Jango começou a cair no dia 13 de março, data do Comício da Central

Maria Tereza, a primeira dama, esteve com Jango no comício. 


Foi num dia 13 de março, 13 de março de 1964, que João Goulart começou a cair. Apenas 18 dias depois, o general Mourão Filho desceu com suas tropas de Minas e no dia seguinte o Senado declarou vago o cargo de presidente, alegando falsamente que o presidente tinha fugido para o Sul.

No dia 13 de março de 1964, Jango reuniu 100 mil manifestantes no famoso comício da Central do Brasil, o Comício das Reformas, afrontando a maioria de brasileiros que nas ruas clamavam pelo impeachment.

Neste domingo, 13 de março, Dilma Roussef poderá começar a percorrer os últimos tempos do calvário que começou a trilhar logo depois que assumiu seu segundo mandato.

CLIQUE AQUI para saber como foi o comício da Central do Brasil.

19 comentários:

Anônimo disse...

Enquete da reavista época pergunta se a condição coercitiva (sob vara) foi legal. POr enquanto 91% diz que sim e 9% estão com estoque de mortadela em dia.
http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2016/03/conducao-coercitiva-de-lula-foi-legal.html

Anônimo disse...

E agora o ultra-radical esquerdista Juremir, vendo que o barco do PT já afundou, quer comparar o Lula rápio, com o Getúlio e com o Jango.
Mas era só o que faltava. Se bem que o Getúlio, tinha a sua porção de protoditador, assim como o Lula. E o Jango de estadista não tinha nada, era um populista e demagogo (assim como o Lula), Jango era bebedor de uísque (Lula de vinho e cachaça), estancieiro (Lula tem o sítio, que não é dele !), Jango gostava de um xuxeiro (Lula tem a Rose Noronha). Pensando bem, o Juremir dessa vez não está tão errado assim.

Anônimo disse...

Eu me lembro bem, estava em Santa Maria, tinha 15 anos, e acompanhei tudo pelas rádios. Depois o Brizola conclamando os sargentos a resistirem, mas depois fugiu travestido de mulher. Mas naquela tempo tinham os Castelo Branco, |Geisel, Médice e outros, que fizeram uma limpa nos comunas e corruptos. Hoje? Só temos o Moro. Oposição? Nada. Só se o Trump se mudar para cá.
Cabe ao povo ( ou a maioria silenciosa) exercer a cidadania e questionar os prefeitos e vereadores, os deputados e governadores. Se não, vai dar me nada e o Lula ainda vai ser reeleito pela catrefa corrupta e vendilhona do voto.

Joel

Anônimo disse...

Tomara q a história se repita,mas em vez de ditadura militar seja o povo ..vamos correr com a Quadtrilha vermelha,ditadura disfarçada

Anônimo disse...

Na realidade Jango pretendia fazer as tais "reformas de base" (diga-se de passagem que mais falava sobre elas do que efetivamente as realizava). Mas já havia um histórico de outros fatores que se somaram a esse evento, o comício da Central, que culminou na queda do seu governo. Dilma, ao contrário, não possui nenhum projeto de reformas e vai empurrando seu governo com a barriga.
Quanto aos militares, caso venham a fazer uma nova revolução, o que sabemos dos livros de história é que eles sabem como começar uma intervenção militar, pois isso é fácil... mas eles talvez não saibam como e quando sair.
Da mesma forma que ocorreu com a Revolução Francesa ou Russa, em 1964, a junta militar percebeu que o "movimento" passou a adquirir vida própria, e seus atores abriram uma caixa de Pandora que não controlaram mais.

Cap Caverna disse...

Eu nunca tive certeza se o Jango realmente queria implantar o comunismo no Brasil, e inclusive eu acho que tudo que ele falou, foi distorcido pela camarilha comunista que estava criando força, haja visto que em 64 fazia 10 anos da morte de Getúlio Vargas, que era um ferrenho contra os vermelhos. Mas de qualquer maneira, ele não tinha pulso para deter a marcha dos comunistas e anarquistas, que estavam surgindo dos esgotos. Graças aos militares, nós não temos este regime sanguinário e atrasado em nosso País, mas cuidado com estes guerrilheiros quadrilheiros que estão aí, desesperados por seus crimes de canalhas, estarem sendo descobertos. Eles não aceitam serem desmascarados. PeTista ou é retardado ou ladrão!

jorge alves ribeiro disse...

Os motivos para a derrubada de Jango em 1964 não são nem parecidos com os que ocorre hoje no Brasil. Jango nunca foi comunista, assim como o Brizola. O Jango só queria fazer a reforma agrária mesmo de verdade, indenizando aqueles que tinham terras improdutivas, o que seria justo. Mas sempre tem os que queriam, e hj também querem ver o Brasil andando pra trás, como é o caso desse governo incompetente e corrupto que temos agora.

Anônimo disse...

Bem lembrado, editor! Era criança de 9 anos e lembro-me dos país em convulsão social e econômica.
Como lembrou o anônimo das 16:17, Jango não tinha cacife para as reformas de base, o povo com os alimentos caros e desabastecimento, os militares afrontados pelo governo interferiram no momento certo.
As coincidências apontadas pelo anônimo das 14:34 também são pertinentes.

Anônimo disse...

O JANGO como vice presidente do Juscelino foi um assistente PRIVILEGIADO E REMUNERADO, acompanhou de camarote todo o trabalho conhecido do JK. Mais NÃO APRENDEU NADA! Falava em reforma agrária só para aparecer, não entendia bulhufas do assunto, e pior, NUNCA ESTUDOU NADA A RESPEITO.
Prova disso, é que JK pretendia OCUPAR O CERRADO num eventual segundo
mandato, o que infelizmente não ocorreu. JANGO no seu curto governo não mexeu com este assunto,que só veio a ser iniciado de fato na gestão do Geisel, tendo como ministro da Agricultura Alyson Paulineli, que então iniciaram a exitosa colonização do centro do Brasil até então quase desocupado e improdutivo e que é hoje uma potência agro pecuária. Jango só balaqueou muito, o PT também JAMAIS faria a ocupação POR SER CONTRÁRIO AOS INTERESSES DO PARTIDO, porque pegou um prato feito em termos de como fazer projetos de ocupação da terra exitosos, mais preferiu apenas criar uma fábrica de votos comprados através da manutenção com dinheiro público do movimento dos sem terra.

Zarathustra disse...

Vivi a revolução de Março de 64 no Rio e, hoje vejo o mesmo clima de pré-guerra civil, devido a extrema radicalização na política. Há uma onda midiática antipetista, erigindo o juiz Moro a inquisidor mor; há uma utópica corrida ética; há um ridículo atroz, que talvez esvazie os ânimos e tudo acabe numa gargalhada geral.

Anônimo disse...

Pelo que consta ali ao lado, sob o título "Quem é Polibio Braga", nessa época o editor era favorável a Jango, tanto que permaneceu brizolista por várias décadas e militou no PDT. Certo?

Anônimo disse...

Como hoje, o "jactango" queria desapropria ppropriedades "sub-produtivas... menos a estância dele, né? E ainda dizem que não era comunista...

Políbio, quanto mais leio as versões esquerdistas sobre o CONTRA-GOLPE de 64 e o REGIME Militar, mais me convenço que o Militares foram suaves demais. Se tivessem sido com os esquerdistas apregoam, eles não estariam hoje acabando com o Brasil.
Acorda, Políbio!!!

Anônimo disse...

Em 64 jango contava com o apoio dos campesinos assemelhados ao mst de hoje.
http://www.folhapolitica.org/2016/03/mulheres-do-mst-destroem-12-milhao-de.html
è dessa forma que queriam ser respeitados?

AHT disse...

A data de 13 de março de 2016 para a Manifestação não foi escolhida ao acaso. Nem foi exclusivamente escolhida pela garotada do MBL e do VPR. Houve "sopros" de intelectuais de escol e até da Lava Jato. Tudo que é feito com inteligência e honestidade tem enormes chances de dar certo. E dará! Até o Bispo de Aparecida, fervoroso que é, já disse isso aos seus próximos.

Anônimo disse...

Não há comparações. Em 64 havia guerra fria e patrocínio americano no congresso. Jango submeteu ao congresso um projeto de reformas que não agradou setores da elite brasileira e militares formados na escola de guerra americana.
Hoje vemos o governo controlando (ou tentando controlar) o congresso com cargos e vantagens. Não há projeto e sequer são votados ajustes fiscais.
Sinceramente, faz tempo que o PT tenta pegar carona no legado trabalhista. Só não curtem muito arregaçar as mangas e trabalhar...

AHT disse...

Ironia do destino: a guerrilheira implorando por "paz e tolerância", porque desconhece a Lei Maior para o Homem enquanto no mundo terreno: "Aqui se faz, aqui se paga".

Para a arrogância, soberba e prepotência do Lula e da Dilma, uma frase que está escrita no portão de um cemitério em Paraibuna (SP): "Nós que aqui estamos por vós esperamos".

elias disse...

17?32

E os dois projetos que existem até hoje desapropriando terras e bens imoveis na cidade?
Pesquise.
Jango era um fantoche, mas o brizola - nao é verdade - era comunista de carteirinha,

Anônimo disse...

Impeachment

PrA cima deles oposição, estamos juntos

Fora pt

Anônimo disse...

Continua sonhado acordado editor e espera até 2018.

Em 1964 a Globo e a Folha de SP eram sinonimo de Comunicação, alias, eles éram a Comunicação. Agora não mais. Agora tem internet e outros grandes meios de Comunicação, como o SBT, Record, Rede TV e um lider mundial (lula) capaz de mobilizar milhões de brasileiros. Sem contar que as Forças Armadas são nacionalistas e não vai cair na pegadinha da Globo de novo, porque a Globo quer entregar as riquezas do Brasil.