Ministro Joaquim Levy diz que Dilma nem sempre faz as coisas da maneira mais simples e eficaz

O ministro da Fazenda Joaquim Levy afirmou na última terça-feira (24), em evento a portas fechadas em São Paulo, que, embora seja bem-intencionada, a presidente Dilma Rousseff nem sempre faz as coisas da maneira mais simples e eficaz.

"Acho que há um desejo genuíno da presidente de acertar as coisas, às vezes, não da maneira mais fácil... Não da maneira mais efetiva, mas há um desejo genuíno", disse o ministro, conforme gravação do evento obtida pela Folha.

A declaração -a primeira em que Levy direciona uma crítica especificamente ao nome da presidente em público- foi dada em clima informal a uma plateia de dezenas de ex-alunos da escola de negócios da Universidade de Chicago, instituição onde Levy se graduou Ph.D.

O diálogo ocorreu em inglês, idioma de alguns dos espectadores, e a frase original foi: "I think that there is a genuine desire by the president to get things right, sometimes not the easiest way, but... Not the most effective way, but there is this genuine desire".

- O ministro bate novamente de frente com Dilma. Como das outras vezes, vai acabar levando um puxão de orelha e recuar. 

Dica de leitura on line, Leo Iolovitch - A lâmpada mágica

O que fazer com um passaporte velho? O texto de hoje do gaúcho Leo Iolovitch traz uma sugestão.

A LÂMPADA MÁGICA

Abriu a gaveta e lá no fundo estava ele junto com outros papéis e objetos inservíveis, mas despertou sua atenção. Pegou e foi examinando, olhou a foto, cogitou em cortar para colar num álbum, mas hoje nem álbuns existem mais. Um passaporte usado, não serve para nada, mas a gente não costuma jogar fora.

CLIQUE AQUI para ler e ouvir tudo.



Thomas Traumann levou para casa três pen drives com tudo sobre a imprensa no governo Dilma

Na sua coluna Radar do site www.veja.com.br desta tarde, o jornalista Lauro Jardim informa que Thomas Traumann, ex-ministro de Imprensa e Propaganda de Dilma, deu adeus ao Palácio do Planalto na quarta-feira passada levando com ele três pendrives com anotações e memórias do dia a dia com Dilma Rousseff e do governo de modo geral.


Mas não pretende publicar livro algum.

Thomas sabe que é melhor ficar blindado.

Em relação a qualquer dos lados, mas principalmente do seu.

Marta Suplicy diz que na semana que vem o Senado aprovará a mudança no indexador da dívida dos Estados

A senadora Marta Suplicy apareceu em um evento organizado por lideranças do seu quase ex-partido na zona norte da capital paulista, na manhã deste sábado e em um um rápido discurso, ela disse que o Congresso fará valer a troca do indexador das dívidas dos Estados e municípios, passando por cima da resistência da presidente Dilma Rousseff e dos apelos do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para adiar a medida.

A informação é do site www.uol.com.br 

O assunto interessa ao RS, o Estado mais endividado.

Os gaúchos aguardam com preocupação o final do prazo dado pelo senador Renan Calheiros ao governo, para que diga o que quer, já que a mudança do indexador mudou esta semana na Cãmara, onde foi aprovado projeto do líder do PMDB, apresentado e aprovado no mesmo dia.

Aos presentes, Marta disse que, como Dilma não regulamentou a mudança –que foi acordada com governadores e prefeitos e aprovada pelo Congresso– os parlamentares vão votar na semana que vem texto que obriga o governo a trocar o indexador em até 30 dias. "E vai passar", afirmou, segundo relatos de pessoas que ouviram sua fala.

Ela falou sobre o assunto em reunião do evento "Câmara no bairro", organizado pela Câmara Municipal de São Paulo para promover audiências públicas entre vereadores e moradores de diversas partes da capital. O principal promotor do evento é o presidente da Casa, Antonio Donato (PT).
A senadora vai trocar o PT pelo PSB até o fim de abril, depois de mais de 30 anos de militância. Sua presença no evento deste sábado causou desconforto entre os petistas. Em sua fala, Marta se referiu a Dilma como "presidente" e não mais "presidenta".


Marta ainda lembrou que é relatora do projeto que trata da troca do indexador da dívida no Senado e enalteceu a mudança: disse que em São Paulo os juros vão cair de 9% para 4%.

Manuela D'Ávila visitará as ruínas das torres gêmeas, abatidas pelo terrorismo internacional ?

A deputada Manuela D'Ávila, que neste final de semana está em Nova Iorque, dificilmente incluirá no seu roteiro de visitas uma sortida até o local onde foram abatidas as torres gêmeas, o World Trade Center, porque tanto ela quanto o seu Partido, o PCdoB, junto com boa parte da chamada esquerda comunista brasileira, foi uma das vozes inumeráveis que, no coro geral do esquerdismo, ecoaram fielmente na mídia brasileira a voz fundamentalista, falando mal do atentado mas explicando-o como reação lógica -- e, em última análise, justa -- de povos levados ao desespero pela opressão imperialista dos EUA.

Comunista de carteirinha, declaradamente aberta da ditadura, Manuela D'Ávila bem que poderia ser convidada pelo Departamento de Estado a repetir os argumentos que usou para condenar os atos terroristas de 11 de setembro, ao mesmo tempo em que "compreendia" a reação lógica dos combatentes anti-imperialistas espalhados pelo mundo.

O site Vermelho, do seu Partido, o PCdoB, por pouco não aplaudiu abertamente o atentado terrorista.


Manuela D'Ávila viajou quinta-feira a noite, dispensou diárias e passagens pagas pela Assembléia, mas não abriu mão dos salários de deputado, mesmo que tenha ido a passeio para a capital do imperialismo mundial. 

No RS, video da corrupção no andar de baixo da Petrobrás. Homem da BR Distribuidora põe na meia a propina que recebeu do dono do posto

CLIQUE AQUI para ver o video da propina.

2 mil empregados da Petrobrás são investigados pelas empresas de auditoria contratadas pela estatal e por seus órgãos internos. Além disto, os três diretores mais importantes e que estão ou já estiveram na cadeia - Duque, Costa e Cerveró - além de gerentes como Pedro Barusco, são funcionários da Petrobrás. Não há polítrico na direção da estatal. Essa gente montou um sistema de corrupção junto com empreiteiras e PT para roubar dinheiro da estatal, corromper-se e corromper eleitores, políticos e Partidos.

A Petrobrás precisa ser privatizada imediatamente ou refundada.

A seguir, exemplo de corrupção no andar de baixo:

Se alguém tinha dúvida de que a Petrobrás está podre de cima a baixo, deve examinar o video que a rfevista  Época publicou: as imagens do dono de um posto de gasolina no Rio Grande do Sul pagando propina a um assessor da BR Distribuidora.

É um episódio minúsculo perto daquele investigado pela Lava Jato, mas mostra como a Petrobras está podre de cima a baixo.

DEM reage à tentativa do Planalto de uni-lo ao governista PTB

Da mesma forma que tenta esvaziar o PMDB através da criação do PL, o governo Dilma e o PT tramam acabar com o DEM, o que se consubstancia pela decisão do prefeito de Salvador, ACM Neto, no sentido de fusionar o seu Partido ao PTB.

PL e PTB são linhas auxiliares do PT e de Dilma.

Já há reação forte no DEM.

AVC de Dirceu leva internautas a pedir que morra

Zé Dirceu não procurou o SUS. Da mesma forma que Lula e Dilma, foi buscar a caríssima assistência do Hospital Sírio Libanês. 

“Você vai conseguir vencer essa! Força AVC!!”; “Estamos juntos AVC. Não mata não por favor, só deixa ele vegetativo, cagando na cama.”; “Morre que passa.”; “#SomosTodosAVC”; “O demônio tá vindo buscar!”; estas foram algumas mensagens postadas após a notícia de que o ex-ministro José Dirceu foi internado em Brasília.

"Como será possível continuarmos debatendo não apenas política, mas qualquer assunto nesses termos? É com este tipo de debate sério que iremos melhorar o Brasil?", questiona Lino Bocchini, de Carta Capital de hoje. A Carta Capital é editada pelo jornalista Mino Carta, alinhado com o PT e com Zé Dirceu.

A reação nas redes sociais é exagerada e caricatural, mas reflete o desprezo dos leitores em relação aos crimes cometidos e repetidos pelo ex-ministro e seus asseclas do PT, inclusive seu chefe, Lula da Silva. 

Além da RBS, Gerdau também é alvo da Operação Zelotes. Empresas tiram nota para negar sonegação e propinas.

Os bancos Bradesco, Santander, Safra, Pactual e Bank Boston, as montadoras Ford e Mitsubishi, além da gigante da alimentação BR Foods são investigados por suspeita de negociar ou pagar propina para apagar débitos com a Receita Federal no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Na relação das empresas listadas na Operação Zelotes também constam Petrobras, Camargo Corrêa e a Light, distribuidora de energia do Rio.

No RS, os casos mais conhecidos são da Gerdau e RBS, conforme tinha antecipado o editor.

As notícias envolvendo RBS e Gerdau não são publicadas no RS, nem mesmo nos jornais, rádios e TVs da RBS. 

"Aqui no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) só os pequenos devedores pagam. Os grandes, não", resumiu um ex-conselheiro do Carf, com cargo até 2013, numa conversa interceptada com autorização da Justiça, segundo relato dos investigadores. Procuradas pela reportagem, a maioria das empresas informou não ter conhecimento do assunto.
A fórmula para fazer o débito desaparecer era o pagamento de suborno a integrantes do órgão, espécie de "tribunal" da Receita, para que produzissem pareceres favoráveis aos contribuintes nos julgamentos de recursos dos débitos fiscais ou tomassem providências como pedir vistas de processos.
O grupo de comunicação RBS é suspeito de pagar R$ 15 milhões para obter redução de débito fiscal de cerca de R$ 150 milhões. No total, as investigações se concentram sobre débitos da RBS que somam R$ 672 milhões, segundo investigadores.O grupo Gerdau também é investigado pela suposta tentativa de anular débitos que chegam a R$ 1,2 bilhão.

O Grupo RBS informou que "desconhece a investigação e nega qualquer irregularidade em suas relações com a Receita Federal". A Gerdau afirmou que não foi contatada por nenhuma autoridade pública a respeito da Operação Zelotes. "A empresa reitera que possui rigorosos padrões éticos na condução de seus pleitos junto aos órgãos públicos", informou, por meio de nota.

O banco Safra, que tem dívidas em discussão de R$ 767 milhões, teria sido flagrado negociando o cancelamento dos débitos.

Estão sob suspeita, ainda, processos envolvendo débitos do Bradesco e da Bradesco Seguros no valor de R$ 2,7 bilhões; do Santander (R$ 3,3 bilhões) e do Bank Boston (R$ 106 milhões).
A Petrobras também está entre as empresas investigadas. Processos envolvendo dívidas tributárias de R$ 53 milhões são alvo do pente-fino, que envolve a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e as corregedorias da Receita Federal e do Ministério da Fazenda.

Outro lado

Os casos apurados na Zelotes foram relatados no Carf entre 2005 e 2015. A força-tarefa ainda está na fase de investigação dos fatos. A lista das empresas pode diminuir ou aumentar. Isso não significa uma condenação antecipada.
A Camargo Corrêa é suspeita de aderir ao esquema para cancelar ou reduzir débitos fiscais de R$ 668 milhões. Também estão sendo investigados débitos do Banco Pactual e da BR Foods.
A empresas citadas foram procuradas pela reportagem. . O Bradesco e a seguradora especializada em saúde do grupo Bradesco Seguros informaram, por meio de nota, que não comentam assuntos sob investigação das autoridades judiciais.
O banco BTG Pactual, sucessor do antigo banco Pactual, também afirmou, via assessoria, que não comentaria. Entre as instituições financeiras, Santander e Banco Safra foram procurados, mas não se manifestaram. O BankBoston não foi encontrado. 
A Embraer afirmou que não tem nenhuma informação a respeito do assunto. A Camargo Corrêa também informou desconhecer "informações suscitadas pela reportagem". A Petrobras não quis se pronunciar, da mesma forma que a concessionária Light, do Rio de Janeiro. A Copersucar disse que desconhece o teor das informações e reitera que cumpre rigorosamente com todas as normas e legislação vigente.

BR Foods, Mitsubishi MMC, Ford Indústria, Cervejaria Petrópolis, Évora, Marcopolo, Nardini Agroindustrial foram procurados mas não responderam até o fechamento desta edição. A reportagem não conseguiu localizar Ometto, Viação Vale do Ribeira, Via Concessões, Dascan, Holdenn, Kanebo Silk e Cimento Penha e CF Prestadora de Serviços. A reportagem não conseguiu identificar com segurança quem são Carlos Alberto Mansur e Newton Cardoso. 
- As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

OPERAÇÃO ZELOTES: RBS É SUSPEITA DE PAGAR 1 E ABATER 10 EM IMPOSTOS

Ao lado, o novo presidente da RBS.


A RBS é um dos alvos da Operação Zelotes, da Polícia Federal, que apura desvios de R$ 19 bilhões, em impostos.

O jornal Zero Hora deste sábado não faz referência à investigação. 

Segundo reportagem de Andreza Matais e Fábio Fabrini, publicada neste sábado no jornal Estado de S. Paulo, o grupo, presidido Eduardo Sirotsky, pagou R$ 15 milhões para obter um benefício fiscal de R$ 150 milhões – ou seja, uma relação de um para dez. Ao todo, os débitos fiscais da RBS somariam R$ 672 milhões. A empresa, no entanto, afirmou não haver "qualquer irregularidade" em suas relações com a Receita Federal.

Em sua página na internet, o grupo RBS diz seguir o mais elevados padrões de governança corporativa. Leia abaixo:


Empresa de controle familiar, o Grupo RBS desde muito cedo reconhece a relevância e desenvolve sua governança corporativa, seguindo os princípios da transparência e orientado pelas melhores práticas. A governança da RBS é estruturada a partir da interação harmônica entre os três círculos: propriedade,família e empresa. Como reconhecimento, recebeu os prêmios do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa 2006 – Empresa não listada e The Family Business Management Excellence Award (agosto de 2007), do Owner Management Business Institute. O Conselho de Administração do Grupo RBS é integrado por 11 membros, sendo cinco deles independentes. O CAD acompanha a execução das políticas por ele estabelecidas, é responsável pela definição da estratégia de longo prazo do Grupo e pelas decisões envolvendo assuntos relevantes para os negócios e operações. A gestão do Grupo RBS é exercida pelaDiretoria Executiva, composta de 9 membros.

Rádio Gaúcha repetiu 2013 e faturou R$ 63,3 milhões. Holding da RBS teve receita de R$ 480,6 milhões.

A Rádio Gaúcha, a emissora mais importante da RBS, faturou R$ 63,3 milhões no ano passado, praticamente repetindo o que conseguiu no ano anterior (R$ 61,9 milhões).

O lucro líquido, depois do Imposto de Renda, foi de R$ 14,8 milhões.

O balanço foi publicado est amanhã no jornal Zero Hora.

A RBS Participações, uma das holdings do grupo, também publicou seu balanço. Sua receita foi a R$ 480,6 milhões e o lucro líquido depois do IR alcançou 113,8 milhões. No ano anterior, as duas contas foram de R$ 474,7 milhões e R$ 95,5 milhões.

As contas de lucro cresceram mu
ito mais na holding, apesar da economia praticamente em recessão no Brasil e no RS.

Pro Sport, focada em fitness, abre loja de mil m2 em Porto Alegre

Abre hoje, sábado, a loja de mil metros quadrados da Pro Sport, focada na venda de equipamentos esportivos para academias, residências e condomínios, além de acessórios e moda para a área.

Na avenida Sertório, Porto Alegre.

Cpers acusa CUT por peleguismo e marca paralisação para o dia 24

Além de se desfiliar da CUT, acusada de peleguismo frente ao PT, o Cpers agendou paralisação para o dia 24 de abril.

Sartori envia proposta de reorganização administrativa para a Assembléia

Deputados da situação e da oposição festejaram ontem a notícia de que finalmente o Piratini enviaria projetos para a Assembléia, que tem pautado reuniões modorrentas e vazias.

O primeiro deles, que desembarcará na semana que vem, tratará de uma pequena reorganização administrativa, atacando principalmente os casos do gabinete da primeira-dama e da ásrea de comunicação social.

Um dos pontos destacados pela impreensa é a recriação da Secretaria da Comunicação Social, hoje sem este status. No comando, permanecerá o jornalista Cleber Benvegnu.

Quebra da Sete Brasil poderia produzir ruína do Pólo Naval de Rio Grande

O procurador Julio Macedo de Oliveira, que atua junto ao Tribunal de Contas da União, representou para que qualquer empréstimo do BNDES à empresa Sete Brasil seja suspenso por medida cautelar.

A Sete, contratada pela Petrobras,subcontratou diversos estaleiros para a produção de sondas e navios-plataforma no Brasil, entre elas empresas japonesas, que investiram no País,e  já cobram R$ 1,3 bilhão em valores pendentes.

A quebra da Sete Brasil pode dedsencadear efeito dominó, atingindo toda a indústria naval.

O risco seria sistêmico.

O Pólo Naval de Rio Grande, já afetado pelos problemas de estaleiros locais envolvidos no escândalo do Lava Jato, correm mais este risco.

Em nota, a empresa justifica os calotes e afirma que a Lava Jato dificultou a obtenção de financiamentos de longo prazo. 

- O lobista Guilherme Esteves de Jesus, preso nesta sexta (27), pela Operação Lava Jato, é acusado de pagar pelo menos US$ 8,2 milhões em propina em nome do Estaleiro Jurong por seis contratos para construção de sondas de exploração do pré-sal feitos com a empresa Sete Brasil; "Os pagamentos das propinas, que totalizariam cerca de USD 8.211.614,00, teriam sido feitas por intermédio de transferências no exterior da conta em nome da off-shore Opdale Industries Ltd, controlada por Guilherme, para contas controladas por Pedro Barusco (offshore Natiras) Renato Duque (offshore Drenos), João Ferraz (offshore Firasa) e para Eduardo Musa (conta não identificada)", registra o juiz federal Sérgio Moro, em sua decisão

Nem toda a nova parafernália eletrônica consegue superar o fator humano

A descoberta de que o copiloto Andreas Lubitz deliberadamente jogou o Airbus 320-211 da Germanwings contra os Alpes, matando outras 149 pessoas, é um alerta de que toda a tecnologia empregada em segurança de voo não elimina o risco de falha humana. A tragédia é assustadora, mas a realidade é que voar nunca foi tão seguro., segundo eportagem de VEJA. A matéria mostra que, mesmo com muito mais aviões no ar, o número absoluto de acidentes em 2014 foi o menor desde 1973.

O caso do copiloto Andreas demonstra que as companhias aéreas e as autoridades da área do transporte aéreo precisam aprimorar seus cuidados com as tripulaçõess, sobretudo em relação a saúde mental de cada um deles, com ênfase para pilotos e copilotos. 

O suicídio de Andreas, que decidiu levar com ele outras 150 pessoas que nada tinham com seu caso, não é tão incomum quanto parece. 

Durante todo o dia, imóveis com até 36% de desconto no Melnick Even Day

Já começou o Melnick Even Day, promoção do grupo Melnick para vender imóveis com descontos que vão até o total de 36%. A sede da empresa na rua Carlos Trrein Filho 551, Porto Alegre, foi esvaziada só para atender compradores.

Toda a diretoria resolveu comparecer às sessões de venda, permanecendo ali o dia todo.

Acordo de última hora garante Ibsen no comando do PMDB do RS

Reunião ocorrida ontem no final da tarde entre os deputados Edson Brum, Alceu Moreira e Ibsen Pinheiro, selou o acordo pasra a homologação de Ibsen, amanhã, como novo presidente estadual do PMDB.

Era a solução que desde o início queria o governador José Ivo Sartori.