Este diretor da Organização de Direitos Humanos da ONU conta a verdade sobre a guerra Israel x Hamas

No video a seguir, fala Hillel C. Neuer, diretor executivo da UN Watch, Organização de Direitos Humanos com sede em Genebra, na Suiça - cuja missão é monitorar o desempenho da Organização das Nações Unidas pelo critério de sua própria Carta. É credenciada no Estatuto Consultivo Especial do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) e Associada ao Departamento de Informações Públicas da ONU (DPI).

. Representantes palestinos e seus aliados, inclusive bolivarianos, tentaram impedir a fala, que revelou verdades que a mídia brasileira sonega ao conhecimento dos leitores, ouvintes e telespectadores sobre o conflito Israel x Hamas. 

. Nesta quinta a noite, o Jornal Nacional colocou poucas cenas na TV, mas preferiu dar ênfase aos ataques feitos contra Israel por parte de outros representantes credenciados na ONU. 

CLIQUE AQUI para ver e ouvir. 

Vivo deve indenizar funcionária que se recusou a mentir para clientes


Uma funcionária da operadora de telefonia Vivo terá que receber uma indenização de R$ 50 mil por se recusar a mentir para clientes. A decisão é do Tribunal Regional do Trabalho, no Rio Grande do Sul. A empresa queria priorizar a contratação de planos pós-pagos. Por isso, mandava os atendentes informarem aos clientes que o sistema para planos pré-pagos estava indisponível.

. A trabalhadora não aceitou. Por isso, foi alvo de xingamentos e brincadeiras na companhia. Uma testemunha contou à Justiça que tentou comprar um plano pré-pago, mas foi informado de que o sistema não estava funcionando. Quando tentou novamente, esta funcionária vendeu o plano normalmente e foi hostilizada pelos colegas. A trabalhadora ficou afastada e foi demitida ao retonar.

. Além da reparação por danos morais, a Justiça mandou pagar salários equivalentes aos 12 meses de garantia de emprego a que teria direito por causa da doença ocupacional. A Vivo vai recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho.

Ibope mostra Dilma na frente em SP e Rio. Aécio lidera em Minas e Brasílias

São Paulo
Dilma Roussef, PT, 30%
Aécio Neves, PSDB, 25%

Rio
Dilma Roussef, 35%
Aécio, 15%

Minas
Aécio, 41%
Dilma, 31%

Brasília
Aécio, 26%
Dilma, 25%

O Ibope mostra a presidente Dilma Rousseff liderando as pesquisas de intenção de voto em São Paulo, com 30% ante 25% do candidato do PSDB Aécio Neves ,de acordo com o twitter da jornalista da Globo Cristiana Lôbo. A candidata petista também está à frente no Rio de Janeiro, com 35% versus 15% de Aécio.
Por outro lado, Aécio Neves está à frente em Minas Gerais, com 41% das intenções de voto, versus 31% de Rousseff e no Distrito Federal, com 26% das intenções de voto versus 25% da candidata petista. Confira o twitter da colunista da Globo acessando aqui.
Também foram divulgadas pesquisas regionais elaboradas pelo instituto. O governador de São Paulo Geraldo Alckmin, do PSDB, seria reeleito no primeiro turno se as eleições fossem hoje, revelou a pesquisa mais recente do Ibope. O candidato tucano aparece com 50% da intenções de voto na corrida eleitoral ao governo de São Paulo, seguido por Paulo Skaf (PMDB), presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), com 11%, e pelo ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), com 5% de apoio popular.

Dilma atrapalha-se toda na CNI e diz que 13 menos 4 é igual a 7, confunde usina nucelar com tsunami e viaja na maionese

O jornalista Augusto Nunes disponibilizou, hoje, trecho da fala de Dilma na sabatina da CNI: a doutora em preço de gás diz que 13 menos 4 é igual a 7, viaja da Ucrânia para o Japão em menos de um minuto, confunde usina nuclear com furacão e submerge num tsunami.

. É o verdadeiro circo dos horrores. 

. Leia tudo:

Até o colunista acharia que o título do post é coisa da elite golpista, gente que acorda e dorme debochando da presidente da República, se não pudesse apresentar como prova o vídeo que registra um trecho das considerações finais de Dilma Rousseff na sabatina da CNI. A candidata à reeleição começa discorrendo sobre as variações do preço do gás no mercado internacional, estaciona de novo em reticências bêbadas e diz o seguinte:

. “Na Ucrânia pagam 13 dólares o… o milhão de BTU. Mas.. 4 pra 13 dá sete.. pagam… quanto é que paga? Depois do furacão.. (Uma alma caridosa na plateia corrige a maluquice aritmética: NOVE!). Aliás 4 pra 13 dá 9.. eu tô pensando no furacão Ka.. o furacão não.. em Fugujima  (sic)… Como é que chama.. no Japão.. O tsunami…”

CLIQUE AQUI para examinar o video completo.

Ana Amélia e Tarso duelam pelos jornais: Ana - Ele é desrespeitoso !; Tarso - Ela não está acostumada ao debate !

A colunista Rosane Oliveira, Zero Hora, ao legendar foto parecida, disse que os cumprimentos foram "cordiais". Nada mais falso.Qualquer interpretação de linguagem corporal diria isto. Aliás, a senadora revelou seu desconforto em alto e bom som na própria ocasião. Tarso corre o risco de ficar com a mão no ar e sem o sorriso debochado, caso insista em "inticar" com Ana, Vieira e Sartori. 

A não ser pelo Jornal do Comércio, os eleitores e leitores dos jornais gaúchos nem ficariam sabendo que a senadora Ana Amélia Lemos está evitando até cumprimentar pessoalmente o governador Tarso Genro, exigindo-lhe desculpas pelo modo “descortês” e “desqualificado” com que ele tem se comportado em relação a ela e aos adversários Vieira da Cunha e José Ivo Sartori.

. Ambos chegaram a se cumprimentar nos corredores do Salão São José, quando se dirigiam para uma sabatina com os prefeitos, mas a senadora queixou-se à organização do evento da  Famurs  e até aos seus assessores, por terem feito com que ela e o adversário dividissem o corredor
do auditório.

. Sem se importar com os jornalistas, disse Ana Amélia:

-  Tarso tem sido desrespeitoso comigo e com outros candidatos, chamando os oponentes de “Zé Ivo” ( Sartori),de “Vieirinha” ( Vieira da Cunha), ele coloca, na minha boca palavras que eu nunca disse. O candidato não pode esquecer que é governador e deve se portar respeitosamente.

. Ao saber da manifestação de Ana Amélia , Tarso respondeu por meio de uma nota.

“Tenho tratado com respeito e fidalguia todos os adversários políticos,
Inclusive aqueles que formulam críticas infundadas no nosso governo e à capacidade de progredir do povo gaúcho. O problema é que a senadora Ana Amélia não está acostumada as debate, criou-se politicamente num ambiente autoritário em que falava sem a obrigação de dar oportunidade de resposta a  quem  não concordava com as suas opiniões”.

. As irritantes provocações pessoais feitas pelo governador durante os debates, algumas delas de tom pessoalíssimos, elevaram o tom e o conteúdo dos discursos de Ana, Vieira e Sartori, mas o caso não promete ficar em queixas de corredores e notas de gabinete. 

Contas públicas registram o pior desempenho para junho e para o semestre

O setor público não financeiro registrou, em junho, déficit primário de R$ 2,1 bilhões em suas contas primárias, o que, segundo o jornal Valor de hoje, representas o pior resultado para o mês na série histórica do Banco Central (BC). Em maio, o déficit tinha sido de R$ 11,046 bilhões, a pior marca para esse mês do ano. Em junho do ano passado, foi registrado superávit, de R$ 5,429 bilhões. 

. Leia toda a reportagem: 

Os números referem-se ao desempenho fiscal de União, Estados, municípios e empresas sob controle dos respectivos governos, excluídos bancos estatais, Petrobras e Eletrobras. O resultado não surpreende, pois, ontem, o Tesouro tinha anunciado um déficit para o governo central de R$ 1,946 bilhão. No semestre, pelos dados do Tesouro, a economia foi equivalente a 0,69% do Produto Interno Bruto (PIB), menor resultado para o período desde 1998.

. Segundo o chefe do Departamento Econômico da autoridade monetária (Depec/BC), Túlio Maciel, o déficit primário de R$ 13 bilhões somando maio e junho tornam o alcance da meta de superávit de 1,9% do PIB “mais difícil”. 

. Medido em 12 meses, o superávit primário caiu de R$ 76,057 bilhões em maio para R$ 68,528 bilhões em junho de 2014, passando de 1,52% para 1,36% do Produto Interno Bruto (PIB) estimado pelo BC. É o menor resultado desde outubro de 2009, quando correspondeu a 0,97% do PIB.

. No acumulado do ano, o superávit primário é de R$ 29,380 bilhões, resultado menor que os R$ 52,158 bilhões vistos nos seis primeiros meses do ano passado. Foi a pior marca para um primeiro semestre desde o começo da série histórica. Para este ano, o governo se comprometeu em entregar um superávit primário de R$ 99 bilhões, ou 1,9% do PIB. São R$ 80,8 bilhões do governo central, ou 1,55% do PIB e outros 18,2 bilhões de Estados e municípios, o que equivale a 0,35% do PIB.
Leia mais em:

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.

Clique abaixo para examinar o comentário do editor, intitulado É a economia, estúpido !

Setor metalmecânico gaúcho mal começou as degolas

Os anúncios de redução da jornada de trabalho para os próximos três meses na Randon e a demissão de 160 trabalhadores da Gerdau em Sorocaba, são apenas a ponta do iceberg que vem rapidamente à tona.

. É o que acha o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravatrai, Alcir Ascari, o Quebra Mola.

. Ele enfrentou três meses de jornadas reduzidas na GM.

. E tem informações de que novos anúncios virão em seguida nas indústrias metalmecânicas, automotivas e siderúrgicas.

. Em artigo que escreveu hoje em Zero Hora, o economista Alfreo Peringer avisa:


- É a economia, estúpido. 

A expressão foi cunhada pelo marqueteiro de Clinton, Carville, e fez escola nas campanhas eleitorais ao redor do mundo.

. O cenário corrosivo da economia brasileira neste momento, valendo o bordão de Carville, resultará no fracasso de Dilma.

. O editor vem prevenindo que a continuada queda da produção industrial e a desaceleração econômica acelerada, teria como resultado o desemprego. 

CLIQUE AQUI para ler o artigo de Peringer. 

Governo volta a negar tarifaço elétrico

O governo federal reafirmou hoje a declaração feita ontem pela presidente Dilma Roussef na CNI:

- Não haverá tarifaço elétrico.

. Há controvérsia.

FESTIVAL DA COZINHA HÚNGARA
Dia 2 de Agosto, Restaurante A Canga, S. Sebastião do Caí, RS
Sábado, almoço ou jantar.
Necessário reserva antecipada mediante compra de ingressos a R$ 53,00 por pessoa
Fones 51 3536 2004,   8164 30 93 
CLIQUE AQUI para saber tudo sobre A Canga

91,81% dos leitores acham que os black blocs são grupos neoterroristas

O Bloco dos Pelados, Porto Alegre, é uma das variantes dos black blocs. Eles invadiram e vandalizaram a Câmara de Vereadores.



91,81% dos leitores acham que os black blocs não passam de grupos de neoterroristas travestidos de ativistas políticos, mas 5,26% entendem que eles são apenas jovens que protestam contra as coisas erradas que acontecem no País.

. Leia os resultados:

Os black blocs são grupo neoterrorista ou apenas um grupo de ativistas que protestam contra o que está errado ?
São neoterroristas.
91,81% (314 votos)
São apenas jovens que protestam contra as coisas erradas.
5,26% (18 votos)
Outra opinião.
2,92% (10 votos)
Total: 342 votos

Nova enquete já está disponibilizada aí ao lado. Vá lá e responda:

Lula tem razão: ele é mais honesto do que todos os políticos da oposição ?
Não, porque ele é o político mais corrupto da história do Brasil
Sim, porque a oposição é um saco de "gatos"

Outra resposta

O socialista Eduardo Campos e o tucano Aécio Neves prometem revisar a dívida pública do RS

Em pronunciamento na Famurs, o candidato socialista Eduardo Campos prometeu esta manhã revisar a dívida pública do RS, manifestação que vai na mesma linha do que disse o senador Aécio Neves em entrevista de três páginas ao jornal Zero Hora.

O candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), 48 anos, promete tomar uma decisão a respeito do maior problema do Rio Grande do Sul: a dívida pública do Estado. O ex-governador de Pernambuco afirmou nesta quinta-feira  que, se for eleito, levará a matéria para votação. "É possível encontrar um caminho fiscal que resolva essa situação de esgotamento. Um Estado não pode ficar com o pires na mão. No nosso governo, essa decisão será tomada", garantiu aos prefeitos que participam do 34º Congresso dos Municípios do RS.

. Durante sua sabatina, Campos criticou a alta carga tributária e defendeu a desburocratização dos serviços federais. "É possível desburocratizar o país. Precisamos simplificar a vida e ter regras mais adaptadas. Tem 12 mil funcionários em Brasília trabalhando na análise do convênios. O excesso de regramentos não evita a corrupção. O que evita a corrupção é o controle social, o acesso à informação", argumentou ao defender a atualização da Lei das Licitações.

- Acompanhado pelo candidato a senador Beto Albuquerque, o ex-governador questionou a eficácia de medidas de desoneração fiscal para a recuperação do PIB e reconheceu o efeito dessa política na situação de crise financeira dos municípios. "Registramos o mais baixo crescimento em toda a história da República Brasileira. Hoje, o governo federal tem uma política econômica que faz os municípios pagarem um preço alto demais. A presidente Dilma Rousseff reduziu de 14% para 11% a participação dos municípios no Pacto Federativo. Esta é a maior crise fiscal que os municípios já viveram. Isso é inaceitável. É um descalabro", comentou. 

Vá esta noite com seus amigos.
O melhor no gênero, segundo Veja.
Carta de cervejas e chopes artesanais (mais de
100 rótulos de várias partes do mundo, cardápio, 
endereços:
www.biermarkt.com.br

Opinião do leitor - O êrro de Fortunatti

OPINIÃO DO LEITOR

Torço por Fortunatti, mas a verdade é que ele cometeu um êrro primário em politica(e administração): "Nunca abrir várias frentes de trabalho ao mesmo tempo".
A possibilidade de não dar certo ou atrasar o cronograma é imensa.
É lastimável o que ocorre (não acontece nada ali!) sobretudo na perimetral (entroncamentos da Anita, Plinio e Cristóvão).

Astor Wartchow, Porto Alegre. 

Vá esta noite com seus amigos.
O melhor no gênero, segundo Veja.
Carta de cervejas e chopes artesanais (mais de
100 rótulos de várias partes do mundo, cardápio, 
endereços:
www.biermarkt.com.br

Agência E-21 adiciona quatro grandes clientes de SP ao seu portfólio de atendimento

A agência gaúcha E-21 já está buscando em SP e fora do RS a maior parte do seu faturamento, depois que passou a investir fortemente no Sudeste, embora prossiga com sua sede em Porto Alegre.

. Já fazem parte do portfólio de clientes paulistas a Votorantim, Basf Agro, Dow Chemical e M.Dias Branco (Basilar e Isabela).

. As grandes agências do RS há bastante tempo ampliaram seus negócios para outros Estados, como são os casos das duas gigantes, Competence e Escala.

Dica de livro - A incrível viagem de Shackleton

Dica de Livro

Esta dica de livro é do diretor da agência de publicidade E-21, Luciano Vignolli:

Endurance
O extraordinário The Endurance: Shackleton's Legendary Antarctic Expedition(Knopf, 1998) retrada a saga desse irlandês que viveu, no século passado, uma das mais espetaculares aventuras na história da exploração polar.
O livro tem tradução portuguesa e é vendido a R$ 39,90.

A Livraria Cultura, Porto Alegre, aceita encomenda e faz a entrega em casa ou no escritório, mediante pagamento de taxa adicional. 

. A dica é para leitura de final de semana. 

Prefeito Fortunati atrasa até obras do OP. A cidade está esburacada. O secretário da Fazenda resolveu bater em retirada.

O adiamento da rodada única de Assembleias Regionais e Temáticas do Orçamento Participativo (OP) – prevista para agosto e reagendada para outubro, expõe novamente o caráter aventureiro, oportunista e demagógico do chamado OP, criado pelo então prefeito Olívio Dutra, PT, em Porto Alegre. Existem obras aprovadas em 1990 e que até hoje não foram executadas.  O pedido foi realizado pela prefeitura, que pretende reavaliar os recursos que serão disponibilizados ao processo. Para o conselheiro Felisberto Luisi, a mudança é uma demonstração da desorganização financeira da prefeitura, que resultará em um atraso no processo.

. O pedido da prefeitura foi aprovado por 30 dos 33 conselheiros do COP.

. A prefeitura não tem conseguido concluir as obras demandadas nos últimos anos e deve reduzir o valor estipulado para o próximo processo.

. Além das obras do OP, a prefeitura de Porto Alegre mantém a cidade esburacada, com uma dezena de canteiros sem ninguém trabalhando há mais de um ano. 

. José Fortunati está sem dinheiro. Seu secretário da Fazenda pediu demissão diante do descalabro financeiro comandado pelo prefeito. Ele repetiu o que fez outro secretário da Fazenda, Dilma Roussef, que em 1988 abandonou o governo do então prefeito Collares por razões iguais, o que não a impediu de nomeá-lo, mais tarde, desta vez na presidência, para polpudo cargo de conselheiro da Itaipu Binacional - onde não tem poder de gestão, portanto sem possibilidade de introduzir desordens administrativas e financeiras. 

. Para o orçamento de 2015, a estimativa é de que R$ 400 milhões sejam destinados para o OP – ainda sem previsão sobre o quanto deste montante será distribuído entre demandas antigas e novas. 

Saiba quais são os impactos do calote argentino sobre a economia do Brasil

Eis o que mandou dizer há pouco ao editor o professor da Mackenzie, Pedro Raffy Fartanian, analisando os desdobramentos do calote argentino em relação ao Brasil:

A falta de um acordo sobre a dívida da Argentina impactará a economia brasileira principalmente pelo canal do comércio. O processo de depreciação da moeda argentina e o baixo crescimento econômico do país já resultaram em queda das exportações brasileiras e o cenário deverá se agravar. De janeiro a junho de 2013, o Brasil exportou para a Argentina mais de US$ 9 bilhões, com destaque para as exportações de automóveis, que representaram cerca de 20% do valor exportado. Em 2014, entretanto, as exportações brasileiras para a Argentina foram de apenas US$ 7,4 bilhões. A indústria automobilística brasileira vem sentindo os efeitos da queda nas demandas internas e externas. Outros efeitos potenciais referem-se ao aumento da desconfiança de investidores na região com consequente exigência de prêmios de risco maiores, o que pressionaria a taxa de juros nos países da América Latina.

Jingle da campanha de Sartori irá hoje para a Web

Hoje vai para a Web o primeiro jingle da campanha de José Sartori, PMDB.

Candidatos a vice debaterão esta tarde na Rádio Guaíba

Os candidatos a vice-governador do RS terão debate esta tarde na Rádio Guaíba. A emissora tem se notabilizado por instigantes debates entre os candidatos que disputam a majoritária.

Presidenciáveis debatem neste momento no Congresso da Famurs

Aécio Neves e Dilma não vieeram para a sabatina de hoje, 9h,  no Congresso da Famurs, Porto Alegre. Estão confirmados Eduardo Campos, pastor Everaldo e Luciana Genro.

Acmpanha pelo www.twitter.com/famurs

Eliane Cantanhêde diz que a realidade teima em contrariar otimismo profético de Dilma

No artigo de hoje, intitulado "Profecias e realidade", a jornalista Eliane Cantanhêde (foto ao lado) diz que ou a presidente Dilma Rousseff deu azar, ou houve uma conspiração, porque enquanto ela dizia que a economia vai muito bem, obrigada, e fazia um apelo na CNI para que empresários não se deixem levar por "profecias pessimistas", novas notícias mibnaram esse discurso viravam manchetes nos jornais online. 

. Leia tudo: 

Logo ontem, quando Dilma, Aécio Neves e Eduardo Campos faziam contorcionismos para impressionar bem o empresariado, veio a informação de que a recuperação econômica dos EUA está sendo mais forte do que previsto. A potência cresceu a uma taxa anual de 4% no segundo trimestre, o que pode levar o crescimento a 2% no ano. A expectativa para o Brasil é em torno de mísero 1%.

No discurso de Dilma, o Brasil amarga esse pibinho por causa das potências, das influências externas, da crise de 2008 e, afinal, gente, porque todo mundo está crescendo pouquinho mesmo. A novidade dos EUA mostra que não é bem assim. E isso, claro, embaralha os pretextos da presidente candidata para os resultados pífios da economia. É preciso arranjar outros pretextos rapidinho.

E foi justamente durante o discurso de Dilma na CNI que o Tesouro Nacional –veja bem, que é do governo, chefiado pela presidente– deu uma outra má notícia, pior ainda para ela e para o empresariado: o saldo entre receitas e despesas do governo federal no primeiro semestre foi o pior dos últimos 14 anos. Ou seja, com crescimento tão raquítico, a arrecadação cai; com o ano eleitoral, a gastança pública sobe.

Daí que o governo promete, promete, mas não tem como cumprir o compromisso de poupar R$ 80,8 bilhões em 2014, simplesmente porque, na metade do ano, só conseguiu atingir 21% dessa meta. E não porque seja bonzinho, porque sacrifique índices para favorecer os pobres da nação, mas porque não está gerindo adequadamente a economia, nem os gastos.


O empresário sabe distinguir "profecia pessimista" de constatação. 

CLIQUE AQUI para ler, também, 
"Mau humor na economia", editorial do Estadão. 

Nos anos de chumbo, Clóvis Stenzel foi o homem de Maurício Sirotsky na RBS

Não é verdade que a Comissão Estadual da Verdade investigará o papel que jogou na RBS o ex-deputado Clóvis Stenzel, um dos deputados radicais, aliado de primeira hora dos generais que deram o golpe de 64. O grupo de Stenzel no Congresso usava o nome "Guarda Costa", pela fidelidade ao presidente Costa e Silva.

. O ex-deputado foi contratado por ordem do próprio fundador da RBS, Maurício Sirotsky (foto ao lado) e exerceu suas funções durante os piores anos de chumbo. Inúmeros jornalistas da casa foram demitidos na ocasião e outros foram vetados. Maurício manteve relações iniciais tensas com os militares, mas em seguida acomodou-se e muitas vezes demitiu jornalistas sob a alegação de que era preciso "aplacar os homens".

. Numa reportagem ao jornal O Globo, Clóvis Stenzel contou sobre sua atividade parlamentar (antes, ele tinha sido professor da UnB).

- Eu não era o único, mas era o líder. Tenho a relação de todos os guarda Costa, coisa que ninguém tem - garante o ex-deputado arenista.

. Grupo defendia regime fielmente.

. Clovis Stenzel, que na época fora acusado de insuflar os militares a endurecer, conservava em casa a carta-compromisso assinada pelo grupo no ano anterior. Entre os pontos centrais, seus objetivos eram "defender fielmente o governo revolucionário" de Costa e Silva, "lutar contra revogação dos dispositivos fundamentais da administração revolucionária" e denunciar na tribuna "todas as táticas empregadas pelos agitadores". Líder do movimento, ele faz questão de enumerar outros integrantes:

- Parente Frota, Demar Pizzi, Aderbal Jurema, Albino Zen, Ari Alcântara, Dario de Almeida, Josias Ferreira Gomes, Janari Nunes e Clóvis Stenzel.

. Esses eram os guarda-costas do governo - recorda-se.

. Ari Alcântara, como Stenzel, era gaúcho.

. O ex-deputado morreu aos 90 anos em Gramado.

. O jornal Zero Hora levou quase um mês para registrar a morte na sua coluna Obituário, mas não informou que o ex-deputado foi homem dos seus quadros durante a ditadura militar. 

Hospitais, clínicas e laboratórios poderão suspender atendimento ao IPE a partir de amanhã

Os hospitais, clínicas e laboratórios gaúchos que prestam serviços ao IPE, Instituto de Previdência do Estado, resolveram convocar assembleia geral para amanhã, no âmbito da Fehosul, a entidade que os representa.

. Eles poderão parar de atender os servidores públicos estadais.

. É que o IPE não reajusta valores pagos há três anos.

. A defasagem estrangula as empresas de saúde do RS.

Santander demite seu vice de assuntos corporativos no Brasil

A charge ao lado é de Spoonholz.


O Banco Santander anunciou a saída do vice-presidente do banco no Brasil, Marco Antonio Martins de Araújo Filho, responsável pela área de assuntos corporativos.

. Foi outra rendição do banco aos protestos do governo Dilma e do PT, que não concordam com as análises econômicas feitas por subordinados do diretor demitido.

. Nesta quinta-feira, no jornal Valor, o ministro Admar Gonzaga, TSE, informou que os bancos podem produzir análises econômicas, mas não podem adjetivar. 

Conta publicitária da Votorantim passa para a agência gaúcha E-21

A agência E-21 passou a administrar a conta publicitária da Votorantim, SP. A informação foi obtida pelo editor junto ao diretor da empresa gaúcha, Luciano Vignolli. 

RS e mais 20 Estados decidem acabar com a guerra fiscal

Um grupo de 21 Estados, inclusive o RS, decidiu elaborar uma proposta para acabar com a guerra fiscal. Por meio do Convênio ICMS nº 70, firmado perante o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), comprometem-se em retirar os benefícios fiscais concedidos sem aprovação do órgão, assim como conceder uma anistia fiscal a todos os contribuintes que foram autuados por terem utilizado esses incentivos.

Argentina entra em default. O calote afetará relações comerciais com o Brasil. Crise terá desdobramentos políticos.

A Argentina não chegou a acordo com os chamados fundos abutres, os que possuem títulos de valor integral da dívida externa, e entrou tecnicamente em default ontem a noite.

. É o segundo calote em 13 anos.A S&P, agência de classificação de riscos, rebaixou rating da Argentina de CCC- para "calote seletivo", o que quer dizer que não recomenda investimentos e negócios com o País. O caso deve afetar o mercado da dívida soberana

. As consequências serão devastadoras para os argentinos, poderão desbordar para problemas no mercado financeiro mundial e afetarão as exportações brasileiras, inclusive do RS, que mantém forte comércio com importadores vizinhos.

. A crise terá desdobramentos políticos, afetará e poderá derrubar o governo. 

. Mas consultoria prevê um possível acerto envolvendo bancos privados argentinos. Se isso ocorrer, calote pode ser breve

. Para autoridades brasileiras, default argentino é "acidente de percurso"

Lucro da Vale quadruplica no trimestre e alcança R$ 3,19 bilhões

Ao contrário da Gerdau (leia abaixo), o lucro da mineradora Vale do Rio Doce chegou a R$ 3,2 bilhões, embora a receita tenha ficado praticamente estável, em R$ 22 bilhões, e Ebitda encolhe 10%, para R$ 9,1 bilhões.

Gerdau lucra menos no segundo trimestre e anuncia corte de R$ 500 milhões no investimento previsto para este ano

A Gerdau anunciou nesta terça a transferência a partir de setembro da produção de laminador de Sorocaba (SP) para outras unidades. Foram demitidos os 160 trabalhadores empregados.

A agência Reuters informou ontem anoite que o grupo Gerdau teve queda anual de 2% no lucro líquido do segundo trimestre, diante da fraqueza nas operações siderúrgicas e de minério de ferro no Brasil, consequência da desaceleração da economia. O Boletim Focus do BC, esta semana, projetou PIB de 0,9% para este ano, número intolerável. A empresa também anunciou corte de 500 milhões de reais no investimento previsto para este ano devido às incertezas com a economia do país.

. A maior produtora de aços longos das Américas teve lucro líquido de R$ 393 milhões de abril a junho, praticamente em linha com expectativa média de analistas, de 387 milhões de reais.

. André Johannpeter, o presidente, afirmou que o cenário da economia nacional segue com "forte volatilidade" e que a Gerdau encerrou o segundo trimestre usando cerca de 70% da capacidade instalada no Brasil, ante nível considerado normal pelo setor de 80 a 85 por cento.

. "Infelizmente, o cenário do segundo semestre está cada vez mais desafiador no Brasil e com prêmios no mercado doméstico acima de 20 por cento; algum desconto de preço pode ser inevitável", disse o analista Leonardo Correa, do BTG Pactual, em relatório a clientes.

. As ações da Gerdau fecharam em queda de 2,55% nesta quarta-feira, enquanto o Ibovespa cedeu 0,42 por cento.

INVESTIMENTO 17% MENOR

. A Gerdau reduziu em 17 por cento a expectativa de investimentos de 2014, de 2,9 bilhões de reais para 2,4 bilhões. A maior parte do corte deve-se às incertezas com o mercado brasileiro, afirmou Gerdau.