Apagão em boa parte de Porto Alegre

Há apagão em boa parte de Porto Alegre. O colapso no fornecimento de energia elétrica por parte da CEEE começou com o início das chuvas

Quem será o novo prefeito de Porto Alegre ? Vem aí primeira pesquisa de intenções de votos.

Vem aí pesquisa para intenções de votos em Porto Alegre. O leque de candidatos já é muito grande: Sebastião Melo, PMDB: Vieira da Cunha ou Afonso Mota, PDT: Maurício Dziedricki ou Gugu, PTB: Marcel van Hatten, PP; Marchezan Júnior, PSDB: Maria do Rosário, PCdoB; Luciana Genro, PSOL; Manuela D'Ávila, PCdoB; Onyx Lorenzoni, DEM; Danrlei de Deus, PSD; Claudio Janta, Solidariedade.

É o primeiro time.

E muitos Partidos preferirão fazer alianças.

Esta é apenas a largada.

O serviço será do instituto Paraná Pesquisas.

Cunhada de Vaccari é presa e já está na cadeia. Mulher e filha também poderão ir para o cárcere.

A Polícia Federal ainda não disse se vai prender também a mulher e a filha de Vaccari Neto.

A cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, Marice Correa de Lima, que era considerada foragida pela polícia, se entregou na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, no início da tarde desta sexta-feira. Ela chegou acompanhada de um advogado e não quis falar com a imprensa. As informações são do portal G1.


Segundo o advogado Cláudio Pimentel, Marice voltou de um congresso no Panamá, onde estava havia dez dias.

Polícia Federal está concluindo o inquérito sobre os desvios de dinheiro do Pronaf para o PT do RS

A Polícia Federal e o MPF do RS nada falam sobre o inquérito do Pronaf, mantido sob rigoroso segredo de justiça desde que o ministro Teori Zavascki, STF, atendeu pedido do procurador Rodrigo Janot e abortou a primeira grande operação de busca e apreensão no Vale do Rio Pardo.

Isto aconteceu pouco antes das eleições.

O que vazou na época foi a informação de que Teori e Janot não queriam "perturbar" as eleições locais, já que o PT está sob investigação.

A PF informou que o inquérito poderá ser concluído a qualquer momento.

Funcionários do BB acham que foram escolhidos como bucha de canhão para proteger altos escalões do banco e do MDA.

Os funcionários do Banco do Brasil que sofrem punições por conta do escândalo do Pronaf no Vale do Rio Pardo não querem cair sozinhos.

Eles acham que foram escolhidos como bodes expiatórios.

E querem saber onome do diretor do banco que assnou convênio com o MDA para que os contatos do Pronaf fossem assinados fora das agências, no MPA, restando aos funcionários apenas a parte cartorial.


Dimenstein diz que CPI dos Fundos de Pensão será pior do que o Petrolão para o PT

No seu Facebook, ainda há pouco, o jornalista da Folha, Gilberto Dimenstein chamou a atenção para a CPI dos Fundos de Pensão.

Leia o texto:

Preparem-se para esse escândalo: descobriram que o fundo de pensão da Petrobras ( Petros), dirigido por sindicalistas ligados à CUT ( ou seja PT), produziu um rombo de mais de R$ 6 bilhões. Isso mesmo, R$ 6 bilhões. Suspeita-se de um misto de roubalheira com má gestão, além de uso político dos recursos.

Só espero que não venham cobrar essa fatura da sociedade. Processem os irresponsáveis. Ou cubram a despesa com os funcionários.

Quando eu alertava que o aparelhamento da máquina pública sairia caro, confesso que não imaginava que seria tão caro.


Artigo, Ricardo Noblat, O Globo - Finja-se de morto, Lula !

Charge de Chico Caruso, O Globo.

Hoje, Lula só está podendo falar para plateias amigas, de correligionários previamente selecionados, em ambientes fechados

Lula vai retomar uma agenda de viagens pelo país, informa Ilimar Franco, colunista de O Globo.

Com isso pretende melhorar a imagem do PT com vistas às eleições municipais de 2016, e defender o governo impopular da presidente Dilma.

Trata-se de uma jogada arriscada.

Se a imagem do PT está mal e a de Dilma também, a de Lula não está boa. Foi enlameada pelo escândalo da Petrobras.

A maioria dos brasileiros acha que Lula sabia da roubalheira na Petrobras. E que nada fez para impedir.

Hoje, Lula só está podendo falar para plateias amigas, de correligionários previamente selecionados, em ambientes fechados.

Falar para os convertidos não converterá ninguém.

Lula tem mais é de se fingir de morto. Monitorar os passos de Dilma E torcer pelo sucesso de Joaquim Levy, ministro da Fazenda, e de Michel Temer, o novo coordenador político do governo.


Grupo Shahin pede recuperação judicial.

O grupo Schahin entrou com um pedido de recuperação judicial para 28 empresas na Justiça de São Paulo; estimativa é que a dívida total fique entre R$ 7 bilhões e R$ 8 bilhões. A situação da empresa se agravou após ser citada em depoimentos de delação premiada de estar envolvida no caso de corrupção junto a Petrobras que são investigados pela Operação Lava Jato,.

Schahin Óleo e Gás, a mais importante do grupo, já havia suspendido em abril a operação de cinco sondas de pesquisa e perfuração que estavam a serviço da Petrobras.


PSDB pede prisão de Lula e Dilma

Texto publicado pelo ITV, instituto administrado pelo Partido presidido por Aécio Neves, diz que, "desde o mensalão, protagonistas dos escândalos de corrupção patrocinados pelo PT começaram a acertar contas com a Justiça", como José Dirceu e José Genoino.

O texto lembra o seguinte: "Agora estão caindo também seus operadores incrustados nas entranhas do aparato estatal, como os ex-diretores da Petrobras presos, além dos donos das chaves dos cofres, como João Vaccari"; tucanos questionam: "quando as investigações e as punições irão chegar aos chefes desta quadrilha?".

. A previsão do ITV é de que, "com o belo trabalho feito pelo Ministério Público Federal, pela Justiça Federal e pela Polícia Federal, este dia parece estar ficando mais perto"

Joaquim Barbosa denuncia: "Governo Dilma mente sobre a corrupção"

O ex-ministro do Supremo Tribunal, Joaquim Barbosa rebateu o argumento que tem sido usado pelo governo Dilma de que, nos últimos anos, o combate à corrupção foi intensificado:

- Quem faz esse trabalho é a Polícia Federal, o Ministério Público e o sistema judiciário.

O argumento usado por Dilma é que, ao contrário de governos anteriores, denúncias de corrupção não foram engavetadas e os órgãos responsáveis tiveram autonomia para agir.

Em palestra sobre ética, ele afirmou ter votado duas vezes em Lula e uma na presidente Dilma Rousseff, mas criticou o PT, que teria "visão messiânica".

Renovação da concessão da CEEE-D é tema de reunião na Assembleia Legislativa

Na tarde desta quinta-feira, 16, o secretário interino de Minas e Energia, Artur Lemos Júnior, participou da reunião da Frente Parlamentar pela Renovação das Concessões do Setor Público de Energia Elétrica. O encontro foi realizado na Assembleia Legislativa e teve por objetivo debater a renovação da concessão da CEEE-D. Contou com a participação do presidente da CEEE, Paulo de Tarso Pinheiro Machado.

Lemos se colocou à disposição para auxiliar nos trabalhos da Frente Parlamentar. “A soma de todos esforços é importante para a renovação da concessão em julho. A secretaria é o agente representante do governo. Mas, a participação do Parlamento e de todos os funcionários é fundamental para a melhoria dos índices da CEEE, somado às ações que a empresa vai realizar”. De acordo com Lemos, junho será o mês decisivo na atuação da secretaria junto à Aneel e o governo federal. “Estamos elaborando um plano de resultados para apresentar à agência, que mostra o cenário atual e onde queremos chegar. Temos convicção que vamos conseguir a renovação”.

O presidente da Frente Parlamentar, deputado Ciro Simoni, conta que diversas reuniões estão sendo realizadas com o objetivo de dialogar com a SME e a CEEE. “Queremos saber quais os passos que já foram feitos e como podemos contribuir para preservar o interesse da CEEE para a renovação da concessão”.

Para Paulo de Tarso, a salvação da CEEE precisa ser coletiva. Tanto para a renovação da concessão, quanto para tornar a CEEE uma empresa eficiente. “É nosso dever entregar serviços de qualidade e retomar a capacidade de investimento no setor. Sabemos que não se reverte de um dia para o outro. Mas, estamos no caminho certo. Elaboramos um plano de recuperação inserido numa conjuntura que é desfavorável para o setor elétrico. A concessão será renovada, mediante condicionantes”, explica. De acordo com Paulo de Tarso, o setor perdeu cerca de R$ 40 bilhões de investimentos e está em dificuldade.

Pouco mais de 70 dias à frente da empresa, Paulo de Tarso explica que foram adotadas medidas técnicas de gestão. “A revisão do cálculo dos índices DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) era realizada a cada dois meses. Agora, essa revisão é diária. Todos os setores da empresa podem acompanhar que o problema é de fato grave. Além disso, retomamos projetos e estamos realizando auditorias internas necessárias. Estamos no caminho que a Aneel indicou, com perspetiva grande de que em julho a concessão vai ser renovada”, comemora.

Também participaram do encontro representantes do Senergisul, Sintec/RS, UniProCEEE, Sindars, Crea/RS, Fundação CEEE e Senge/RS.


PP gaúcho interpela Youssef para que diga quando, com quanto e como entregou propinas para deputados do Partido

O Partido Progressista do Rio Grande do Sul ingressou ação judicial e extrajudicial para que o doleiro Alberto Youssef explique as acusações de que parlamentares gaúchos do Partido receberam valores indevidos oriundos do esquema de corrupção da Operação Lava Jato, o  

A interpelação judicial foi protocolada no dia 14 de abril de 2015  na 17ª vara cível do Foro Central da comarca de Curitiba.

Até o momento o PP gaúcho está aguardando o despacho do juiz Austregésilo Trevisan para admissão da interpelação.

Sendo afirmativa a resposta do juiz à interpelação, o doleiro receberá uma notificação e terá prazo de 48 (quarenta e oito) horas para esclarecer se alguma vez, pessoalmente ou através de terceira pessoa, repassou valores a parlamentares progressistas gaúchos ou ao PP/RS e se caso afirmativo, que especifique as datas, forma e objetivo para os repasses e quem ordenou os repasses.  

O PP gaúcho avisou que não tem envolvimento nenhum com a Operação Lava Jato e quer que os fatos sejam esclarecidos, com urgência, para não restar dúvidas sobre culpados e inocentes.

Prévia da inflação oficial é a maior do mês desde 2003

Apesar de ter desacelerado em relação a março, quando chegou a 1,24%, o índice teve alta de 1,07% em abril. No ano, a inflação acumula alta de 4,61%

Se estas contas do jornal O Globo estiverem certas, Dilma tomará impeachment.

O jornal O Globo apurou os dados, minerou tudo no Excel e concluiu que a campanha de Dilma recebeu R$ 31 milhões do caixa do PT administrado por Vaccari. O valor repassado pelo PT veio da doação de 21 empresas, entre elas, três sob investigação na Lava-Jato

Leia a reportagem completa de Bruno Góes:

RIO - A campanha de 2014 da presidente Dilma Rousseff recebeu R$ 31,6 milhões da Direção Nacional do PT, cujo caixa era administrado pelo tesoureiro afastado João Vaccari Neto. O valor repassado pela legenda à candidata à reeleição foi oriundo da doação de 21 empresas, entre elas empreiteiras investigadas na Operação Lava-Jato. Do partido, saiu pouco mais de R$ 1 milhão doado pela Andrade Gutierrez; R$ 1,9 milhão, da Odebrecht; e R$ 2,8 milhões, da Braskem, num total de R$ 5,7 milhões.

Em 2010, foram repassados R$ 171 mil do caixa da Direção Nacional do partido à campanha de Dilma. As empresas, no entanto, não são especificadas, porque a legislação não obrigava os partidos a identificar a origem das doações nos repasses da Direção Nacional às campanhas.

O ex-gerente de serviços da estatal Pedro Barusco afirmou em sua delação premiada que Vaccari recebeu cerca de US$ 200 milhões em nome do PT no esquema investigado pela Lava-Jato. De acordo com denúncia do Ministério Público Federal, Vaccari participava de reuniões com o ex-gerente de Serviços da estatal Renato Duque para tratar de pagamentos de propina, que eram repassados por meio de doações oficiais ao PT. Dessa maneira, os valores chegavam como doação lícita, mas eram oriundas de propina. O Ministério Público Federal aponta que foram 24 doações em 18 meses, no valor de R$ 4,2 milhões.

O tesoureiro do PT indicava em que contas deveriam ser depositados os recursos de propina, segundo o Ministério Público Federal. “Vaccari tinha consciência de que os pagamentos eram feitos a título de propina”, afirma o procurador Deltan Dallagnol, na denúncia que foi aceita pela Justiça Federal do Paraná.

O substituto vem aí

Para evitar que a prisão de Vaccari afete ainda mais a imagem já desgastada do governo federal, a equipe da presidente passou a usar o discurso de que o tesoureiro afastado, após ser preso anteontem pela Polícia Federal, não era diretamente responsável pela arrecadação das campanhas de Dilma. Nas eleições do ano passado, essa tarefa foi de Edinho Silva, atual ministro da Secretaria de Comunicação Social. Em 2010, o responsável pelas finanças da campanha foi o ex-deputado José Fillipi Júnior.

O substituto de João Vaccari Neto na tesouraria do PT deverá ser anunciado hoje, após reunião do Diretório Nacional do partido. Os dirigentes procuram um nome sem problemas jurídicos, comprometido com o núcleo central da sigla e que seja apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e se disponha a enfrentar uma crise nunca antes vivida pelo partido e tempos de vacas magras.

Segundo dirigentes, seria importante que o novo tesoureiro tivesse um mandato parlamentar, para se proteger do que os petistas consideram uma ofensiva do Judiciário contra o partido. Um dos nomes cogitados para o cargo é o do deputado estadual José Américo (SP), hoje secretário de Comunicação.


São Leopoldo terá sua Escola de Gestão Pública

O prefeito Aníbal Moacir, São Leopoldo, RS, quer lançar em maio a sua Escola de Gestão Pública.

Conselho fiscal pede acesso antecipado a balanço e alarma chefia da Petrobras.

A jornalista Vera Magalhães, Folha de S. Paulo, revela hoje na sua coluna Painel que acaba de ocorrer uma complicação extra para a atual direção da Petrobrás, porque um movimento de bastidor alarmou a direção da estatal nesta quinta-feira.

Leia tudo:

O Conselho Fiscal da estatal apelou ao estatuto e reivindicou receber na segunda-feira (20) o balanço auditado da empresa em 2014, que só será divulgado na quarta-feira à noite, durante reunião do Conselho Administrativo. O presidente Aldemir Bendine e a CVM estavam empenhados em fazer no mesmo dia todas as reuniões para a aprovação das contas, cuja divulgação está cinco meses atrasada.

Show do bilhão: A preocupação da cúpula da empresa é evitar a todo custo o vazamento de informações que podem valer bilhões a especuladores de ações. Terça-feira é feriado no Brasil, mas não nos mercados externos.

Pressa: O Conselho Fiscal teria autonomia para questionar os números e até vetar o balanço na própria quarta-feira. Por isso o pedido de acesso prévio causou surpresa e temor na estatal.

Movediça: A Procuradoria-Geral da República podou a autonomia da Polícia Federal nos procedimentos contra políticos da Lava Jato por temer que ações dos delegados pudessem levar à anulação de provas e depoimentos, como na Castelo de Areia.


Entenda como a prefeitura de São Leopoldo domou a herança maldita deixada por Vannazi, PT

O editor passou boa parte desta quinta-feira em São Leopoldo, RS, onde conversou com o prefeito em exercício, Daniel Daudt (o prefeito Aníbal Moacir está na Feira Industrial de Hannover) e com secretários municipais, fazendo  também visitas a empreendimentos das áreas da saúde e de obras públicas.

Ontem foi um dia tenso na cidade de 220 mil habitantes, meia hora de Porto Alegre, porque um locaute da SL Ambiental (grupo Solvi) estava sendo debelada através de outra empresa de  recolhimento do lixo da cidade.

O prefeito Aníbal Moacir foi eleito numa coligação liderada pelo PSDB, derrotando o velho cacique local do PT, Ronaldo Zulke, que na época era deputado federal e tinha o apoio do prefeito Ary Vannazi, que estava concluindo seu segundo mandato.

O PT foi derrotado de cabo a rabo, perdendo a prefeitura e as vagas que tinha na Câmara dos Deputados e na Assembléia.

A cidade não aguentava mais a administração do PT, que passou adiante uma herança maldita (dívida) de R$ 360 milhões, não pagava as contas de luz do Hospital Centenário, o maior hospital público municipal do RS, e implementou uma gestão populista, caótica e ineficiente. Deixou também uma máquina inchada, corporativista e clientelista, que começou com 2.600 e terminou com 5.600 funcionários públicos.

O orçamento local do ano passado foi de R$ 780 milhões.

O prefeito Anibal Moacir, que é médico e sabe fazer política (seu irmão, Alexandre Machado, foi deputado federal), promoveu amplo leque de alianças para ter maioria na Câmara e com isto teve tranquilidade para reescalonar as dívidas, tirar a prefeitura do Cadin, introduzir mudanças profundas na gestão e retomar investimentos. De cara, reduziu de 27 para 20 o número de secretarias, cortou o número de CCs para a metade (239), recadastrou os servidores em parceria com a Caixa, retomou a jornada de 8 horas diárias (Vannazi tinha reduzido tudo para 6 horas), cortou horas extras e o uso de estagiários (20%), introduzindo até mesmo os pontos biométricos nas repartições.

O ponto biométrico causou tremores e reações, mas foi implantado.

Produção e produtividade ainda não são medidas, sequer a correta alocação de servidores. Aliás, o editor não conhece local algum do Brasil onde isto aconteça.

O projeto de modernização da gestão pública vai saindo, o que resultou em melhoria do resultado primário em R$ 10,3 milhões só nos primeiros 12 meses de execução do projeto. Um Grupo Integrado de Planejamento já desenha sua macroestratégia para 2030.

Com apenas dois anos de mandato, nem de longe é possível imaginar que o caso de São Leopoldo não seja de cinto mais do que apertado.

O desate do nó deixado por Vannazi e pelo PT é caso para uma década.

É como arar o mar.

A cidade foi asfixiada pela vanguarda do atraso e não se livrará tão cedo dos problemas terríveis que ela produziu nas finanças e na gestão de São Leopoldo. abatendo os ânimos das pessoas e asfixiando investimentos dos setores públicos e privados.

- O editor visitou durante uma hora e meia o Hospital Centenário, o grande problema da prefeitura de São Leopoldo (o Hospital consome R$ 96 milhões dos R$ 150 milhões gastos com saúde no município e é o maior do gênero no RS) e constatou que o cenário deixado pelo PT mudou radicalmente. O novo presidente da Fundação Hospital Centenário é o próprio ex-secretário da Fazenda do prefeito Aníbal Moacir, Gilso Gotardo, graduado em Ciências Contábeis e Adminsitração de Empresas. Além de recuperar o hospital, criado em 1930, que registrou 70 mil atendimentos em urgência e emergência, além de 12 mil internações no ano passado, ele toca com Unisinos e Hospital Mãe de Deus um ambicioso projeto que implementará na área um poderoso complexo hospitalar, destinado a tornar auto-sustentável todo o empreendimento.


Serpro vira alvo na Operação Lava Jato. Estatal é presidida pelo petista gaúcho Marcos Mazoni.

O Serpro, estatal federal de processamento de dados, entrou no rolo da Operação Lava-Jato, por meio da conexão de uma prestadora de serviços da empresa com o ex-secretário de comunicação do PT, André Vargas.

O Serpro é presidido desde 2007 pelo gaúcho Marcos Mazoni, integrante de um dos grupos mais xiitas do PT do RS. O gaúcho, que chegou a presidir a estatal estadual de processamento de dados Procergs no Rio Grande do Sul entre 1999 e 2002, tornou-se uma figura de destaque nacional no cenário de TI ao assumir a Celepar, em 2003.Entre 2003 e 2007, a Celepar fechou contratos de R$ 2,3 milhões com a IT.

Em 1999, o editor chegou a m over ação contra a Procergs por força de decisão de Mazzoni que rompeu unilateralmente contrato de envio de newsletter desta página. O editor não conseguiu sucesso na disputa. 

Segundo revelou o Correio Braziliense, a paranaense IT7, que entre 2010 e 2015 venceu licitações por um valor total de R$ 52,7 milhões na estatal, repassou R$ 2,3 milhões para empresas de fachada operadas por Vargas, que fez carreira política no Paraná.

Um dos contratos investigado pelo MP é uma controversa implementação de um banco de dados Oracle Exadata no Serpro, no qual teriam sido tomadas metidas por parte da gestão da empresa para favorecer a IT7.

De acordo com relatório da Receita Federal,  a IT7 tem entre seus principais clientes órgãos públicos e estatais, destacando a Caixa Econômica Federal e Serviço Federal de Processamento de Dados, além de Celepar, CCEE, TJDF, Sefaz/PR e Companhia de Eletricidade do Acre.

Em 2013, a receita da da empresa foi de R$ 77 milhões, sendo R$ 50 milhões apenas da Caixa.


Bohn Gass não usará a Web para se explicar sobre escândalo do Pronaf

Embalado pelo sucesso da sua fala sobre terceirização, que virou sucesso de video nas redes sociais, o deputado gaúcho Elvino Bohn Gass, Pt, prepara outra apresentação, desta vez sobre a redução da maioridade penal.

Viral mesmo seria uma fala do deputado, mesmo que resumida, sobre sua participação no escândalo do Pronaf.


Sartori manda Samu atender nas rodovias pedagiadas estaduais

A partir deste final de semana, as 16 ambulâncias, oito com UTIs móveis, contratadas de modo atrapalhado pelo governo Tarso Genro,deixarão de atender nas estradas pedagiadas estaduais retomadas.

É outra herança maldita do governo do PT.

O contrato emergencial com a Medicar não será renovado.

A partir de agora, assistência médica nas estradas da EGR só com o apoio do 192.

O governo poupará R$ 1,8 milhão por mês com o corte.


Depois de receber verba, museu da Fundação Scheffel reabre em Novo Hamburgo

Depois de receber subvenção de R$ 230 mil no meio da semana, o museu da Fundação Scheffel reabriu suas portas em Novo Hamburgo. O repasse foi autorizado pelo prefeito Luiz Lauermann, PT.

Amanhã, 16h, a escritora Aida Pietzarika dirigirá abraço ao museu, 16h. Nele estão 300 obras do mais importante pintor clássico gaúcho. E.F.Scheffel, que convalesce em Porto Alegre, na casa do ex-presidente da Aplub, Rolf Udo Zielmanovicz.


Azuizinhos multaram menos em Porto Alegre. EPTC apresentou novo e grosso prejuízo em 2014.

Os azuizinhos de Porto Alegre trabalharam menos no ano passado. É que a receita da EPTC, Empresa Pública de Transporte e Circulação, divulgou, hoje, balanço em que demonstra queda de R$ 57,3 milhões para R$ 38,8 milhões no total da sua receita de 2014.

O prejuízo da estatal, quase dobrou.


Vinicius Ribeiro volta para a Corag.

Desalojado pelo retorno do titular, Vinicius Ribeiro, PDT, retornará na semana que vem á presidência da Corag.


Se for candidato, Sebastião Melo quer manter o arco de aliança que apóia Fortunati

Depois de pacificar o PMDB da Capital, o vice-prefeito Sebastião Melo aguarda apenas que os adversários movam-se para liberar os que o apóiam na disputa pela sucessão do prefeito José Fortunati.

O editor almoçou esta semana com Melo, que avisou com clareza:

- Não moverei um músculo sem que me queiram e nem fora da hora. 

Ele acha difícil, mas não impossível, que os 12 Partidos que apóiam Fortunati estejam unidos no ano que vem.


PSDB do RS poderá ter disputa pelo comando do Partido

Se não buscar uma compsição, o deputado Jorge Pozzobom terá adversário na disputa pelo comando do PSDB do RS.