sábado, 25 de outubro de 2014

Datafolha: Diferença entre Dilma e Aecio cai para 4 pontos

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

- Dilma Roussef (PT): 52% (53% na pesquisa anterior)
- Aécio Neves (PSDB): 48% (47%)


. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Já a pesquisa Ibope também divulgada neste sábado aponta os seguintes percentuais de votos válidos:

- Dilma Roussef (PT): 53% (54% na pesquisa anterior)
- Aécio Neves (PSDB): 47% (46%)


- Tanto o Datafolha quanto Ibope erraram feio nas suas pesquisas finais de 1º turno. Veja abaixo os números da última pesquisa no 1º turno do Datafolha e compare com o resultado final oficial, a diferença é de milhões de votos pro-Dilma, o que não foi verdade:

Dilma no Datafolha: 44%
Dilma oficial: 41,6%
# de 7,4 milhões de votos

Aécio no Datafolha: 26%
Aécio oficial: 33,5%
# de 5 milhões de votos

A noite dos cristais do PT: Abert, ANJ e Aécio defendem Veja dos ataques fascistas de ontem.

O ataque de ontem a noite à revista Veja é a reedição cabocla da Noite dos Cristais, intentada pelos nazistas de Hitler e Goebbels em 1938. Da mesma forma que na Alemanha, também a violência física de ontem a noite não representa uma ação expontânea, mas um ato urdido nas entranhas do governo do PT. CLIQUE AQUI para saber o que foi A noite dos Cristais. 

A Rede Globo, que ontem a noite ignorou a edição de Veja que denuncia o comprometimento de Dilma e Lula no escândalo de corrupção na Petrobrás, desta vez abordou o assunto em reportagem completa do seu jornal das 13h.

. A edição acabou saindo por conta dos ataques de bandidos do PCdoB e do PT de São Paulo à revista Veja, São Paulo, conforme imagens e ações policiais de ontem a noite.

. Abert e ANJ protestaram contra os ataques fascistas à revista.

. Esta manhã, a própria Dilma classificou a ação dos seus aliados como "barbárie", mas não colocou a sua Polícia Federal no encalço dos fascistas. Aécio denunciou que o governo do PT há mais tempo promove cerco aos jornalistas e à imprensa no Brasil.

Ibope e Datafolha divulgarão últimas pesquisas as 18h30min

Último dia de pesquisa contará com Datafolha, Ibope, Vox Populi, Sensus, MDA e Veritá.

. As últimas pesquisas Ibope e Datafolha serão divulgadas as 15h30min pela Globo.

Jornais gaúchos ignoram revelações sobre Dilma, mas grandes jornalões do País abrem manchetes sobre reportagem de Veja.

Os jornais diários gaúchos mais importantes - Zero Hora, Correio do Povo e O Sul - voltaram a ignorar o que acontece no País e trataram com solene irrelevância o mais importante acontecimento midiátio e político deste final de campanha, no caso a reportagem de capa em que fica claro pela primeira vez que Lula, Dilma e o PT estão metidos até o pescoço nos esquemas de corrupção montados na Petrobrás.

. A revelação do depoimento do doleiro Alberto Youssef (leia abaixo) é o principal assunto do dia no noticiário nacional e internacional, mas é escondido do leitor gaúcho pelos seus principais jornais.

. Dilma começou a processar Veja ontem mesmo, mas perdeu seis das sete primeiras ações, inclusive as que pretendiam recolher a revista ou simplesmente censurá-la.

. Ao contrário do RS, os grandes jornais brasileiros de São Paulo e Rio estamparam tudo em manchetões de capa, como é possível examinar na foto ao lado.

. O que resta saber é se Dilma, Lula e o PT também processarão os jornalões.

CNT mostra ao editor outros números da pesquisa que dá vitória a Aécio

O editor acaba de receber os números completos da pesquisa CNT/MDA, conforme material enviado pela própria Confederação Nacional dos Transportes:

INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE (ESPONTÂNEA)
Aécio Neves (44,4%), Dilma Rousseff (43,3%)

2º TURNO - INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE (ESTIMULADA)
Aécio Neves (PSDB) - 45,3%
Dilma Rousseff (PT) - 44,7%

VOTOS VÁLIDOS
(percentual calculado excluindo os percentuais de branco, nulo e indecisos)
Aécio Neves (PSDB) - 50,3%
Dilma Rousseff (PT) - 49,7%

LIMITE DE VOTO
DILMA ROUSSEFF: é a única em que votaria (37,9%); é uma candidata em que poderia votar (17,3%); não votaria nela de jeito nenhum (43,3%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (0,1%).
AÉCIO NEVES: é o único em que votaria (38,4%); é um candidato em que poderia votar (16,3%); não votaria nele de jeito nenhum (42,8%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (1,1%).

- A 126ª Pesquisa CNT/MDA mostra que Aécio Neves está numericamente à frente de Dilma Rousseff. Importante ressaltar que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir.
Provavelmente, o debate da Rede Globo definiu as eleições, com grandes possibilidades de Aécio ser eleito presidente da República neste domingo.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR - 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

Veja some das bancas. Revista disponibiliza tudo na Web: Youssef: “O Planalto sabia de tudo!” Delegado: “Quem do Planalto?” Youssef: “Lula e Dilma”

O anúncio ao lado é do próprio site da revista Veja, início desta tarde. 



Ao verificar que milhares de revistas são adquiridas em massa por gente ligada à campanha de Dilma e ao PT, a revista Veja resolveu disponibilizar toda a reportagem que liga a presidente, Lula e o PT ao esquema de corrupção na Petrobrás. Veja tudo no original:

O doleiro Alberto Youssef afirma em depoimento à Polícia Federal que o ex e a atual presidente da República não só conheciam como também usavam o esquema de corrupção na Petrobras
Robson Bonin

EM VÍDEO - As declarações de Youssef sobre Lula e Dilma foram prestadas na presença de um delegado, um procurador da República e do advogado (Ilustração Lézio Jr./VEJA)
A Carta ao Leitor desta edição termina com uma observação altamente relevante a respeito do dever jornalístico de publicar a reportagem a seguir às vésperas da votação em segundo turno das eleições presidenciais: “Basta imaginar a temeridade que seria não publicá-la para avaliar a gravidade e a necessidade do cumprimento desse dever”. VEJA não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato. VEJApublica fatos com o objetivo de aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes, que, como se sabe, não escolhem o momento para acontecer. Os episódios narrados nesta reportagem foram relatados por seu autor, o doleiro Alberto Youssef, e anexados a seu processo de delação premiada. Cedo ou tarde os depoimentos de Youssef virão a público em seu trajeto na Justiça rumo ao Supremo Tribunal Federal (STF), foro adequado para o julgamento de parlamentares e autoridades citados por ele e contra os quais garantiu às autoridades ter provas. Só então se poderá ter certeza jurídica de que as pessoas acusadas são ou não culpadas.

Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. 

CLIQUE AQUI para ler na versão original da revista.

Pesquisa CNT/MDA, que costumava dar Dilma na frente, apresenta Aécio ultrapassando Dilma neste sábado. Viés do tucano é de alta.

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, aparece numericamente à frente da presidente Dilma Rousseff (PT) na pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado.

. Considerando os votos válidos, Aécio tem 50,3% das intenções de votos e Dilma está com 49,7%. Os candidatos continuam tecnicamente empatados, já que a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança do levantamento é de 95%.


. Na sondagem CNT/MDA anterior, Dilma aparecia com 50,5% dos votos válidos e Aécio com 49,5%. 

A omissão de Joaquim Barbosa

O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, jamais terá seu papel reduzido na histórica epopeia do julgamento do Mensalão, mas é inaceitável seu silêncio diante da disputa entre Dilma e Aécio.

. Até jovens que nem precisariam se manifestar, como o jogador Neymar, sentiram-se no dever de dizer alguma coisa.

. Sabendo como sabe sobre as entranhas da organização criminosa da qual participaram Lula e Dilma, o ex-ministro Joaquim Barbosa jamais poderia deixar de vir a público e abrir o voto em Aécio.


. A partir de agora, diante da sua omissão, ele não tem mais autoridade moral para interferir nos rumos da democracia no Brasil. 

. O ex-ministro preferiu escapar para o conforto tropical de Miami. 

Dilma não sabia o que estava falando ao defender segundo turno nas eleições proporcionais

Ao falar no debate da Globo sobre um dos assuntos que não domina, a presidente Dilma Roussef listou entre os temas da reforma política que quer implementar, a introdução de segundo turno em eleições proporcionais.

. Eleições proporcionais são as que decidem vagas para deputados e vereadores.

. O candidato Aécio Neves pareceu perplexo com a colocação de Dilma, porque ela não fez e não faz sentido, já que a prática não existe em lugar algum do mundo e nunca se discutiu nada semelhante no Brasil.

. O ex-deputado Ibsen Pinheiro, especialista em reforma política, a quem o editor procurou esta manhã, explicou que para deputados o segundo turno só é possível no caso de voto distrital:

- Voto distrital: o voto proporcional seria abandonado, e em seu lugar seriam criados distritos uninominais, isto é, de um único vencedor. Suponhamos a eleição para a Câmara no Estado de São Paulo. Ao invés de todos os candidatos concorrerem no Estado inteiro com 70 vencedores, o território paulista seria dividido em 70 distritos. Cada candidato concorreria em apenas um distrito, e cada distrito elegeria apenas um deputado ou deputada. O nome técnico é "sistema majoritário uninominal".

. Outros temas que é discutido desde o primeiro governo FHC e nun Ca foi adiante
  
sistemas eleitorais;
financiamento eleitoral e partidário;
suplência de Senador;
filiação partidária e domicílio eleitoral;
coligações;
voto facultativo;
data da posse dos chefes do Executivo;
cláusula de desempenho;
fidelidade partidária;
reeleição e mandato; e

candidato avulso.

Eleitores e militantes de Aécio irão ao Parcão, Porto Alegre, 16h30min

Os últimos atos públicos da campanha eleitoral não serão apenas os programados pelo PT para Porto Alegre (caminhada com Tarso e Dilma, 11h, no centro, conforme nota abaixo).


. É que está programada concentração dos eleitores e militantes da campanha de Aécio Neves para esta tarde, 16h30min, no Parcão. O ato sairá mesmo com chuva.

. As pesquisas de ontem do Ibope mostram que Aécio está à frente de Dilma no RS.  

Artigo, Ruy Fabiano - O fantasma do impeachment de Dilma está logo ali

Nas redes sociais, o movimento pelo impeachment de Dilma já rola livre, leve e solto.



Caso se comprovem as delações de Youssef, uma eventual vitória de Dilma recolocará o fantasma do impeachment no palco da política.

Não é verdade que o povo brasileiro seja insensível à corrupção. Fosse assim, Getúlio Vargas não teria se suicidado ao se ver cercado por um mar de lama (expressão que introduziu no glossário da política brasileira).

Fosse assim, não apenas Fernando Collor não teria sido deposto por um impeachment, como o PT não teria chegado aonde chegou, já que construiu sua trajetória pela via do denuncismo.

Hoje, mesmo com sua cúpula na cadeia, insiste em apontar a corrupção do próximo. Não a encontrando no presente, vai ao passado e procura desenterrar denúncias que fez ao governo FHC e que, em doze anos de exercício do poder, não cuidou de demonstrar – e providenciar a punição.


Uma coisa é o denuncismo vazio, que procura constranger o adversário e pô-lo na defensiva, como o PT sempre fez e continua fazendo. Outra coisa é a denúncia consistente, lastreada em testemunhos e documentos, como as que levaram ao impeachment de Collor e ao Mensalão – e agora ao Petrolão.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Doleiro diz que Lula mandou pagar agência envolvida na corrupção. A ordem de Lula para Gabrielli: "Pague essa merda !".

Os jornalistas Ricardo Brandt e Fausto Macedo, Estadão de hoje, contam que o  doleiro Alberto
Youssef afirmou nos termos de sua delação premiada que o então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva teria dado uma ordem em 2010 ao então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, para que ele resolvesse uma pendência com uma agência de publicidade suspeita de integrar o esquema de corrupção na Petrobrás.

. “O Lula ligou para o Gabrielli e falou que tinha que resolver essa merda”, revelou o doleiro em um dos seus vários depoimentos que vem prestando à Justiça a fim de tentar reduzir sua pena ao colaborar com as investigações da Operação Lava Jato.

PT e Dilma pedem e levam: Veja não pode fazer propaganda da capa da revista

Dilma e o PT ajuizaram sete ações judiciais contra a revista Veja ontem a tarde, inclusive com pedidos de censura e apreensão, mas somente uma delas conseguiu prosperar.

. A publicação foi proibida de fazer propaganda para vender a revista.

. A alegação é de que a reprodução da capa poderia funcionar como propaganda eleitoral contra Dilma e a favor de Aécio.

. Veja recorreu e o recurso ainda não foi julgado.

, A reportagem de capa da revista replica denúncias do doleiro Alberto Youssef em Curitiba, esta semana, diante de procuradores e policiais federais, diante do juiz Sérgio Moro, segundo as quais Lula e Dilma são os verdadeiros chefes da organização criminosa que roubou a Petrobrás.

. Ao lado, a capa.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da reportagem.
CLIQUE AQUI para ouvir o video com a denúncia feita por Youssef.

Tarso usa espaço do PMDB para dizer que não é "fanático" e nem "alucinado"

O pleno do TRE do RS agendou reunião extraordinária para a manhã deste sábado para analisar os últimos processos relacionados com a propaganda eleitoral. Está em exame um pedido de resposta do PT.

. Nesta sexta, a Justiça Eleitoral concedeu resposta ao PT, usado no espaço do PMDB.


. Os juízes consideraram ataques pessoais os vídeos apresentados por Sartori, nos quais Tarso é apresentado como "desequilibrado, fanático e alucinado". 

Milícias fascistas do PT e PCdoB atacam prédio da revista Veja em São Paulo

Membros de facções criminosas ligadas ao PT, envolvendo 50 pessoas, picharam a sede da editora Abril, localizada na zona oeste de São Paulo, e espalharam edições picadas da publicação em frente ao prédio na noite desta sexta-feira.

. A reação violenta deve-se à publicação de reportagem que revela a chefia de Lula e Dilma no caso da organização criminosa que roubou a Petrobrás. 

. O ataque teve características fascistas. 

Na calçada, nas paredes e na placa da Abril, que publica o semanário, foram escritas frases como "Veja mente" e "fora Veja". As pichações são assinadas pela UJS (União da Juventude Socialista), organização de militância jovem ligada ao PC do B. Além de edições da revista, foram espalhados sacos de lixo rasgados e pedaços de papel higiênico em frente ao portão da empresa. A Folha de S.Paulo, que publicou a informação ontem a noite no seu site, não conseguiu entrar em contato com a UJS para verificar a autenticidade da assinatura. Segundo testemunhas, os manifestantes passaram cerca de meia hora no local cantando gritos de guerra contra a revista. Eles deixaram o local por volta das 19h30.

A Polícia Militar, que esteve na sede às 20h20, disse que fará rondas na área para tentar identificar os responsáveis.

Ibope mostra que Aécio está à frente de Dilma no RS, mas situação é de empate técnico

A presidente Dilma, que no final desta manhã faria uma caminhada (a presença dela não está confirmada) no centro de Porto Alegre, ainda está atrás de Aécio Neves no RS, segundo o Ibope, mas os números, agora, são de empate técnico.

. Há uma semana, dia 20, Aécio possuía 48% e Dilma tinha 42%, mas ontem o resultado foi diferente:

Aécio, 46%
Dilma, 45%
Brancos, 6%
Indecisos, 3%

Ibope diz que vitória de Sartori (53%) está consolidada diante de Tarso (37%)

Última pesquisa Ibope saiu ontem, demonstrando que o candidato José Sartori, PMDB, mantém sua liderança.

. Os números das pesquisas do dia 20 e de ontem não osilaram, mas os índices de brancos e indecisos mudaram levemente.

Sartori, 53%
Tarso, 37%
Brancos, 6%
Indecisos, 4%

O número de brancos caiu um ponto e o de indecisos avançou um ponto.

No Face do G1 Aécio venceu o debate por 56% x 44%. Saiba como foi o duelo.

A corrupção no PT e nos governos Lula e Dilma foi tema recorrente durante todo o debate. Dilma fugiu do assunto o tempo todo. Ao ser interrogado sobre a melhor maneira de combater a corrupção, Aécio arrancou aplausos ao dizer para a indecisa Adriana, uma das perguntadoras: "É só acabar com o PT". 

Em todas as ferramentas disponibilizadas pelo site G1, Globo, para votação dos eleitores, o candidato Aécio Neves recebeu a maior quantidade de manifestações a seu favor na seguinte pergunta?

Quem venceu o último debate ?

O resultado no Facebook foi o seguinte:

Aécio, 56%
Dilma, 44%

. Em alguns momentos a presidente estava claramente transtornada, gaguejou, confundiu-se na formação de frases, não conseguiu esconder a expressão de desconforto diante de perguntas e colocações mais fortes e fugiu flagrantemente diante de questões decisivas, com respostas evasivas sobre sua posição em relação aos companheiros petistas presos por corrupção no Presídio da Papuda. A reportagem de Veja, denunciando-a como chefe de quadrilha na Petrobrás, foi objeto de poucas palavras de indignação da presidente e nenhuma explicação. Ela exigiu provas, coisa que ao pediu na semana anterior quando acusou o senador Sérgio Guerra.

. O adversásrio de Dilma, Aécio Neves, apesar de jovem é um político experiente, líder no Congresso Nacional, presidente de Partido e dono de uma eloquência indiscutível, jamais registrando dificuldade para se expressar. O senador tucano não conseguiu conter o permanente sorriso irônico diante das trapalhadas e mentiras que ouviu o tempo todo.

. O formato do debate ajudou os eleitores a decidir seus votos, porque nos dois blocos em que os indecisos falaram, foi possível avaliar respostas diretas sobre planos de governo, o que incluíram avaliações sobre obras passadas.

CLIQUE AQUI para ler, também, análise de Reinaldo Azevedo, Veja, sobre o debate.

Andrade Gutierrez desiste da Iesa. Começam demissões em massa. Pólo de Naval de Tarso afunda em Charqueadas.

Depois de muitas negociações e confirmações de que faria as obras da Iesa em Charqueadas, no Rio Grande do Sul, a Andrade Gutierrez desistiu de assumir o contrato para a construção dos 32 módulos para os FPSOs replicantes. A empresa chegou a tomar a decisão de levar metade dos módulos para serem feitos na China, o que gerou muitas críticas de fornecedores locais, mas acabou não aceitando as imposições de corresponsabilidade incluídas no contrato com a Petrobrás.

. O posicionamento oficial da Andrade é o de que as negociações não andaram, mas que a questão ainda poderá ser discutida:


. “A Andrade Gutierrez informa que tem encontrado algumas dificuldades na negociação em relação à situação atual da Iesa, mas espera que nas próximas semanas essas questões sejam resolvidas”, afirmou a empresa por meio da assessoria de imprensa.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Este áudio é tido como a delação do doleiro que incrimina Lula e Dilma na corrupção da Petrobrás

Este material registraria o áudio da delação do doleiro contra Lula e Dilma.



Ontem a noite, circularam nas redes sociais um áudio apresentado como sendo do doleiro ao MPF e à Polícia Federal .

. Há controvérsia sobre a veracidade do material. Ainda assim, o editor disponibiliza o material para conferência do leitor, até porque o material já é público.

CLIQUE AQUI para examinar tudo que está no You Tube.

A resposta de Veja: "Dilma ataca o mensageiro e não a mensagem. Seria uma temeridade esperar pelas eleições".

Sobre a fala da presidente no horário eleitoral

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, ocupou parte de seu horário eleitoral para criticar VEJA, em especial a reportagem de capa desta semana. Em respeito aos nossos leitores, VEJA considera essencial fazer as seguintes correções e considerações:

1) Antecipar a publicação da revista às vésperas de eleições presidenciais não é exceção. Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo.

2) Os fatos narrados na reportagem de capa desta semana ocorreram na terça-feira. Nossa apuração sobre eles começou na própria terça-feira, mas só atingiu o grau de certeza e a clareza necessária para publicação na tarde de quinta-feira passada.

3) A presidente centrou suas críticas no mensageiro, quando, na verdade, o cerne do problema foi produzido pelos fatos degradantes ocorridos na Petrobras nesse governo e no de seu antecessor.
4) Os fatos são teimosos e não escolhem a hora de acontecer. Eles seriam os mesmos se VEJA os tivesse publicado antes ou depois das eleições.

5) Parece evidente que o corolário de ver nos fatos narrados por VEJA um efeito eleitoral por terem vindo a público antes das eleições é reconhecer que temeridade mesmo seria tê-los escondido até o fechamento das urnas.

6) VEJA reconhece que a presidente Dilma é, como ela disse, “uma defensora intransigente da liberdade de imprensa” e espera que essa sua qualidade de estadista não seja abalada quando aquela liberdade permite a revelação de  fatos que lhe possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais.

CCs de Tarso fazem terrorismo eleitoral dois dias antes da eleição

A tropa de choque de Tarso Genro, formada por cargos em comissão (CCs), está fazendo terrorismo eleitoral, porque artistas gaúchos denunciam a pressão que recberam nas últimas horas por parte de militantes do PT nomeados pelo candidato ao governo do Estado pela Coligação Unidade Popular pelo Rio Grande. Na tarde de quinta-feira, 23, a curadora-chefe do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs), Ana Méri Zavadil Machado, disparou série de mensagens eletrônicas alertando para o risco de “retrocesso” no setor das artes caso Tarso e Dilma Rousseff percam as eleições. “Se Tarso e Dilma não ganharem as eleições poderemos perder nosso prédio anexo, não acontecerão mais exposições com obras do acervo! Ao que tudo indica, serão quatro anos de limbo para a cultura de um modo geral, ou seja, RETROCESSO!”, escreve a CC. Vários artistas se indignaram com o teor do texto.

. Ao encerrar a mensagem, a curadora-chefe do Margs ressalta: “É importante lembrar-se de tudo o que foi feito nestes quatro anos, pois levaremos anos para retomar de onde paramos! Pois estamos entre o RETROCESSO ou a CONTINUIDADE de um projeto de sucesso para os nossos museus.” E conclui: “Vote com consciência.”

 Leia a íntegra das mensagens encaminhada aos artistas gaúchos

Na manhã desta sexta-feira, 24, às 9h20, outra CC reencaminhou o mesmo conteúdo da curadora-chefe. Dessa vez foi Manoela Pavan Silveira, nomeada por Tarso para exercer a função de assistente especial II (CC 9), na Secretaria da Cultura. No corpo do e-mail, pode-se ler também as conquistas da administração de Tarso exibidas nos programas eleitorais.

O Margs é dirigido por Gaudêncio Fidelis, apadrinhado político da ex-ministra e deputada federal reeleita Maria do Rosário. Há poucos dias, a equipe do comitê eleitoral da deputada petista foi flagrada alertando que, se a presidente Dilma e o governador gaúcho não forem reeleitos, os benefícios do Bolsa Família serão suspensos. O contato com os eleitores era feito por telefone.