Artigo,Gaudêncio Torquato - Cercando a teia da corrupção

* Clipping do jornal O Estdo de S. Paulo.

Os dois maiores problemas brasileiros são a segurança pública e a corrupção. A percepção da população, apurada por pesquisas de opinião, ampara-se em fundamentos ligados à própria sobrevivência, no caso, fatores que abrigam os mecanismos de conservação do indivíduo: os impulsos combativo e alimentar. O primeiro explica que a vida do ser humano é uma luta permanente contra a morte, um combate ininterrupto contra os perigos. Daí a prioridade absoluta que deposita em propostas - meio, recursos, ações, política - para sua segurança. Já o segundo leva as pessoas a buscarem os insumos e as condições que lhes garantam bem-estar físico e espiritual para enfrentar os desafios. Nesse nicho entra a vertente da corrupção, percebida como o conjunto de desvios, contrafações e ilícitos que resultam na apropriação de recursos públicos destinados ao bem-estar da coletividade. Em outros termos, os cidadãos inferem que corruptos e corruptores surrupiam milhões de reais que lhes pertenceriam, o que diminui a possibilidade de contar com um bolso mais polpudo e, assim, garantir o estômago mais saciado. Sob essa compreensão, que se pode depreender da visão de Serge Tchakhotine (A Mistificação das Massas pela Propaganda Política), a sociedade vê com alegria a notícia de que o Brasil dá mais um passo na guerra contra a corrupção. O motivo de esperança é a decisão da Comissão de Juristas do Senado que classifica como crime o enriquecimento ilícito de servidores públicos, sejam modestos funcionários, políticos, dirigentes de empresas e órgãos ou juízes. Trata-se de mais uma ferramenta a ser incorporada ao Código Penal.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Garotinho joga mais lama sobre o governador Sérgio Cabral no seu blog deste domingo. O amigão de Lula, de Dilma e do PT, ficou sem saída.

O deputado Anthony Garotinho, ex-governador do Rio, inimigo jurado do governador Sérgio Cabral, postou neste domingo nova leva de fotos que mostram as íntimas relações pessoais e até familiares entre o amigão de Lula, de Dilma e do PT, o governador carioca, e o dono da Delta, Fernando Cavindish. A história que Garotinho narra sobre o trágio acidente que matou a mulher de Cavindiish e a nora de Cabral, é contada pelo deputado de maneira crua e até cruel. O jogo político em função da CPI do Cachoeira mal começou e já enlameia todo o cenário eleitoral deste ano do Rio, porque é isto que está em jogo por trás dessas novas e sujas denúncias que estão no blog do Garotinho. Vai ficar pior quando as denúncias começarem a pipocar nas obras do PAC. Leia: 

Antes de prosseguir gostaria de fazer alguns esclarecimentos atendendo aos leitores do blog. Lamento com sinceridade ter que expor as imagens da falecida esposa do dono da Delta em algumas reportagens. Nas centenas de fotos e vídeos e que estão em nosso poder tivemos a preocupação de preservá-la o quanto foi possível. Todavia algumas situações são fatos jornalísticos contundentes e reveladores, cujas ações exibidas e seus personagens comprovam ligações promíscuas e desmascaram versões que vinham sendo sustentadas para proteger um governador de Estado e seus secretários que vêm assaltando os cofres públicos. 

Vocês hão de convir comigo que se tivéssemos utilizado recursos de tecnologia para esconder a esposa de Fernando Cavendish, a primeira coisa que diriam era que não passava de montagem e tentariam desacreditar tudo o que mostramos até agora. A mídia jamais reproduziria o material revelado com exclusividade pelo nosso blog. 

À família de Jordana Cavendish meus sinceros sentimentos, nunca foi nossa intenção reabrir feridas, sabemos que ela também foi vítima da irresponsabilidade e soberba de Cabral, que podendo fazer um percurso de carro, de no máximo 20 minutos até o luxuoso resort onde seria comemorado o aniversario de Fernando Cavendish, fez questão de usar um helicóptero sem nenhuma necessidade, o que acabou gerando a tragédia que culminou na morte de Jordana, de sua irmã e outras crianças inocentes. 

Outro ponto que me chamou a atenção é que Cabral disparou seu sistema de comunicação postando comentários contra mim em vários blogs e jornais que estão reproduzindo nossas matérias.

(...)

 Cabral diz hoje em mais uma nota oficial que não sabia do envolvimento da Delta, do seu amigo Fernando Cavendish com a turma do Cachoeira. É a mesma estratégia que Lula usou na época do Mensalão, disse que não sabia de nada do que José Dirceu fazia. Mas há questões mais importantes que Cabral sabe e não responde através de suas notas oficiais. 

Quem pagou essas viagens milionárias?  
Como ele consegue movimentar tanto dinheiro no exterior?  
Será que Cabral tem alguma conta na Europa ou em outra parte do mundo?  
Será que essas despesas constam de suas prestações de contas junto à Receita Federal? 

CLIQUE AQUI para ler as novas denúncias e examinar as novas fotos das festas milionárias de Sérgio Cabral e Fernando Cavendish, o dono da Delta. 

Artigo, Merval Pereira - Afinal, Veja mantinha ou não relações permissivas com Carlionhos Cachoeira ?

* Clipping Merval Pereira, O Globo.

Os vazamentos dos documentos sigilosos referentes à investigação da Polícia Federal sobre a relação do Senador Demóstenes Torres com o bicheiro Carlinhos Cachoeira que o Supremo Tribunal Federal enviou ao Congresso estão por toda a parte, e já nem são mais seletivos. Há fatos para todos os gostos.
Tanto a chamada “grande imprensa” quanto uma variedade imensa de blogs, de várias tendências políticas e com diversos interesses em jogo, estão divulgando sem parar documentos e gravações, para desespero, suponho, do senador autointitulado bedel da CPI.

Aliás, muitos dos documentos vazaram enquanto estavam sob a guarda do Supremo, e continuaram vazando mesmo antes de chegarem ao Congresso.

Eles demonstram mais uma vez que o relacionamento de jornalistas da revista Veja com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e seus asseclas nada têm de ilícito, ficando preservada, por tudo que se conhece até o momento, a tênue linha que separa a ética jornalística de atos que podem comprometê-la.

O caso do jornal popular inglês News of the World, que colocou seus diretores e proprietários no banco dos réus na Inglaterra, é exemplar dessa diferença: lá os jornalistas contratavam arapongas para espionar celebridades e políticos. Aqui, até o momento está demonstrado que a revista se utiliza de gravações realizadas para revelar os escândalos da República.

CLIQUE AQUI para ler todo o texto. 

"O PT deu um tiro no pé ao apostar que a CPI vai ofuscar o mensalão"


Clipping – Jornal O Estado de São Paulo – 28/05/2012

Diz-se que toda Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) acaba em pizza. Mas o cientista político da Universidade de São Paulo (USP), José Álvaro Moisés, especialista em Congresso, discorda. Um estudo coordenado por ele e publicado, no ano passado, no livro O Papel do Congresso Nacional no Presidencialismo de Coalizão, aponta que, entre 1999 e 2010, 86% das CPIs instaladas no Senado e na Câmara encaminharam relatórios ao Ministério Público e 56% à Polícia Federal. Ele explica que, às vezes, há confusão sobre o papel das comissões: “A CPI não pode punir ou processar. Ela pode fazer inquéritos e pedir o indiciamento”.

Para Moisés, no entanto, a CPI do Cachoeira - instalada nesta semana no Congresso para investigar as relações de políticos com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira - é “eminentemente política”, uma vez que já existem investigações conduzidas pela PF e pelo MP.

Ele diz ainda que o PT “deu um tiro no pé” ao apostar que a CPI pode ofuscar o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), previsto para ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

Por que existe a percepção de que as CPIs acabam em pizza?
Nem sempre fica claro quais são os papéis da CPI com base na Constituição e na legislação. A CPI não pode punir. A CPI não pode processar. Ela pode fazer inquéritos e indiciar. Pode remeter (o relatório final) para o Ministério Público, a Polícia Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria-Geral da União (CGU). Havendo essa distinção, acho que fica mais fácil para o leitor entender o âmbito de atuação da CPI. Quando se olha longitudinalmente - ou seja, num período mais longo de tempo -, ao contrário da imagem usual de que as CPIs terminam em pizza, as comissões envolvem recomendações para o Ministério Público, para a Polícia Federal, e, em mais de 70% dos casos, consequências no Legislativo.

O sr. discorda, portanto, da tese do PT de que a CPI poderia reduzir a relevância do julgamento do mensalão?
À medida que a CPI vai mostrar que a corrupção é mais ampla e que atinge diferentes setores, de instituições do governo a partidos que hoje estão na oposição, ficará claro que a corrupção é um fenômeno extremamente importante e que os mecanismos de punição precisam ser aprimorados. Neste contexto, não faz o menor sentido jogar água para amenizar o caso do mensalão. Vai chamar mais atenção e vai ter um efeito de pressão sobre o Supremo para apressar o julgamento.

CLIQUE na imagem acima para ler a entrevista completa.

Governo Dilma dobra repasse a centrais sindicais

O governo federal dobrou, em três anos, o valor repassado às principais centrais sindicais, que preparam festas milionárias para celebrar o feriado do Dia do Trabalho, nesta terça-feira. O bolo destinado às centrais saltou de R$ 62 milhões em 2008 para R$ 124 milhões no ano passado, segundo levantamento feito pela pasta a pedido do jornal Folha de S.Paulo. Se o ritmo de crescimento se mantiver, a quantia vai ultrapassar os R$ 150 milhões em 2012.

. O dinheiro representa 10% da receita com o imposto sindical. A contribuição anual equivale à remuneração por um dia de serviço e é obrigatória mesmo que o trabalhador não seja sindicalizado.

. Apesar da origem pública, não há nenhuma fiscalização sobre o uso da verba. Ao sancionar a lei que instituiu os repasses, em 2008, o então presidente Lula vetou dispositivo que obrigava as entidades a submeter os gastos ao TCU (Tribunal de Contas da União).

Juros custam R$ 195 bilhões ao brasileiro

Os brasileiros gastam R$ 194,8 bilhões por ano com pagamento de juros de empréstimos bancários. Se todas as 54 milhões de pessoas com conta em banco hoje tivessem buscando crédito no sistema financeiro, cada uma teria gasto anual de R$ 3,6 mil, segundo cálculos de empresa de classificação de risco.

Merchandising: 
A SmartBuild, empresa gaucha líder no mercado de áudio, vídeo e automação residencial, já está comercializando a nova fechadura digital da Black & Decker.
A principio ela funciona com a digitação de uma senha escolhida pelo usuário, abrindo a porta. Ela trabalha com pilhas AA que tem durabilidade prevista de um ano e quando está no fim da carga, emite um aviso. Além disto ela funciona também com chave. Mas o grande diferencial está na possibilidade de integração com automação da Control4, a mais moderna do mercado atualmente. A comunicação com a central é por wireless e varias senhas podem ser programadas para as mais diversas interações. caso o cliente tenha automatizado sua casa com Control4. É possível abrir janelas, acender ou apagar luzes, ligar aparelhos de som e vídeo com a simples digitação de uma senha. A SmartBuild já conta com a nova fechadura em seu showroom localizado na rua Álvares Machado, 10 - Bairro Petrópolis - Porto Alegre. A SmartBuild também envia um consultor a sua casa ou escritório para demonstração do produto, basta solicitar pelo fone 51-3333 1712. Mais detalhes no link: http://www.smartbuild.com.br/newsletter/control4/fechadura.html

Petista Agnelo Queiroz enviou emissários a Cachoeira

Assessores do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), figuram como mensageiros do petista em diálogos com Carlinhos Cachoeira e seus aliados, apontam as investigações da Polícia Federal na Operação Monte Carlo. Nas conversas, eles levam supostos recados de Agnelo e tratam de interesses da organização criminosa no governo.

. Apontado no inquérito como o “01 de Brasília”, o próprio governador teria enviado, via Cachoeira, um aviso ao senador Demóstenes Torres para que críticas a seu respeito cessassem. A informação aparece no resumo de um dos telefonemas entre o contraventor e o ex-diretor da Delta Construções, Cláudio Abreu, em 6 de julho de 2011.

. “Te contei ontem que o coisa… mandou um recado para o Demóstenes (de) que, se bater nele, vai contar que reuniu lá no apartamento dele para pedir obras?”, questiona Cachoeira. “Você comentou ontem comigo. Uai, negar, né, doutor? Chamou o cara de mentiroso, safado”, responde Abreu. A PF diz que os dois, provavelmente, falam de Agnelo e não informa que situação teria motivado a ameaça.

Veja esta festa de arromba entre o governador Cabral, o amigo de Lula e de Dilma, e o dono da Delta, em Paris

CLIQUE AQUI para examinar as relações sociais da maior intimidade que ligam o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o dono da Delta, Fernando Cavendish. A cena é num elegantíssimo restaurante de Paris. Uma festa que pode ter custado R$ 400 mil, segundo o ex-governador Anthony Garotinho. No blog do ex-governador, existe muito mais coisa. Sérgio Cabral, amigo in pectore de Dilma e Lula, foi direto para o olho do furacão. É mais um governador incluído na lista dos investigados.

. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), afirmou neste sábado a noite, conforme todo mundo ouviu e viu no Jornal Nacional,  por meio de nota, que "jamais imaginou" que a Delta Construções - que faturou R$ 1,5 bilhão em contratos com o governo estadual em cinco anos - "fizesse negócios com um contraventor no Centro-Oeste brasileiro".

. O governador, que fecha contratos milionários com Cavendish, viaja para a casa do empresário com a família toda, faz festas com ele em Paris, não sabia de nada, segundo informou.

. A declaração foi divulgada pela assessoria de imprensa do governo no segundo dia em que o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) publicou imagens em seu blog que mostram momentos de intimidade entre Cabral e o dono da Delta, Fernando Cavendish.

. As ligações entre a construtora e o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foram reveladas pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

. No filme publicado por Garotinho, Cabral e a primeira-dama, Adriana Ancelmo, sugerem uma data de casamento aos então namorados Cavendish e Jordana Kfouri - que morreu, no ano passado, na queda de um helicóptero que seguia para resort na Bahia, onde seria comemorado o aniversário do empresário.

. Também fazem parte do encontro o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, e a mulher dele, Verônica. No post, Garotinho escreve que não sabe dizer se o "suntuoso restaurante" em que houve o encontro fica em Paris ou em Montecarlo.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem deste domingo do jornal O Estado de S. Paulo.

Universidades de SP não usam cotas raciais. O sistema da USP é de inclusão social.

- Apesar da decisão populista e nazi-fascista do STF, as universidades estaduais pauslitas, como USP, não adotarao o sistema de quotas raciais para facilitar o ingresso de negros. As universidades preferem o sistema estadual de inclusão social, porque corretamente considera que o problema não é dos negros, mas das más condições de vida e de ensino de negros, brancos, pardos e descendentes de indígenas, o que lhes retira a chance de ingressar nas escolas superiores. A lei de quotas no molde aprovado pelo STF é racista - segrega brancos e negros, pivilegiando um dos lados. Leia esta reportagem do Estadão de sábado:

Mesmo após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir pela legalidade das cotas raciais, a Universidade de São Paulo (USP) não pretende adotar o sistema. Em 2009, quando assumiu a reitoria da USP, João Grandino Rodas afirmou que as cotas seriam "discutidas" no Conselho Universitário, mas o assunto só foi abordado de forma marginal durante debate para reforma do programa de inclusão de alunos de escolas públicas na instituição.

As universidades estaduais Paulista (Unesp) e de Campinas (Unicamp) também informaram que não vão adotar cotas. USP, Unesp e Unicamp defendem a prevalência do mérito na seleção, embora tenham ações de inclusão - sem, no entanto, reservar vagas.

A ONG Educafro afirmou que vai entrar com uma ação na Justiça contra as três instituições para que o sistema seja adotado. O processo deverá ser protocolado até o dia 11 de maio.

A USP não informou a quantidade de negros matriculados. A universidade mantém o Programa de Inclusão Social (Inclusp), que dá bônus no vestibular a estudantes da rede pública. Neste ano, 28% dos novos alunos vieram de escolas públicas.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

PMDB de Porto Alegre poderá decidir no dia 4 por apoio a Fortunati

Está tudo pronto para a reunião dos 45 integrantes do diretório municipal do PMDB, que decidirão no dia 4 de maio se o Partido terá candidato próprio ou fechará na posição de vice na chapa do prefeito José Fortunati.

. A tendência majoritária é o a reafirmação da coligação PMDB-PDT.

Dilma quer comemorar 1° de maio com nomeação do novo ministro do Trabalho

Ainda sem ministro do Trabalho, a presidente Dilma Rousseff resolveu intensificar as negociações para escolher até esta terça-feira, dia 1o de maio, o titular da pasta, que está com substituto há quatro meses.

. Um dos nomes cogitados para o cargo é o do deputado gaúcho Vieira da Cunha.

Comitiva gaúcha fará nova visita inútil a Portugal, Espanha. Só Inglaterra salva a agenda.

Viajará neste domingo para a Europa a comitiva de empresários e homens do governo gaúcho. O objetivo declarado  é manter encontros com autoridades e empresários locais, mas o governador tarso Genro impôs uma agenda política militantemente inútil para os primeiros oito dias, justamente a que contempla visitas a Lisboa, Coimbra e Madrid. Nesses oito dias, Tarso Genro será o grande protagonista da viagem, promovendo seminários, conferências e reuniões com o que existe de mais atrasado na esquerda européia, sempre cumprindo uma pauta que só interessa a ele e ao PT do RS, porque nem mesmo o PT do Brasil se interessa mais pelo neomarxismo petista tarsista. Só os últimos dois dias de programação justificam a presença de empresários na comitiva, porque a visita acontecerá em Londres.

. O governador liderará a comitiva, cuja viagem iniciará pela insípida cidade portuguesa de Coimbra, seguindo-se a espanhola Madrid. O roteiro terminará em Londres.

- A viagem dos gaúchos ocorre num momento de grave crise econômica em dois dos três Países que serão visitados. Em todos eles, governantes de esquerda, como o do RS, foram derrubados, dando lugar a governos conservadores de direita, comprometidos com o rigor fiscal e a estabilização da economia. A comitiva voltará ao RS no dia 9.

AGENDA
Segunda-feira, 30 de abril

Portugal - Encontro com hoteleiros em Lisboa e reunião com dirigentes da TAP
Quarta-feira, 2 de maio
Conferência de Tarso na Universidade de Coimbra (O Futuro da Democracia)
Sexta-feira, 4 de maio
Seminário em Madrid,  entre ativistas de esquerda locais e Tarso (OP e demais factóides da baboseira petista). Também encontro - o enésimo do gênero, sempre sem resultado algum - com autoridades da atrasada província basca sobre cooperativismo e economia solidária.
Sábado, 5 de maio
Visita aos militantes do Movimento 15M, na antiga fábrica de Lavapiés, Madrid.
Terça, 8 de maio
Reunião com fundos de investimento em Londrs, assinatura de parceria com British Gas, seminário sobre negócios com o RS, palestra de Taro na Londron School of Economics.
Quarta, 9 de maio
Reunião cm 25 executivos do Centro Financeiro de Londres e encontro com estudantes gúchos na Tech City.