Advogado diz que lobista do PMDB no Petrolão não vai se entregar. Interpol já caça o fugitivo.

O empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano - procurado pela Polícia Federal por suspeita de atuar como lobista e operador do PMDB no esquema de corrupção e pagamento de propinas na Petrobras - não pretende se entregar às autoridades da Operação Lava Jato.

. Segundo o criminalista Mário de Oliveira Filho, que defende Fernando Baiano, a estratégia é ingressar com pedido de habeas corpus perante o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para tentar derrubar o decreto de prisão expedido pela Justiça Federal em Curitiba, base da Operação Juízo Final, sétima fase da Lava Jato.


. Fernando Baiano está sob suspeita da PF porque teria distribuído propinas a agentes públicos e valores para partidos políticos sobre porcentuais de contratos bilionários da estatal petrolífera. O PMDB teria o controle da Área de Internacional da Petrobras. A prisão de Fernando Baiano em regime temporário foi ordenada dia 10. A PF vasculhou o endereço do empresário, no Rio, e apreendeu documentos e computadores. A PF lançou o nome de Fernando Baiano na difusão vermelha, índex dos mais procurados do planeta, segundo registros da Interpol - a Polícia Internacional que mantém conexões com quase 200 paíse.

Fernando Gabeira avisa que é negro o futuro do PT

Este artigo de Fernando Gabeira foi publicado em "O Globo". Chama-se "O muro na cabeça". O jornalista diz que existem  razões políticas e históricas para se desconfiar do conceito de hegemonia,r referindo-se ao PT. 

. Leia mais:

O Muro de Berlim caiu há 25 anos. Foi um marco simbólico da entrada no século XXI. Durante as comemorações de agora, ouvi, de novo, a expressão “muro na cabeça”. No caso da Alemanha, a expressão era uma forma de nomear resistência à integração do país e preconceitos que sobreviveram à queda material do muro. Aqui no Brasil, uso em outro sentido: o muro ainda está na cabeça nostálgica dos líderes do PT que lançaram uma nota, afirmando seu desejo de conquistar a hegemonia na sociedade brasileira.
O conceito de hegemonia é atribuído ao filósofo italiano Antônio Gramsci. Ele defendia que o comunismo deveria se impor através de uma grande mudança cultural, mais poderosa que a simples tomada do poder. Por mais inadequadas que sejam para nossa época, as ideias de Gramsci foram uma saída para o Partido Comunista italiano. Um dos seus frutos é o conceito de compromisso histórico entre o PCI e a democracia cristã.

CLIQUE AQUI para ler tudo.


Dilma diz na Austrália o que todos já sabemos: "O Brasil não será mais o mesmo depois do Lava-Jato (Petrolão)".

Em Brisbane, na Austrália, onde participa da reunião do G20, o grupo dos vinte países mais ricos do mundo, a presidente Dilma Rousseff saiu do seu estado de perplexidade e defendeu o aprofundamento das investigações da Operação Lava Jato, fazendo de conta que elas não são feitas contra ela mesma e seu governo.

. Segundo ela, o caso "mudará para sempre a relação entre a sociedade brasileira, o Estado brasileiro e a empresa privada porque vai acabar com a impunidade", um retrato perfeito sobre os crimes que são cometidos, inclusive por seu governo e o de Lula.

. Um dos modos de promover o que Dilma analisa é caminhar para o seu impeachment.

. Ela também tratou com aparente naturalidade as manifestações que pedem impeachment :

- O Brasil tem uma situação democrática consolidada e, por isso, faz parte da nossa história tolerar as manifestações, mesmo as mais extremadas.

Estadão diz que Lula e Dilma devem responder por crime de responsabilidade

O prosseguimento das apurações feitas pela Justiça Federal no Paraná, as denúncias da mídia e a pressão do povo nas ruas e mais a boa liderança de Aécio e das oposições, levarão inevitavelmente ao impeachment de Dilma, à prisão de Lula e ao expurgo do PT. Ao lado, foto de ontem em São Paulo.
CLIQUE AQUI para examinar video que de ponto fixo gravou todo o tamanho da passeata. 



No editorial que publica neste domingo, o jornal O Esado de São Paulo defende abertamente a punição de Lula e de Dilma pelos crimes da Petrobrás.

. No caso de Lula, isto significa processo e cadeia, enquanto que no caso de Dilma isto significa impeachment.

. No editorial intitulado "Crime de Responsabilidade", o jornal descreve com precisão e síntese as responsabilidades de Lula e de Dilma pelos crimes:

Somente alguém extremamente ingênuo, coisa que Lula definitivamente não é, poderia ignorar de boa fé o que se passava sob suas barbas. Já Dilma Rousseff de tudo participou, como ministra de Minas e Energia e da Casa Civil e, depois, como presidente da República.
Devem, todos os envolvidos no escândalo, pagar pelo que fizeram – ou não fizeram.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Mesmo por linhas oblíquas, Aécio e o PSDB querem punição de Lula e Dilma

A nota do PSDB, assinada por Aécio Neves, diz logo no seu preâmbulo que Lula e Dilma também devem ser punidos, como igualmente o PT. Leia:

O PSDB reitera a posição de defesa intransigente da rigorosa apuração do maior escândalo de corrupção da história do País, através da Operação "Lava Jato".


Para o partido e as oposições, tão importante quanto responsabilizar diretores da Petrobrás que se transformaram em operadores do esquema, ou empresas que dele participaram, é identificar e punir os agentes públicos que permitiram o irresponsável aparelhamento da companhia e criaram as condições necessárias para a expropriação de recursos públicos, para dele se beneficiarem direta ou indiretamente.

Delatores dizem na Polícia Federal que R$ 200 milhões em propinas na Petrobrás corromperam PT e PMDB

Ao lado, O Globo de hoje. Manchete mostra os desmandos na Peterobrás. 



O jornal A Tarde, Salvador, informa neste domingo que operadores dos dois principais partidos do governo teriam recebido ao menos R$ 200 milhões em propinas na Petrobras para viabilizar contratos com empreiteiras. Conforme delatores do esquema de corrupção na estatal, os pagamentos foram feitos ao ex-diretor de Serviços Renato Duque, apontado como integrante do esquema do PT que teria como operador o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, e a Fernando Soares, o Fernando Baiano, apontado pela Polícia Federal como lobista do PMDB, que indicou Nestor Cerveró para a diretoria da Petrobras.

. Leia tudo:

. Detalhes sobre o pagamento de suborno, que seria uma pre-condição para obter obras na companhia petrolífera, foram revelados aos investigadores da Operação Lava Jato pelos executivos Júlio Camargo e Augusto Ribeiro, da Toyo Setal, em troca de eventual redução de pena.

Nos depoimentos, eles revelam os valores e as empresas usadas para o repasse do dinheiro aos dois investigados.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

. O PT, seus líderes e eleitores, estão envergonhados e não saem mais de casa.

A foto ao lado é de Nádia Meucci, publicada no blog de Percival Puggina.


Nem um só incidente ocorreu durante a manifestação que mais de 2 mil pessoas promoveram ontem a tarde em Porto Alegre, tudo no âmbito de uma campanha destinada a apoiar o combate à corrupção e a defesa do estado democrático de direito.

. Apenas alguns brigadianos, a pé, acompanharam os manifestantes durante as 2h30min de caminhada, que cobriu o percurso que vai do Parcão à Redenção.

. Diferentemente de ato de duas semanas antes, desta vez os organizadores conseguiram conter grupos mais exaltados que querem a intervenção militar e o impeachment de Dilma. Os cartazes sobre estas palavras de ordem não foram permitidos. Os atos de rua são manifestações democráticas. Impeachment e intervenção militar até poderão ocorrer, mas vencidas preliminares decisivas e constitucionalmente previstas.

. Conhecida por sua aguerrida militância petista, franjas de moradores e frequentadores do bairro Bom Fim e da Feira do Brique da Redenção não tiveram coragem de fazer a defesa dos ladrões do PT e da Petrobrás. Apenas dois rápidos incidentes - bate-bocas - perturbaram a caminhada.

. Moradores dos prédios aplaudiram os manifestantes durante toda a camanhada.

. A mídia desta vez tratou com rspeito os atos públicos de Porto Alegre.

. O PT, seus líderes e eleitores, estão envergonhados e não saem mais de casa.

Prisões de empreiteiros colocam em risco estaleiros de Rio Grande, Charqueadas e São José do Norte

O governador Tarso Genro nada fala sobre as prisões e os riscos dos bilionários negócios navais do RS. Seu governo está mudo, quieto e surdo, até porque o Partido do governador, o PT, foi novamente abalroado de frente pelas prisões, que mergulharam o governo Dilma em nova e devastadora crise política. 

A prisão de dez bilionários da área da construção pesada poderá afetar os negócios que estão em pleno andamento no Pólo Naval de Rio Grande.

. O caso do Pólo Naval do Jacuí, criação do governo Tarso Genro, é dado como perdido.

. Acontece que no âmbito do Petrolão, foram presos o presidente da IESA (Charqueadas e Rio Grande), o presidente da Queiroz Galvão (dona do estaleiro QGI), o vice-presidente e diretors da  Engevix (dona do Estaleiro Rio Grande).

. O estaleiro EBR, em construção em São José do Norte, também corre risco, porque a Toyo Setal, dona do empreendimento, está no epicentro do escândalo. Seu principal executivo, Júlio Camargo, é o principal delator das empreiteiras e com base no que disse foram realizadas as prisões de sexta e sábado.

Tumelero abriu neste final de semana seu home center de Capão da Canoa

Abriu neste final de semana o home center que a Tumelero instalou em Capão de Canoa, já de olho na temporada de verão. A loja abriu com 50 mil ítens de bazar e decoração.

Tarso e o PT do RS calam diante da nova escalada de prisões no Petrolão

O governador Tarso Genro não está fazendo jus à sua reconhecida capacidade retórica, porque emudeceu desde que estourou a sétima etapa do Petrolão, atingindo diretamente líderes do seu Partido, o PT, com a prisão de Renato Duque, homem de confiança do tesoureiro João Vaccari Neto na principal diretoria da Petrobrás.

. E de mais gente que está dentro e fora do governo Dilma.

. Tarso e o PT do RS estão mudos, cegos e mudos.

. Fazem como Lula: calam-se para esperar que a tempestade passe.


. O que parece improvável na fase em que se encontram as investigações da Petrobrás, cuja última etapa, esta sim será a de juízo final, porque chegará ao gabinete de Dilma e ao escritório de Lula.

Dilma vai demitir toda a diretoria atual da Petrobrás

É iminente a queda de toda a diretoria da Petrobrás, Graça Foster, a presidente, à frente.

Missão gaúcha vai a Temer por Iesa

Foi confirmado para terça-feira o encontro entre autoridades municipais e estaduais com o vice-presidente Michel Temer, visando buscar solução para a paralisada planta industrial da Iesa, chave do Pólo Naval do Jacuí, que não consegue recursos para cumprir o contrato de US$ 700 milhões que tem com a Petrobrás e colocou seus 700 trabalhadores em regime de licença remunerada por tempo indeterminado.

. É desespero de causa, porque Temer não manda nada.

. O problema agravou-se esta semana com a prisão do próprio presidente da iesa no âmbito do Petrolão.

. As autoridades locais e estaduais, mais a própria empresa e a Petrobrás, buscam há algum tempo um comprador para a Iesa, visando retomar os trabalhos em Charqueadas, mas quem se interessou até agora, como a Andrade Gutierrez, esbarrou na situação falimentar da Iesa.

. A planta da Iesa foi instalada para produzir módulos de compressão para plataformas de petróleo replicantes que serão instaladas na áreas do pré-sal.

As 17h, na Feira do Livro, autógrafos na biografia de Hermes Pereira de Souza

Neste domingo, 17h, njo último dia da Feira do Livro de Porto alegre, lançamento da biografia do ex-deputado Hermes Pereira de Souza. Ele chegou a militar no antigo MDB do RS. O livro é da neta de Pereira de Souza, Themis, que é escritora e jornalista.