Entrevista - Nova Presidente da Petrobrás diz ao Estadão que vai aumentar os preços da gasolina

- "É lógico que é para reajustar preços dos combustíveis", disse a nova presidente da Petrobrás, Maria das Graças Foster, ao valar para três repórteres do Estadão. Maria da Graça não usa a palavra "aumento" para caracterizar o aumento dos preços da gasolina. O petismo não gosta de usar palavras que soam "mal". O pior de tudo não é a "ginástica verbal" da prsidente da Petrobrás, mas a conqusita ideológica que conseguiu sobre os três repórteres, que usam os verbos "reajustar", "adequar",."corrigir", mas jamais aumentar. 
IRANY TEREZA, SABRINA VALLE, SERGIO TORRES / RIO - O Estado de S.Paulo
A firmeza de Maria das Graças Foster não deixa dúvida: a presidente da Petrobrás consideracessário adequar o preço dos combustíveis vendidos na refinaria ao novo padrão de preço do petróleo, câmbio e consumo. O aumento de novembro, de 10% na gasolina e 2% no diesel - que foi absorvido pela redução de tributos e não chegou ao consumidor final - apenas "suavizou a barriga" da distorção. Um novo reajuste está a caminho.
"Se você me pergunta: é para corrigir preço? É lógico que é para corrigir preço, a perdurar os patamares vigentes nos últimos seis meses. (...) Não faz sentido imaginar que quem vende - qualquer coisa que seja, uma xícara, um caderno, gasolina, diesel - não repasse ao mercado as suas vantagens e as suas desvantagens", declara Graça.
Em entrevista ao Estado, concedida na sexta-feira, a executiva, primeira mulher a presidir a maior empresa brasileira, não se negou a responder a nenhuma pergunta
CLIQUE AQUI para ler a longa entrevista, na íntegra.

Lobistas e falastrões usam Marina Mantega para influenciar pessoas no governo Dilma Rousseff

- A revista Veja denuncia que uma empresa que diz ter parceria com a filha do ministro da Fazenda tenta conseguir negócios no governo.  A modelo e atriz Marina Mantega.; Seu sócio é Bruno Queiroga, um advogado lobista e falastrão, segundo Veja. O nome da empresa é Fidelity e José Fernando Sarney, neto de Sarney, é um dos sócios. Uma das "agraciadas" pelos contatos seria o grupo Bertin.
Não andam fáceis os dias do Ministro da Fazenda, Guido Mantega. Há alguns meses, ele lida com um sério problema de saúde em família: o câncer da esposa Eliane Berger, que já o fez pensar em deixar o governo, para acompanhar o tratamento. Além disso, ele tem sido cobrado pela presidente Dilma Rousseff para encerrar de vez a guerra interna no Banco do Brasil, onde alas rivais travam duelos de vida ou morte. 
. Reportagem da revista Veja desta semana, revela que lobistas, em Brasília, estariam usando o nome da filha do Ministro, Marina Mantega, para fechar negócios bilionários no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal, duas instituições que estão subordinadas ao Ministério da Fazenda. A reportagem menciona até uma operação específica: um empréstimo de R$ 1,6 bilhão para o grupo Bertin, um dos principais do País na área de carnes e leite.
. No RS, o grupo Bertin, associado a empresários espanhóis, tocará o projeto Cais Mauá Brasil, de R$ 500 milhões.
. Mantega reagiu com indiferença à reportagem. Disse que não irá processar as pessoas que estariam usando – em vão – o nome de sua filha. 
. Não é a primeira vez que Marina traz problemas ao pai. Na campanha presidencial de 2010, um dossiê preparado pelo PT revelou que ela mantinha encontros com o executivo Paulo Caffarelli, vice-presidente do BB, para encaminhar pedidos de patrocínio no banco. À época, os dossiês foram atribuídos à ala sindical do BB, liderada pelo deputado Ricardo Berzoini, e Mantega saiu ileso. Na verdade, saiu até fortalecido do episódio.
. Agora, no entanto, sua família é exposta num momento de fragilidade. Mantega já foi alvo de denúncias no episódio da queda do presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci. O jornalista Vicente Nunes, do Correio Braziliente, também publicou a informação de que ele teria pedido demissão à Presidente Dilma no início de fevereiro.

CLIQUE acima, acima, para ver melhor. Trata-se da filha do Ministro da Fazenda, envolvida em novo escândalo de tráfico de influência e advocacia administrativa nos governos do PT.

Boris Casoy analisa a responsabilidade do governo Lula na morte da dona da Daslu

Na edição do dia 24, esta semana, do Jornal da Band, o jornalista Boris Casoy analisou as implicações políticas que levaram ás ações da Polícia Federal sobre a lojas Daslu, da milionária Eliane Trachesi, responsbilizando o governo Lula pelas dimensões públicas do escândalo cometidos em São Paulo.

. "Foi para desviar as atenções públicas sobre o Mensalão", avisou Boris Casoy.

CLIQUE AQUI para resgatar toda a análise.

PDT denuncia: "Se houve traição na campanha de Fogaça, a traição foi dentro do próprio PMDB"

- A reação do PDT foi a esta entrevista do deputado Darcisio Perondi ao Jornal do Comércio, na qual ele afirmou: "O PDT sempre nos traiu". CLIQUE AQUI para ler.

Está fechando o tempo entre o PMDB e o PDT no Rio Grande do Sul, porque neste domingo o presidente do PDT, Romildo Bolzan Júnior, divulgou nota com acusações pesadas contra o PMDB:
- Apenas para recapitular (casos de traição) na disputa ao Piratini veio de alguns setores do PMDB a desmobilização e o descompromisso com a campanha da chapa majoritária (Fogaça). Se houve traição ao candidato Fogaça, foi nas fileiras do seu próprio Partido.

. Apesar do tom surpreendentemente azedo, Bolzan Júnior disse que quer manter o atual acordo com o PMDB em Porto Alegre, mas não avançou sobre o caso da vice.

. O PMDB, mesmo os que defendem candidatura própria, não está discutindo a campanha de 2010, mas a campanha de 2012 em Porto Alegre. Nem líderes como o deputado Osmar Terra, que defende o lançamento da candidatura de Ibsen Pinheiro, jamais falou em "traição" do PDT, mas em formar uma frente anti-PT em Porto Alegre, já de olho em 2014.

- A nota do PDT regional toca combustível num incêndio que as lideranças do PMDB de Porto Alegre querem controlar e onde o apoio ao prefeito José Fortunati é praticamente unânime. A tese da candidatura própria só tem amparo no PMDB estadual. 

Terminou o horário de verão. Atrase seu relógio em uma hora.

Este domingo já começou com uma hora a mais, porque à meia noite de sábado os relógios foram atrasados por causa do fim do horário de verão. O horário de verão começou no dia 16 de outubro do ano passado. Os moradores da Bahia e das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste precisam atrasar os relógios em uma hora.

. O horário de verão trouxe duas novidades desta vez: incluiu a Bahia e foi um pouco mais longo. Normalmente, deveria terminar no terceiro domingo de fevereiro, mas o governo decidiu que, quando houver feriados, ele será prolongado por mais uma semana, como ocorreu este ano.

- A expectativa do governo era que o horário de verão permitisse uma redução média de 5% da demanda no horário de ponta, entre 18h e 21h. Essa tem sido a média de economia dos últimos dez anos, cerca de 2.000 megawatts (MW) a cada ano; ou duas vezes a carga no horário de ponta de Belo Horizonte.


* Clipping O Globo.

Serra anunciará nesta segunda a sua candidatura em SP. Prévia poderá ser cancelada porque pretendentes começam a desistir para apoiar Serra.

Andrea Matarazzo, Secretário de Cultura do governo de São Paulo, anunciará no início da tarde de hoje que desistiu de concorrer às prévias do PSDB que indicarão o candidato a Prefeito da capital. Bruno Covas, secretário do Meio Ambiente, anunciará a mesma decisão amanhã durante reunião com o governador Geraldo Alckmin e parte dos demais Secretários.

. Nesta segunda-feira, José Serra enviará carta à direção municipal do PSDB formalizando seu desejo de participar das prévias marcadas para o próximo domingo, dia 4.

- O importante é derrotar o PT. Serra reúne melhores condições para isso - antecipou, ontem, Andrea em conversa com um amigo.

. Restarão mais dois aspirantes a candidato, inscritos para concorrer às prévias: José Aníbal, secretário de Minas e Energia do Estado, e Ricardo Trípoli, vice-líder do PSDB na Câmara dos Deputados.

. Deverão votar entre seis mil a oito mil filiados ao partido.

. Caberá à direção do partido realizar as prévias na data marcada ou adiá-las por uma ou duas semanas. Para Serra tanto faz, segundo comentou com Alckmin.

. Esgotou-se o prazo para quem quisesse disputar as prévias. Mas o regulamento que as orienta prevê que a qualquer momento um nome inscrito poderá ceder lugar a outro.

. Assim, Serra poderá substituir Andrea ou Bruno.

. Se estiver certo, Serra tentará suceder o atual prefeito, Gilberto Kassab, contando com o apoio do PSDB, PSD, PP, DEM e PV.

Artigo, Percival Puggina - Obrigado, senhores ministros.

- O artigo a seguir é de Percival Puggina, Porto Alegre.

Em fins de 2006, o STF julgou inconstitucional a lei que estabelecera cláusula de barreira para os partidos chamados nanicos. Essa lei fora aprovada pelo Congresso Nacional em 1995 para viger dez anos mais tarde. Foi uma das muitas vezes em que os ministros estiveram mais para opiniáticos do que para constitucionalistas. Caramba! Se o Congresso Nacional não tiver autonomia sequer para legislar sobre partidos políticos, então que se fechem suas portas e se transfiram suas atribuições para os Onze Sábios da República. A surpreendente decisão fundamentou-se no direito de representação das minorias. Entenderam suas excelências que a cláusula restringia direito fundamental das parcelas minoritárias da cidadania. Como resultado, graças ao STF, já contamos com a inestimável contribuição ao bem comum prestada por 29 partidos. O 30º está na reta de chegada para completar seu registro. Trata-se do PEN, o Partido Ecológico Nacional. Muito obrigado, senhores ministros. Valeu!

Abro parêntesis. É interessante notar que pelo menos dois dos partidos que impetraram aquela Ação Direta de Inconstitucionalidade acolhida pelo STF (PCdoB e PSOL) consideram perfeitamente normal e democrático o monopartidarismo cubano, mas acham que, no Brasil, não pode haver democracia sem um multipartidarismo que os inclua como representação de certas minorias ideológicas. Fecho parêntesis.

Como recusar o fato de que o excessivo número de partidos complica a política em todos os seus níveis e em todas as suas etapas? Anoto algumas dessas mazelas:
1) o custeio das legendas;
2) as cada vez mais difíceis e onerosas campanhas eleitorais;
3) as extravagantes coligações com que convivemos;
4) a multiplicidade de espaços em rádio e tevê;
5) a sobrecarga incidente na Justiça Eleitoral;
6) o excessivo número de candidatos que poluem a vitrine das campanhas e dificultam a escolha do eleitor;
7) a formação de um número demasiado de bancadas nos parlamentos;
8) a descaracterização filosófica das siglas;
9) o tumulto que geram na constituição dos governos e no processo legislativo, e por aí vai.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Tarso reage e denuncia que culpa não é do Banrisul. E ensina: "O Beira Rio é privado e o impasse envolve apenas a AG e o Inter"

- A trapalhada deve-se integralmente ao Internacional, que vacilou demais, demorou demais e ao final acabou acertando um acordo capenga com a esperta Andrade Gutierrez, que quer o dinheiro fácil do BNDES, já concedido em profusão para outros estádios. A nota a seguir é do site  www.clicrbs.com.br

O Governador Tarso Genro reagiu com preocupação à nota divulgada neste sábado pela construtora Andrade Gutierrez. Segundo a assessoria de imprensa do governador, em entrevista à Rádio Gaúcha, as autoridades estaduais e da Capital já fizeram todo o possível para viabilizar a parceria na reforma do Estádio Beira-Rio. De acordo com Tarso, o Beira-Rio é um estádio privado e cabe à construtora e ao Internacional encontrarem uma solução para o impasse. O governador enfatizou que a construtora assumiu a responsabilidade de um negócio e agora estaria querendo repassar essa responsabilidade ao Banrisul.

O Secretário estadual do Esporte também se manifestou sobre o caso. Kalil Sehbe disse que cabe à Andrade Gutierrez buscar uma solução para viabilizar o empréstimo. Ele afirmou ainda que uma série de contatos devem ser feitos neste sábado para tentar resolver o impasse.

Entenda o caso
A Andrade Gutierrez publicou uma nota neste sábado alegando que está pronta para assinar a parceria com o Inter, mas que ainda não o fez porque o Banrisul não respondeu ao seu pedido de financiamento para a reforma do estádio Beira-Rio, visando à Copa do Mundo de 2014, que terá custo total de R$ 330 milhões. A obra está parada há 246 dias.

O Banrisul contestou a nota da empreiteira mineira.

- Não existe qualquer restrição à AG, mas não podemos aceitá-la sem a devida liquidez garantida. O que há de concreto é que a construtora não tem outros parceiros para garantir a sociedade - respondeu Túlio Luiz Zamin, presidente do Banrisul.

Tal atraso na retomada das obras já causa transtornos ao clube. Além de perder cerca de 8 mil lugares no estádio, com parte da social que foi derrubada e ainda não reconstruída, o Inter pode perder de sediar o show de Madonna no Beira-Rio. A produtora que trará a pop star ao Brasil quer ocupar o estádio em dezembro para o espetáculo, mas o clube pediu prazo até meados de março para dar a resposta.
Motivo: ainda não tem o cronograma de obras.

Uruguaios, chilenos e argentinos apóiam tarefas de resgate da base brasileira na Antártida

- O material a seguir foi postado em Montevidéu. Você pode examinar outras fotos dos eventos neste site chileno: http://www.informadorchile.com/2012/02/fotos-exclusivas-fallecidos-deja.html

Incendio en base antártica de Brasil: Uruguay apoya en las tareas de rescate
En la madrugada del sábado 25 de febrero se incendió la Estación Antártica Comandante Ferraz, de Brasil, falleciendo dos personas.  Uruguay apoyó en las tareas de rescate y evacuación

En la madrugada del sábado 25 de febrero de 2012, se produjo un grave incendio en la Estación Antártica Comandante Ferraz (EACF), de Brasil ubicada en la bahía del Almirantazgo en la isla Rey Jorge, ubicada a unos 25 kilómetros de la Base Artigas de Uruguay.
Inmediatamente de alertados del siniestro, se puso en marcha un plan de evacuación con helicópteros de la Base Frei, de Chile, extrayendo al personal de la EACF. 
El médico de la Base Artigas, colaboró en la atención sanitaria del personal de la base brasilera que llegaba al aeropuerto de la Base Frei.
A la vez, se encuentra navegando en la zona, el buque ROU 22 Oyarvide, de la Armada Nacional, quien se puso a la orden para colaborar en las tareas de apoyo a la evacuación.
Al momento de emitirse este comunicado, habían fallecido dos integrantes del grupo base de la EACF y se había evacuado a la mayoría del personal de esa estación, en un avión de la Fuerza Aérea Argentina, que operaba en la zona.

Ver más información en
http://www.naval.com.br/blog/#axzz1nPkDrIH3
http://www.mar.mil.br/secirm/proantar.htm