Procurador Geral da República: "Mensalão foi o mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção com dinheiro público flagrado no Brasil"

* Clipping Folha de S. Paulo

No texto, ele afirma aos ministros do Supremo que esquema foi o 'mais atrevido e escandaloso' já flagrado no Brasil

FELIPE SELIGMAN
DE BRASÍLIA
Em sua última manifestação formal antes do início do julgamento do mensalão, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou aos ministros do Supremo Tribunal Federal um documento no qual afirma que o caso foi "o mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e de desvio de dinheiro público flagrado no Brasil".
A expressão faz parte de um vasto memorial que foi entregue na última semana aos 11 integrantes do Supremo e obtido pelaFolha. O julgamento começa na quinta.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.

Burocracia lenta da prefeitura atrasa obras da Copa em Porto Alegre

A maioria das obras para a Copa estão atrasadas em Porto Alegre. A culpa é exclusivamente da legislação amarrada e dos órgãos da prefeitura de Porto Alegre, que não tem pessoal em quantidade e qualidade suficiente.  CLIQUE AQUI para ouvir o que diz sobre isto a reportagem da Gaúcha FM.

Zé Dirceu nega existência do Mensalão e diz que culpa de tudo é de Delúbio Soares

* Clipping O Globo

- O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu negou a existência do mensalão em um documento de 11 páginas que está sendo distribuído a jornalistas. No texto, ele colocou a culpa no ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares pela prática de caixa dois para pagar compromissos assumidos em campanha eleitoral.

 “A defesa de José Dirceu entregue ao Supremo desmonta ponto a ponto as acusações feitas há sete anos. Os advogados mostram que nunca houve o chamado mensalão. O que de fato existiu foi a prática de caixa dois para cumprimento de acordo eleitoral, conduta irregular prontamente assumida por Delúbio Soares e o PT sobre a relação com partidos aliados em 2004”, diz o texto, destinado a jornalistas que vão cobrir o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) a partir de quinta-feira.

Em entrevista publicada pelo GLOBO na quinta-feira, o advogado de Delúbio, Arnaldo Malheiros Filho, disse que o seu cliente era executor de decisões da Executiva Nacional do PT. Em seguida, Malheiros recuou e disse que o ex-tesoureiro agiu sozinho ao usar os empréstimos contraídos pelo empresário Marcos Valério em nome do partido. Dirceu deixou a presidência do PT em 2002 e foi substituído pelo ex-deputado José Genoino.

No texto, o ex-ministro da Casa Civil afirma ainda que o ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, valeu-se da sua experiência como advogado criminalista para criar “a fantasia do mensalão”.

Artigo, Ruy Fabiano - Mensalão: desgaste inevitável para o PT

O julgamento do Mensalão, que começa daqui a cinco dias, ainda que não dê em nada (como receia boa parte da população), já é um revés considerável para a imagem do PT e do ex-presidente Lula.
A transmissão direta pela TV confere às sessões do Supremo Tribunal Federal contornos de espetáculo político, a condicionar e moldar o comportamento de juízes, advogados e promotores.

. Cada qual, mesmo escondendo-se atrás de uma linguagem cifrada, o juridiquês, sabe que está sendo visto e avaliado por milhões de espectadores. A mídia se encarrega de traduzir o que cada qual diz e a oposição reverbera os aspectos mais negativos.

. Em ano de eleição, isso é trágico, o que explica o empenho frustrado de Lula em procurar ministros do STF em busca de adiamento, que levaria à prescrição de boa parte das acusações.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Segurança discreta dá proteção a Cesare Battisti no RS

Nesta viagem que fez de Porto Alegre a Caxias do Sul na manhã deste sábado, onde autografará seu mais recente livro e manterá reunião com ativistas de esquerdas e simpatizantes, o ex-terrorista italiano Cesare Battisti contou com a proteção de segurança discreta.

. Durante inesperado encontro no pátio de um supermercado da capital, no bairro Santa Cecília, em Porto Alegre (leia nota a seguir), seguranças foram identificados pelo editor. Eles saíram do carro acompanhante no momento em que a discussão ficou mais acesa e começou aglomeração no local.

- Não se sabia que o Cesare Battisti contava com segurança discreta durante suas andanças políticas e culturais pelo interior do Estado. 

O editor encontra Cesare Battisti, que o interpela: "O senhor é o jornalista de ética própria ?!"

O ex-terrorista e assassino italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália e refugiado no Brasil por iniciativa do atual governador Tarso Genro (Tarso era ministro da Justiça quando concedeu abrigo a um dos homens mais procurados pela Interpol), passou por Porto Alegre neste sábado e dirigiu-se imediatamente para Caxias do Sul, onde terá reunião com ativistas e simpatizantes da esquerda gaúcha, a pretexto de autografar um dos seus livros.Cesare Battisti era dirigente do movimento Proletários Armados pelo Comunismo, o PAC. Ele assassinou quatro pessoas que nem  militância política tinham.

. A Livraria Arco da Velha, onde sairia a sessão de autógrafos deste sábado, suspendeu o evento na sexta-feira, depois de ter recebido ameaças, mas os promotores da viagem buscaram outro local e não fizeram divulgação pública. Em Caxias, pouca gente sabe da visita.

. O editor saía do carro no bairro Santa Cecília, quando encontrou o carro Honda, prata,  que conduzia Battisti, estacionado num supermercado, em companhia de dois homens e uma mulher, a motorista. Ele saiu do veículo, dirigiu-se ao editor e teve início uma áspera troca de palavras:
- Então, você é que é o jornalista que tem sua ética própria para tratar de política?

. Achei surpreendente a decisão de Battisti de me interpelar e querer discutir ética comigo:
- A minha ética não é a sua ética (a ética do bandido), conforme já ficou provado nas suas sentenças de condenação.
. O italiano é frio, calculista e impassível. Ele não se alterou uma única vez e nem demonstrou nervosismo, não elevou a voz e nem fez gestos bruscos. Foi tudo na medida. A conversa foi muito curta, áspera, mas sem troca de insultos, tudo quanto permite um encontro inesperado deste tipo.  Foi  toda ela presenciada também pelo jornalista Olides Canton, que fotografou o encontro.

- Cesare Battisti, cujo benfeitor brasileiro é o governador do RS, Tarso Genro, tem feito viagens frequentes ao Estado, sempre mantendo atividades políticas, sob a falsa alegação de "atividade cultural". Battisti é ex-terrorista e assassino, foi condenado à prisão perpétua na Itália e encontrou refúgio no Brasil. Se sair daqui, será preso e deportado para Roma.

CLIQUE AQUI para saber melhor a história de Battisti. O material é da Wikipédia.