Mitt Romney alcança Obama. Seu viés é de alta. As eleições sairão dia 6 nos EUA.

- Todas as editorias de cultura e de internacional dos principais jornais brasileiros são dominadas por profissionais comprometidos com causas e teses flagrantemente de esquerda - e até claramente neomarxistas. O tom do noticiário internacional é mais evidente, porque ele chega mais perto do grande público. Apesar disto e da torcida por Obama nos EUA, os números das pesquisas eleitorais são cada vez mais evidentes e mostram que seu governo está perto do fim. Leia:


Uma pesquisa divulgada neste domingo mostra o presidente Barack Obama e o republicano Mitt Romney empatados com 47% das intenções de voto cada um. O levantamento foi realizado com eleitores americanos depois do debate da última segunda-feira e reforçou a percepção de que a disputa presidencial do próximo dia 6 de novembro será acirrada.

A pesquisa da NBC/Wall Street Journal ouviu, entre terça e sexta-feira da última semana, 816 eleitores prováveis (com intenção de votar) e 1.000 eleitores registrados

Análise, Samuel Pessôa - O baixo crescimento do Brasil


* Artigo de Samuel Pessôa, Folha de S. Paulo de domingo

 Recentemente o FMI divulgou a atualização do relatório do panorama da economia mundial com a revisão (para pior) da taxa de crescimento para as principais economias em 2012.

Fomos informados de que o FMI espera que o crescimento econômico mundial real, isto é, controlando pela inflação nos diversos países, será de 3,3%, e não 3,5%, como se imaginava anteriormente. Os países desenvolvidos crescerão menos, o que motivou a revisão para baixo.

Não foi notado que, apesar da revisão para baixo, a taxa de crescimento de 3,3% ao ano está longe de ser um péssimo resultado. Esse foi o crescimento médio dos 20 anos de 1980 até 1999.

Ou seja, as economias emergentes, quase que sozinhas, visto o péssimo desempenho da Europa e o desempenho ruim dos EUA, estão conseguindo rodar a economia mundial à mesma taxa que vigorou até a crise de 2008.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Conheça melhor a Altus, a gaúcha de TI que quer faturar R$ 120 milhões este ano


* Clipping Zero Hora deste domingo.

Muitas vezes, sociedades entre velhos amigos podem se revelar uma armadilha: nem sempre o entendimento pessoal significa afinidade na hora de tocar um novo negócio. Quando essa diretriz é quebrada, no entanto, os resultados costumam ser invejáveis os sócios aproveitam a confiança de longa data para complementar conhecimentos em busca de espaço no mercado. É o caso da Altus Sistemas de Informática.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa.

Saiba como Fortunati quer fazer a reforma administrativa na prefeitura de Porto Alegre


- Num encontro na casa da secretária de Inovação de Porto Algre, Débora Villela, o editor ouviu o prefeito José Fortunatti garantir que desamarrará a administração da cidade. A nota a seguir, de Talina Oppitz, colunista do Correio do Povo, fornece alguns detalhes do que pensa o prefeito (a nota é deste domingo): 

O novo mapa administrativo da Prefeitura de Porto Alegre está praticamente concluído e um esboço que já será apresentado na primeira reunião com representantes dos partidos aliados, segunda-feira, com a presença de José Fortunati. A estrutura que hoje está em vigência, de 32 secretarias e órgãos, pode acabar levemente ampliada com as mudanças previstas, que passam pela fusão e por criação de pastas. Pelo menos duas secretarias serão criadas: a de Desenvolvimento e uma espécie de Casa Civil, comandada pelo vice Sebastião Melo. Também está definido que as secretarias da Copa e de Esportes serão unificadas. O primeiro passo da negociação com os aliados será garantir a equalização de forças , na gestão, para em seguida dar início oficial às discussões sobre os 1 indicados ao Secretariado. Fortunati acompanhará de perto as negociações, mas não ficará na linha de frente. Para se resguardar de 1 eventuais desgastes, o prefeito escolheu três interlocutores oficiais: 1 além de Melo, receberam a missão Vieira da Cunha e o secretário de Gestão, Urbano Schmitt, que permanecerá na Pasta.

Apagão de combustíveis no RS: gasolina aditivada já subiu 11,71% em Parobé

OPINIÃO DO LEITOR

Enquanto Dilma Roussef troteia pelo País em campanha eleitoral e o Beto Grill fala de bola dividida de cabeça, prossegue o apagão de combustíveis no RS:

Hoje, domingo:
Aditivada Parobé subiu 11,71%
De R$ 2,599
P/ R$ 2.859

Na sexta feira:
Novo Hamburgo subiu quarta. Sapiranga tmb subiu sexta !!
Petrobrás manda...Dilma "obedece".
Ninguém pia nada !!!

Lima Vergueiro Schmidt, Novo Hamburgo, RS

O Estado mergulha em múltiplos apagões e o vice de Tarso preocupa-se com as bolas divididas de cabeça

- O Estado vive duríssimo apagão de combustíveis e duros apagões na suas áreas de segurança pública (leia a seguir), educação pública, saúde pública, finanças (o déficit deste ano irá  R$ 1 bilhão, invertendo a mão do Déficit Zero de Yeda)  e infraestrutura material (a BMW irá amanhã para SC porque montadora nenhuma quer mais vir para o RS), mas o vice-governador Beto Grill preocupa-se com as bolas divididas de cabeça no futebol perigoso do Estado. É o que ele escreve neste artigo de domingo no jornal Zero Hora. É não ter o que fazer. É espantoso que o governador Tarso Genro não aproveite Beto Grill, homem experiente, ex-prefeito, médico, em alguma secretaria, pelo menos numa dessas secretarias que fazem a diferença.

Leia o artigo do vice de Tarso:

Considero
propor uma
mudança na
regra do futebol,
com a proibição
de disputas
de bola
com a cabeça

Sustos. Eles não me faltaram neste mais de meio século de existência intensa e 32 anos de exercício da medicina. Nas diversas e radicais atividades esportivas ou na relativa inconsequência das festas da juventude e nos plantões de urgência nos ambulatórios de cidades do interior do Estado, foram muitos os momentos de apreensão e sobressaltos. Na noite do dia 17, mais sustos. Dois jogadores sofreram batidas na cabeça. Confesso que, neste momento, por força de repetidos e dramáticos incidentes e por ter conhecimento do nível de agressão ao cérebro que pode advir desse tipo de ocorrência, muito me abalam os traumatismos cranianos no futebol.
As manifestações tendem a ser momentâneas, mas, pelo fato de o choque ocorrer sem previsão e natural defesa, os danos podem ser permanentes, de natureza cognitiva ou motora. No futebol, o impacto ocorre em pleno processo de aceleração dos indivíduos envolvidos, com forças agindo em sentidos contrários, o que potencializa a violência da colisão.
A angústia vem de longe. Relembro da lesão de Zé Rios, da Desportiva do Espírito Santo, no Beira-Rio, em 1979. O capixaba sofreu uma pancada na cabeça, foi hospitalizado e acabou amparado por Valdomiro, ex-atleta do Internacional, e sua esposa. 
CLIQUE AQUI para ler tudo.

Apagão nos presídios: a cada três dias morre um preso em cadeias do RS


- No RS são permanentes os apagões nas áreas de segurança pública, saúde pública, educação pública e infraestrutura material (rodovias, hidrovias, portos, aeroportos e energia elétrica), enquanto o governo estadual desvia a atenção para factóides do tipo Patrulha Maria da Penha e viagens inúteis a Cuba e Paris. Há também um apagão do governo.; 

* Clipping jornal Zero hora
Material de José Luís Costa

A deficiência do Estado em administrar presídios tem decretado sentenças fatais a apenados gaúchos. A cada três dias, um preso morre em cadeias do Rio Grande do Sul fulminado pela precariedade no atendimento de saúde ou assassinado em guerras de facções que dominam as prisões. Os óbitos têm gerado novos dissabores: a redução de vagas nos presídios, em razão de interdições, e o aumento de ações indenizatórias contra o Estado.
Somente entre 1º e 6 de outubro ocorreram três casos. Dois por doença, em hospitais da Capital, e um sob suspeita de enforcamento na Penitenciária de Arroio dos Ratos — a segunda vítima na cadeia que começou a ser ocupada em agosto.
— Isso é um absurdo. Qualquer pessoa pode ser presa, seja por acidente de trânsito, embriaguez, sonegação, e está sujeita a morrer, doente ou assassinada — lamenta Ricardo Breier, presidente da Comissão de Direitos Humanos da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Estado.
Levantamento da Vara de Execuções Criminais (VEC) da Capital aponta que, desde 2009, apenas em prisões da Região Metropolitana morreram 255 detentos, 76% por causa de doenças respiratórias como broncopneumonia e tuberculose. A estatística é resultado de minucioso monitoramento da VEC e do Ministério Público.
CLIQUE AQUI para ler tudo.

Recupere os momentos mais memoráveis sobre o julgamento do Mensalão de Lula e do PT














* Clipping www.veja.com.br
Laryssa Borges, de Brasília


A rigor, não é esperado que um juiz, ao proferir a sentença sobre um assassinato, dê lições de moral sobre a gravidade de se matar uma pessoa. Em julgamentos por todo o país, o usual é que o veredicto seja proferido sem mais delongas. Mas diante do processo do mensalão, o que se espera é que o Supremo Tribunal Federal (STF) não apenas condene ou absolva os réus, mas, acima de tudo, se mostre preocupado com os legítimos anseios da sociedade por justiça.

Mais do que confirmar que políticos do calibre do ex-ministro José Dirceu traíram a vontade popular e corromperam o Congresso Nacional, os dez ministros da mais alta corte do país sabem que estão em jogo a credibilidade de toda uma instituição, a isenção do Judiciário brasileiro e a garantia de que todos os brasileiros, vítimas do mensalão, não ficarão sem respostas.

Por isso, nas até agora 99 decisões proferidas no julgamento, os magistrados fizeram questão de ressaltar os efeitos nocivos dos crimes financeiros, a audácia de se admitir caixa dois de campanha como uma espécie de purgação eleitoral e a nocividade de políticos, munidos de interesses escusos, agirem como  “marginais do poder”, no direito de tomar a regência dos negócios de estado.

CLIQUE AQUI para ler tudo.