressão popular levou o PSDB a pedir auditoria especial no pleito de domingo

O deputado Carlos Sampaio, PSDB, coordenador Jurídico da campanha de Aécio, postou a nota a seguir sobre o pedido de auditoria que protocolou no TSE. É a posição correta. O PSDB foi respeitoso e deixou claro que seu pedido enquadra-se rigorosamente dentro do que mandam as melhores práticas de qualquer estado democrático de direito. Leia:

Amigos, pensei muito e achei que era meu dever entrar com uma ação no TSE pedindo uma auditoria no sistema de votação, apuração e contagem dos votos desta última eleição. Foi o que fiz agora no final da tarde! 

CLIQUE AQUI para ver tudo no Face do deputado.

CLIQUE no vídeo a seguir para acompanhar o comentário do editor, gravado bem antes da decisão do PSDB. O título é "O PSDB parou, mas nem por isto seus eleitores pararam".

Susep decide intervir no Gboex e na Confiança Seguros

A Susep decidiu hoje intervir no Gboex e na Confiança Seguros, nomeando diretores Fiscais para as duas empresas: Hugo Abrão, Confiança; Arlei Vieira da Silva, GBOEx.

No RS, inadimplência cresceu 15,8% em setembro. Inflação alta retrai e endivida consumidor.

Dados do SCPC em setembro apontam alta de 15,8% na Inclusão de Registros de Inadimplência dos consumidores no Rio Grande do Sul, comparado ao mesmo período de 2013. Na comparação com o mês imediatamente anterior, no entanto, houve pequena variação negativa (-0,4%, já descontados efeitos sazonais). Para Porto Alegre os movimentos foram ambos de alta: +9,9%, mas +2,6% frente a julho/14. 

.  As informações são desta sexta-feira, emitidas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) em parceria com a CDL Porto Alegre.
           
. Já o indicador de Exclusão de Registros de Inadimplência (que sinaliza a recuperação de crédito ao consumidor) seguiu sua trajetória de queda na Capital: -1% frente a setembro/13, mas aumento de 1,2% frente a agosto/14 (com ajustes sazonais). No Estado, o cenário foi positivo nas duas comparações marginais: +4,7% frente a setembro/13 e +3,2% frente a agosto/14 (com ajustes). Assim, no acumulado em 12 meses, as Exclusões apresentaram aumento de 3,8% no RS, e queda de 1,1% em Porto Alegre.

. Para a CDL, esse cenário é compatível com um cenário de taxas de juros mais elevadas e inflação ainda próxima de 6,5% (e com risco de ultrapassar o limite de tolerância da meta). A inflação mais elevada, especialmente em serviços (acima de 8% acumulada em 12 meses) comprime a renda das famílias e obriga as pessoas a substituir e conter consumo. Quando isso vem acompanhado de taxas de juros mais elevadas, o crédito se torna mais caro e o consumidor tem dificuldades em manter seus pagamentos em dia”. 

Restoque já é a nova dona da Dudalina

Desde ontem a Restoque é a nova dona da Dudalina. A compra foi autorizada pelo Cade.