Marco Antonio Villa diz que dia 11 é dia de muitos problemas

No blog que mantém na Internet, o escritor Marco Antonio Villa diz que sobre as manifestações de amanhã, não está sendo dada a devida importância para o que poderá acontecer, caso se cumpra as ameaças da Força Sindical e de outros organizadores. Pela ordem:

1. vão impedir a livre circulação pelas estradas. E as cargas perecíveis? E o produtor que necessita entregar a mercadoria para o comprador? E aquele que aguarda o recebimento de uma compra? E os deslocamentos por razão médica? E os deslocamentos profissionais? E os de lazer? As estradas vão ser fechadas e o poder público diz o que? Quer dizer que basta enviar uma correspondência avisando que vai fechar uma rodovia e tudo bem?
2. e os milhões que querem (e precisam) ir trabalhar? Não poderão  deslocar pelas cidades porque o Paulinho não quer? E o dia de trabalho, quem paga? O Paulinho? Quer dizer que basta avisar as avenidas e ruas que desejam fechar que está tudo bem? E se a moda pega?
3. e o custo econômico desta balbúrdia? Quem paga?
4. os “manifestantes exaltados”, como disse uma jornalista no mês passado descrevendo um saque, estão prontos para entrar em ação. E o que fará a polícia?
5. o crime organizado, claro, também aproveitará o vácuo ─ pois a polícia estará mobilizada para desobstruir as vias e proteger o patrimônio público e provado. E quem vai pagar os eventuais prejuízos?
6. o direito de ir e vir, de circular livremente,  foi suprimido da Constituição?
7. será uma manifestação ou uma ameaça a ordem pública? Não pode ser realizada a manifestação numa praça ou em outro local público com amplitude? Por que é necessário interromper a livre circulação das pessoas?
8. e se ocorrer uma tragédia? Quem será o responsável?
9. 11 de agosto é a data de nascimento dos cursos jurídicos no Brasil. Teremos uma bela comemoração de respeito a Constituição.

Prefeitura de Porto Alegre decide manter expediente nesta quinta

A Prefeitura de Porto Alegre decidiu manter o expediente, mesmo com a greve geral convocada pelas centrais sindicais para esta quinta-feira. Em uma nota oficial, o Município informou considerar legítimas as demandas e as bandeiras defendidas pelos movimentos sociais, mas esclarece que não pode deixar de prestar os serviços básicos à população, contando com o comparecimento dos servidores aos postos de trabalho.

. Mesmo que a Prefeitura garanta a manutenção de todas as atividades nos órgãos municipais, os servidores públicos não pretendem trabalhar. De acordo com a diretora geral do Sindicato dos Municipários da Capital (Simpa), Carmen Padilha, somente os serviços essenciais, como o Hospital de Pronto Socorro (HPS), devem continuar funcionando. Conforme a sindicalista, escolas e postos de saúde, por exemplo, não devem ter expediente.

Banco Central aumenta juros básicos da economia para 8,5% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou em 0,5 ponto porcentual a taxa básica de juros no País, a Selic, para 8,5% ao ano, na noite desta quarta-feira. Nesse patamar, a taxa referencial brasileira retoma o nível de maio do ano passado.

. A decisão corresponde a expectativas de ampla maioria do mercado financeiro e se trata da terceira alta consecutiva da taxa. Segundo o AE Projeções, apenas 3 de 91 instituições financeiras consultadas esperavam um aperto monetário maior, de 0,75 ponto porcentual.

. A seguida elevação dos juros no País ocorre, principalmente, pela persistência na alta de preços. O IPCA, indicador oficial da inflação medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou alta de 6,7% no acumulado de 12 meses até junho. O resultado supera a meta fixada pelo BC de 4,5%, com tolerância de 2 pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Manifestantes invadem Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Integrantes dos movimentos Bloco de Lutas e Passe Livre invadiram por volta das 17h40 desta quarta-feira o plenário da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, encerrando a sessão ordinária que acontecia na Casa. Cerca de 100 pessoas estariam no local, segundo o vereador João Derly (PCdoB), via Twitter. A exigência dos manifestantes, que acompanhavam a sessão das galerias, é o passe livre no transporte coletivo da capital e a abertura das planilhas de custos das empresas do setor.

. Neste momento, os ativistas conversam com o presidente da Câmara, deputado Thiago Duarte, e outros vereadores. Segundo Duarte, eles pedem a liberação no acesso ao prédio, que está com os portões fechados, para outros integrantes dos movimentos, objetivando a realização de uma plenária. A possibilidade da liberação é estudada pela Mesa Diretora, que contrapôs aos manifestantes a importância da manutenção da integridade física das pessoas e do patrimônio público. Nas redes sociais, integrantes dos movimentos postam fotos e exaltam a invasão.

Juros básicos (Selic) aumenta de 8% para 8,5% ao ano

O Banco Central acaba de anunciar a elevação de 8% para 8,5% na taxa básica de juros.

Tribunal cassa decisão de juiz que interditou o Centro Administrativo do governo do RS

O Tribunal de Justiça do Estado suspendeu, nesta quarta-feira, a interdição do Centro Administrativo Fernando Ferrari. O pedido, que havia sido feito pela Procuradoria-Geral do Estado, foi deferido durante a tarde.

Ministro da Saúde sai à caça de médicos na Espanha, Portugal e Cuba

Considerado com toda razão a mais odienta persona non grata dos médicos e estudantes de medicina, o ministro Alexandre Padilha já arrumou as malas para buscar médicos na Espanha, Portugal e Cuba. A tarefa em Portugal e na Espanha é inglória, mas o caso cubano já está firmado.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, resolveu caçar médicos no exterior, iniciando sua viagem Espanha e  Portugal, embora se saiba que seu objetivo final - e principal - seja Cuba. "Esses dois países sinalizaram que têm muitos médicos brasileiros que querem voltar ao Brasil e médicos de lá que têm interesse em participar e atender no Brasil por um período, na atenção básica na periferia das grandes cidades e nos municípios do interior", disse o ministro da Saúde. O  programa Mais Médicos vem sendo questionado por associações médicas e por faculdades de medicina; tempo de formação profissional passa de seis para oito anos, dos quais dois, obrigatoriamente, no SUS 

Reale Jr. diz que trabalho compulsório no SUS é inconstitucional. Eduardo Carrion, mais ameno, avisa que obrigação é controversa.

O site www.veja.com.br desta tarde ouviu o jurista Miguel Reali Júnior, ex-ministro da Justiça, e o jurista gaúcho Eduardo Carrion. A discussão é sobre a  medida provisória anunciada nesta segunda-feira pelo governo, que amplia a grade curricular dos cursos de medicina, obrigando os alunos a trabalhar para o Sistema Único de Saúde (SUS) é inconstitucional. Leia todo o texto:

Segundo especialistas ouvidos pelo site de VEJA, o único serviço público obrigatório previsto na Constituição é o militar. Fora ele, nenhuma função deve ser exercida compulsoriamente — inclusive a atividade médica, independentemente se praticada por um profissional ou por um estudante. Há ainda outro porém: o aluno que trabalhar no Sistema Único de Saúde (SUS) terá de cumprir deveres de um profissional, mas receberá apenas uma bolsa por isso. Assim, ele não terá garantido nenhum outro direito trabalhista, como férias, décimo terceiro salário ou licença maternidade.

Os problemas na nova grade curricular de medicina:

 “Ninguém é obrigado a exercer uma função por força de lei, a única exceção é o serviço militar obrigatório, previsto na nossa Constituição”, diz Miguel Reale Júnior, jurista e ex-ministro da Justiça do governo Fernando Henrique Cardoso. “A medida fere a Constituição na medida em que estabelece um constrangimento ilegal, de serviço obrigatório.”

Segundo o advogado Eduardo Kroeff Machado Carrion, professor titular de direito constitucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP), é possível interpretar que a medida viole o inciso XIII do artigo 5º da Constituição, que diz ser "livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”. “No entanto, a proposta do governo impõe uma condição para a obtenção do diploma, e não exatamente para o exercício profissional, já que estamos falando de estudantes. Existe uma controvérsia na hora de definir até que ponto a proposta pode ser entendida como uma restrição ao exercício profissional”, diz. Para Reale Júnior, no entanto, a medida fere, sim, a Constituição brasileira, mesmo de tratando de algo específico da grade curricular do curso de medicina — e não de um serviço profissional. "A medida seria inconstitucional mesmo se os médicos fossem obrigados a trabalhar no SUS depois de formados." A questão não difere para alunos que cursam faculdades públicas ou privadas: nos dois casos, a obrigatoriedade do serviço é inconstitucional.

CLIQUE AQUI para conhecer mais argumentos. 

Metrô do Trensurb funcionará normalmente nos horários de pico na região metropolitana de Porto Alegre

Trensurb e metroviários assinaram acordo na Justiça do Trabalho para garantir o funcionamento integral dos trens da região metropolitana nos horários de pico, 5h30min a 8h30min e 17h30min a 20h30min nessa quinta-feira.

Justiça do Trabalho do RS manda ônibus circularem no dia da greve chapa branca da CUT e Força Sindical

Banners como o que está aí ao lado, ensinam que a greve de quinta-feira é chapa branca e visa apoiar o governo Dilma, os governos petistas, Lula e o PT.



A Justiça do Trabalho do RS decidiu, hoje, que o transporte público de Porto Alegre não poderá entrar em greve nesta quinta-feira, garantindo-se o deslocamento dos passageiros. A sentença obriga as empresas e os trabalhadores a garantir pelo menos 50% dos veículos trafegando nos horários de pico. A EPTC ficou encarregada de fiscalizar a decisão. 

. O sindicato dos rodoviários e centrais sindicais como CUT e Força Sindical, mandaram parar o transporte de ônibus, mas a ATP avisou que colocará os veículos nas ruas. 

. A medida ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho não alcança o transporte intermunicipal de passageiros, que será prejudicado por decisão inédita, autoritária e ilegal do governo do Estado, já que este mandou fechar as rodoviárias e impedir as viagens de ônibus no Estado. 

. Leia a sentença da Justiça do Trabalho:

DEFERE-SE, integralmente, a medida cautelar solicitada pelo Ministério Público do Trabalho, para que no dia de amanhã, tanto os trabalhadores como as empresas representadas pelos sindicatos ora requeridos garantam os serviços de transporte público no percentual de 50% nos horários de pico, assim considerados aqueles das 06h00min às 09h00min, e das 16h30min às 19h30min, e no percentual de 30% nos demais horários, a fim de garantir o deslocamento da população. No caso de eventual descumprimento da ordem judicial, fica, desde logo, fixada a multa de R$ 50.000,00, a ser paga pelos Sindicatos requeridos, reversível ao Fundo de Amparo ao Trabalhador - FAT. Intime-se a EPTC para que fiscalize o atendimento da presente decisão, e ateste, se for o caso, a eventual impossibilidade do seu cumprimento em razão de questões de segurança. Intimem-se, com urgência, o Ministério Público do Trabalho e os Sindicatos requeridos.

CLIQUE AQUI para ler toda a sentença.

Entidades devem entrar na Justiça contra o programa Mais Médicos 

O governo federal publicou ontem no Diário Oficial da União as regras para o funcionamento do programa Mais Médicos, anunciado na segunda-feira e que tem como principal objetivo aumentar a quantidade de médicos no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente no interior do País e nas periferias das cidades. As medidas foram recebidas de forma negativa pelas entidades médicas do Brasil, que prometem entrar na Justiça para tentar reverter as determinações.

. Os médicos e estudantes de Medicina do Estado realizam hoje uma assembleia geral, na Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs), para avaliar o programa e as ações que devem ser feitas. Entre os tópicos, está a possibilidade de paralisação da classe. Amanhã, os sindicatos de todo o País e entidades nacionais se reúnem em Brasília para definir as medidas da categoria.

Sob vaias, Dilma prometeu liberar R$ 3 bi para prefeituras

Após um discurso tenso de 30 minutos, a presidente Dilma Rousseff encerrou no início da tarde desta quarta-feira sua participação na 16ª Marcha dos Prefeitos sob vaias e gritos de parcela dos participantes, que protestou pedindo mudanças no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). 

. Dilma - que ainda discursava - desabafou: "Vocês, como prefeitos e prefeitas, sabem; e eu, como presidenta, sei, que não tem milagre e que fazer milagre na gestão pública não é verdade. Acho que precisamos fazer um esforço para o que é emergencial." 

. No discurso de hoje, Dilma arrancou aplausos quando prometeu repassar R$ 3 bilhões para o custeio das prefeituras, sendo R$ 1,5 bilhão em agosto e o restante em abril do próximo ano. 

Entrevista, Eduardo Oltramari - Falta de inverno e protestos de rua tornaram os consumidores pessimistas

Eduardo Oltramari, CEO do shopping TOTAL, Porto Alegre

Como será o segundo semestre para o varejo?
Eu sou bastante otimista em relação ao segundo semestre, porque historicamente é aí que se concentra o grosso das vendas do varejo.

Flávio Rocha, do grupo Riachuelo, diz que o varejo crescerá, este ano, talvez 4%.
Ele é o CEO da Riachuelo, mas seu mix não inclui a linha dura, que sofreu um golpe duríssimo com a revogação da redução do IPI. O número do ano pode ser esse mesmo.

Mal começou o inverno e os lojistas começaram liquidações. Isto é geral?
É geral. O inverno não veio como se esperava. As lojas precisam fazer circulante (fazer caixa).

As manifestações de rua resultaram em perdas importantes para o varejo?
Sim, catastróficas, atingindo até mesmo os resultados do Dia dos Namorados e da própria Copa das Confederações.

O consumidor parece muito pessimista.
O consumidor vive um contexto de percepção pessimista – até extremo. Se não fosse isto, elas nem teriam ido para as ruas. O substrato por trás disto são os preços. Não há mais aquela percepção que tínhamos sobre valores estáveis, coleção após coleção. Nos últimos 5 ou 6 meses, isto mudou. Houve crescimento dos valores referenciais dos produtos e também restrições do crédito. 

Depois de muita confusão, manifestantes liberam o acesso ao prédio do Centro Administrativo

 O acesso ao Centro Administrativo Fernando Ferrari foi liberado pelos sindicalistas por volta das 9h45 desta quarta-feira. O local estava bloqueado desde às 8h30min por representantes de sindicatos, que impediam a entrada de funcionários ao edifício.

. Cerca de mil pessoas estavam do lado de fora esperando a liberação.

. Em entrevista esta manhã para a Rádio Gaúcha, o juiz Hilbert Maximiliano Akihito Obara afirmou que, uma vez não acatada a decisão, "haverá a imposição de multa diária, que foi fixada em R$ 10 mil". Obara afirmou ainda que outras medidas poderão ser tomadas. "Pode haver o agravamento desta multa ou a imposição de outra sanção, outra medida coercitiva que faça com que esta decisão se torne concreta", afirmou.

Morya, Globalcom, Escala, Matriz e Dez já atendem as contas do governo do RS

Sem pompa e sem qualquer anúncio público, o governo estadual gaúcho escolheu há duas semanas as cinco agências que administrarão suas contas publicitárias.

. Os R$ 80 milhões anuais do Banrisul estão fora do bolo.

. Assinaram contratos estas agências: Morya, Globalcom, Escala, Matriz e Dez.

. A Morya é do publicitário Nizan Guanaes. No RS, seu CEO é Fábio Bernardi, ex-Paim, atual presidente da ARP.

Emprego na indústria caiu 0,7% em maio. Foi a maior queda desde 2009.

O índice de emprego de maio caiu 0,5% em maio, calculado sobre abril, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) , na série livre de influências sazonais. Trata-se do maior recuo mensal desde dezembro de 2009, quando o indicador registrou queda de 0,6%.
Já em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 0,7% - e a vigésima consecutiva nessa base de comparação. No acumulado de janeiro a maio deste ano, a queda é de 0,8% ante o mesmo período de 2012. Em 12 meses, o índice acumula queda de 1,3% em maio de 2013, em linha com o visto nos meses anteriores: dezembro (-1,4%), janeiro (-1,4%), fevereiro (-1,5%), março (-1,4%) e abril (-1,4%).

. O número de horas pagas pela indústria, descontadas as influências sazonais, caiu 0,7% de abril para maio, segundo o IBGE. O resultado negativo deste mês foi o mais intenso desde abril de 2012 (-0,8%). Em comparação a maio do ano passado, o indicador recuou 0,1%. No ano até maio, o indicador relativo ao número de horas pagas pela indústria acumula queda de 1% e, em 12 meses, de 1,6%. Comparando-se o resultado de maio a igual mês de 2012, o IBGE informa que as taxas ficam negativas em oito dos catorze locais pesquisados e em oito dos dezoito ramos pesquisados.Em termos setoriais, as principais influências negativas partiram de calçados e couro (-9,4%), outros produtos da indústria de transformação (-4,8%), vestuário (-3,3%), máquinas e equipamentos (-2,5%) e produtos têxteis (-3,2%).Em contrapartida, as principais influências positivas partiram de alimentos e bebidas (4,5%), seguido por meios de transporte (2,2%) e borracha e plástico (2,3%).

Isaac Peres pressiona até o prefeito para obter a licença das 18 torres da zona Sul de Porto Alegre

Ao lado, Isaac Peres. Ele fala diretamente com o prefeito. Sua empresa, a Multiplan, dá dinheiro farto para candidatos a prefeito e governador no RS, inclusive para ações beneméritas, como é o caso da escolinha de pré-vestibular de Luciana Genro, filha do governador. 


O prefeito José Fortunati e Isaac Peres chegaram a acertar para o dia 5 de abril a audiência pública para discutir o projeto das 18 torres e já teriam combinado que o termo de compromisso ocorreria no dia 1 de junho, mas o empreendedor carioca nada conseguiu até agora, sobretudo depois que a Polícia Federal passou a investigar as relações que ele mantém com autoridades municipais de Porto Alegre, tudo no âmbito da Operação Concutare.

. Nenhum dos dois eventos saiu. 

. O homem que Isaac Peres usa para trabalhar as diversas áreas da prefeitura é seu diretor Paulo Bastos Eiras Cezar, cujos telefonemas e contatos com a administração de Porto Alegre foram todas grampeadas pela Polícia Federal. Paulo Bastos mantém contatos permanentes com quase todo o secretariado e assessores diretos do prefeito. Ele domina com perfeição os escaninhos mais complicados que permeiam a liberação de empreendimentos como o seu. 

Bloco de Lutas quer ocupar baias do Jockey Club para impedir construção de 18 torres da Multiplan. Multiplan ajuda campanhas eleitorais com dinheiro grosso.

A Multiplan (BarraShoppingSul) contribui financeiramente para os cofres dos principais candidatos a prefeito de Porto Alegre. Também os candidatos a governador levam dinheiro. Foi o caso de Tarso Genro. Aliás, a Multiplan financia com dinheiro a escolinha de pré-vestibular mantida por Luciana Genro, a filha de Tarso.
Veja foto ao lado. Trata-se do projeto das 18 torres. Fortunati prometeu a Isaac Peres entregar o termo de compromisso no dia 1o de junho. O caso continua enrolado.

Não é por acaso que o movimento Bloco de Lutas pelo Transporte Público, controlado por Partidos de extrema esquerda em Porto Alegre, resolveu colocar como uma das suas demandas a ocupação das chamadas baias do Jockey Club. Na mais recente manifestação nas obras da avenida Tronco, que dão acesso direto ao BarraShoppingSul, os ativistas tentaram alcançar o local.

. Acontece que as três  torres (duas corporativas e uma residencial) que a Multiplan ergue na mesma área do BarraShoppingSul, representa pouco perto do mais o bilionário empreendimento de 18 torres que quer tocar logo ao lado, nas antigas cocheiras do Jockey Club, estão sendo investigadas pela Polícia Federal no âmbito da Operação Concutare, porque existem suspeitas fortíssimas de que o uso do solo e as compensações oferecidas não estão de acordo com a legislação vigente em Porto Alegre.

. Apenas com as 18 torres, o grupo carioca investirá R$ 900 milhões.

. A Multiplan também quer ampliar seu próprio shopping.

. Os atos de EIA-Rima para os projetos que não saíam do chão,  enfrentam problemas.

. Somando-se as três torres já construídas e em construção, mais a ampliação do shopping e as 18 novas torres, o investimento total poderá chegar a R$ 2,5 bilhões.

. A diretoria nacional da Multiplan, dona do BarraShoppingSul, tem pressionado a prefeitura para sair de cima dos seus projetos nas cocheiras do Jockey Club (R$ 900 milhões).

. Isaac Peres, o dono da Multiplan, tem vindo com frequência a Porto Alegre.
. O prefeito José Fortunati e Isaac Peres chegaram a acertar para o dia 5 de abril a audiência pública para discutir o projeto das 18 torres e já teriam combinado que o termo de compromisso ocorreria no dia 1 de junho.

. Nenhum dos dois eventos saiu. 

- A reação dos bairros adjacentes ao BarraShoppingSul é cada vez mais irada diante da nova cidade que sairá no local, mudando completamente a paisagem urbana da zona Sul de Porto Alegre. 

Leia, aqui, o texto proibido que resultou na condenação de blogueiro de Sergipe

Um texto publicado em um blog, em maio do ano passado, rendeu ao jornalista sergipano Cristian Góes condenação, em primeira instância, a sete meses e 16 dias de detenção – pena convertida em prestação de serviços a entidades assistenciais. A ação foi movida pelo desembargador Edson Ulisses de Melo, vice-presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe e cunhado do governador do Estado, Marcelo Déda (PT).

. O texto, intitulado “Eu, o coronel em mim”, é escrito em primeira pessoa, como se produzido por um político. Não cita nomes, mas faz referências a supostas situações enfrentadas pelo governador.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do texto.

Funcionários são impedidos de ingressar no Centro Administrativo

Contrariando a decisão do Tribunal de Justiça, que solicitou a interdição do Centro Administrativo Fernando Ferrari, o local abriu normalmente na manhã desta quarta-feira. O prédio, localizado na Avenida Borges de Medeiros, possui 21 andares e nele trabalham cerca de 4 mil servidores.

. Algumas pessoas que chegaram antes das 8 horas conseguiram entrar normalmente no edifício, porém servidores efetivos e em cargos em comissão, foram impedidos de entrar por representantes de sindicatos. Muitos funcionários permanecem do lado de fora do prédio aguardando uma decisão.

. A decisão judicial foi tomada pelo juiz Hilbert Maximiliano Akihito Obara, da 5ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central de Porto Alegre, atendendo a pedido do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP) em razão da falta de alvará do Plano de Proteção e Prevenção Contra Incêndio (PPCI).

Sobre o PIB, o Brasil gasta em educação mais do que EUA, Espanha e Coréia. É o caso de gastar mais e melhor (melhor gestão pública).

Neste artigo do jornal O Estado de S. Paulo desta terça-feira, intitulado "É o caso de gastar mais e melhor", fica claro que o Brasil investe em educação pública 5,8% do PIB, proporção um pouco superior à que gastam países cuja boa qualidade do ensino é notória, como Estados Unidos (5,5%), Espanha (5%) e Coreia do Sul (4,9%). Saiba por que o problema verdadeiro na educação pública, como nas demais áreas de governo, é de gestão. Leia tudo:

. Conforme a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), nos últimos dez anos o País elevou expressivamente despesas diretas municipais, estaduais e federais com escolas públicas (97% do total) e subsídios às famílias no ensino privado (7%). Mas os três níveis de poder público investem escassos US$ 2.653 por aluno, menos de um terço da média dos dispêndios dos membros da OCDE, que é de US$ 8.332.

. Essa média, aliás, é enganosa. Pois União, Estados e municípios brasileiros empregaram ínfimos US$ 2.653 por aluno dos ensinos básico e médio e US$ 13.137 por cada estudante universitário - cinco vezes mais. Ou seja: no ensino básico, o Brasil está quase na lanterna em relação aos 34 membros da OCDE, cuja média, de US$ 8.412, é mais de três vezes a nossa. E apenas 12 países desenvolvidos gastam mais do que o Brasil em ensino superior, setor no qual ficou acima da média, que é de US$ 11.382.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Prefeitos vaiam Dilma por faltar a encontro

A ausência da presidente Dilma Rousseff na abertura da XVI Marcha dos Prefeitos ontem foi vaiada pelos presentes. Mais tarde, de forma improvisada, os ministros Aloizio Mercadante (Educação) e Alexandre Padilha (Saúde) compareceram para acalmar os ânimos e anunciar que Dilma deverá estar presente hoje para fazer anúncios que agradarão a todos.

. A presença de Dilma está prevista para hoje, às 11h. Antes, o ministro Padilha anunciará novos recursos para atenção básica de Saúde nos municípios. Dilma deixou de comparecer à abertura da Marcha quebrando uma tradição iniciada por Lula. Mesmo assim, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, evitou criticar o governo.

PMN diz que vai desistir de fusão com PPS

A secretária nacional do PMN, Telma Ribeiro, vai convocar os integrantes do partido para um congresso no dia 28 de julho com o objetivo de desfazer a fusão com o PPS. A união das duas legendas foi anunciada em abril deste ano, O novo partido foi batizado de Mobilização Democrática (MD) e vinha usando o número 33, que era do PMN.

. Segundo Telma Ribeiro, “houve um retardamento injustificado por parte do PPS para formalizar a união” e nesse intervalo, de cerca de dois meses, “se afloraram as diferenças” das duas legendas.

Médico de Dilma se opõe a trazer estrangeiros

Depois do anúncio do programa para trazer médicos do exterior, o ministro Alexandre Padilha (Saúde) vai à Espanha em busca de profissionais. Enquanto isso, aqui no Brasil, médicos renomados protestam contra a falta de diálogo do governo.

. O Médico de Dilma, Roberto Kalil Filho se opõe a contratar profissionais estrangeiros. “Não adianta jogar os médicos [num hospital] se não houver estrutura”, disse.

. A criação de um ciclo obrigatório de trabalho no SUS não deve ficar restrita ao curso de Medicina. O Conselho Nacional de Educação estuda a adoção da medida para outras carreiras da área de saúde. O plano prevê que estudantes de Odontologia, Psicologia, Nutrição, Enfermagem e Fisioterapia também concluam a formação com atividades na rede pública.

Juros básicos poderão subir mais 0,5% hoje, batendo em 8,5% ao ano

Após reunião de dois dias, o Comitê de Política Monetária do Banco Central anuncia nesta quarta-feira a nova taxa básica de juros do país, a chamada Selic. A expectativa do mercado, segundo pesquisa Focus divulgada pelo BC na segunda-feira, é de que o colegiado promova a terceira alta consecutiva dos juros e eleve a Selic em 0,5 ponto porcentual. A taxa chegaria, assim, a 8,5% ao ano.

Governo cede, aprova renúncias fiscais e obras públicas para favorecer o grupo privado, e com isto segura a Stara no RS

Este trator gaúcho é um dos produtos do grupo Stara.


Desta vez o governo estadual saiu do imobilismo e resolveu apoiar com tudo a empresa gaúcha Stara, que ameaçou levar para fora seu novo investimento. É o que revela o Jornal do Comércio de hoje, avisando que depois da ameaça da Stara de retirar investimentos do Rio Grande do Sul e levar para o Centro-Oeste do País devido à falta de um trevo de acesso na ERS-332, que facilitaria o acesso à fábrica da empresa, o governo gaúcho e a prefeitura de Não-Me-Toque, na presença do prefeito Antônio Vicente Piva, assinaram um termo de compromisso que determina prazos para a obra. Conheça as concessões feitas pelo governo, que incluem renúncias fiscais e obras públicas que beneficiarão o investidor privado:

Pelo Estado, a Secretaria de Planejamento será a responsável pelo trecho. Já ao Executivo municipal, caberá contratar o projeto de engenharia da obra e registrá- lo junto ao Daer, para depois ser feito o convênio com o Estado e o repasse de recursos (veja quadro). Conforme o secretário da Agricultura e Meio Ambiente de Não-Me-Toque, Ivan Cesar Machry, a estimativa de custos para a construção do trevo é de R$ 800 mil. Ele informa ainda que o projeto deve ser entregue em no máximo 10 dias. Em até 45 dias, o município deve contratar a empresa que fará a construção por meio de licitação. “No ano de 2012, a Stara foi responsável por 52% do ICMS do município. Além disso, a empresa contribui para que tenhamos um índice zero de desemprego na cidade. São 2,8 mil funcionários, sendo que cerca de 1,3 mil vêm de fora, o que movimenta a nossa região”, declara. De acordo com o secretário de Planejamento do Estado, João Motta, o convênio transferindo a responsabilidade da obra para o município foi a forma mais rápida para viabilizar o acerto e dar início ao processo. “Isso ajuda a preservar o programa de expansão da empresa e garante a mobilidade de acesso ao local, já que o fluxo de trânsito deve aumentar na região a partir desta ampliação da Stara”, avalia. O presidente da Stara, Gilson Trennepohl, salienta a boa vontade dos governos estadual e municipal em agilizar a obra.

. No entanto, ainda espera o início da construção do trevo, previsto para agosto, para dar uma posição final sobre a manutenção dos investimentos. “Vamos aguardar o início das obras e ver como estará o andamento da mesma para uma decisão. Estou como São Tomé, só acredito vendo”, frisa o dirigente.

Beto Grill também viaja. Pedro Westphalen, PP, é o novo governador do RS.

Beto Grill, ao lado, viaja de novo para que Tarso possa fazer um agrado ao presidente da Assembleia.


O vice-governador Beto Grill, PSB, viaja nesta quarta-feira para o Uruguai. É a enésima viagem de Beto a Montevidéu. Ele trata há vários meses de uma conjugação de forças entre catadores uruguaios e gaúchos de lixo. O Piratini não disse a que se deve a viagem.

. Como o governador Tarso Genro prossegue sua tertúlia cultural em Portugal, onde discute desde sexta-feira os destinos do mundo, o comando do governo irá para o deputado Frederico Westphalen, PP.

Governo gaúcho ajuda a greve chapa branca desta quinta. O Piratini mandou parar as rodoviárias a partir das 16h.

- Os sindicatos dos trabalhadores nas empresas de ônibus e de aviação, bem como os rodoviários, aderiram à greve, bem como comerciários, professores , bancários e servidores públicos. Fiergs, Fecomércio, ATP, CDL, Fenaban, anunciam que abrirão as portas nesta quinta-feira. Ninguém é capaz de medir as proporções da greve chapa-branca, convocada para apoiar o governo Dilma e os governos do PT, um fato inédito na história do Brasil. 

O governo estadual gaúcho resolveu adotar uma providência que é inédita na história do RS, que é a determinação para que nenhum ônibus saia de qualquer rodoviária a partir das 16h desta quinta-feira, dia de greve geral no País. Em Porto Alegre, a ATP garantiu circulação normal de ônibus, mas os rodoviários locais avisaram que paralisarão as atividades.

. Na prática, a ordem que atinge 1,8 mil linhas atrapalha a vida de milhões de passageiros em todo o Estado e resulta numa colaboração direta ao sucesso da greve, agendada entre outros pela CUT, aparelho sindical to PT, o Partido que está no comando do governo do Estado.

. O governo alega questões de segurança, o que não é verdade, já que os grevistas fazem greve a seu favor.

Médicos e estudantes de medicina fazem assembléia geral na Amrigs. Reunião pode decretar greve geral no RS.

Será hoje, 18h30min, na sede da Amrigs, avenida Ipiranga 5311, a assembleia geral chamada pelas entidades médicas, tendo à frente Simers,Cremers e Amrigs.

. Os médicos e estudantes de medicina enfrentam um repentino contencioso com o governo federal, que incluem o recente Ato Médico, a proposta de ampliação de 6 para 8 anos do curso de medicina e a importação de médicos.

. Não é só, porque os médicos querem desenhar um cenário completo das mazelas da saúde pública brasileira, com propostas de mudanças.

. A assembleia decidirá se os médicos farão ou não greve para protestar.