Conselheiros do TCE do RS não poupam diárias e nem viagens irrelevantes

Pelo menos quatro conselheiros do Tribunal de Contas do RS empreenderam revoadas para Brasília e SP no final de fevereiro e início deste mês, todas elas para comparecimentos a solenidades de posses de diretorias, mas que no âmbito das dificuldades de caixa do governo estadual, bem poderiam ser trocadas por envios de e-mails gratuitos ou até de telefonemas via WhatsApp, que também são gratuitos.

Viagens do gênero não são autorizadas por Sartori no âmbito do Executivo, que contingenciou diárias do gênero.

A revoada começou dia 22 com a viagem de Cezar Mila para a posse do novo presidente do TCE de São Paulo, com direito a diárias de R$ 1.575,00. Levando as mesmas diárias, Algir Lorenzon e Renato Bordin foram a Brasília participar de posse das diretorias da Atricon e Audicon, tarefa que cumpriu também Estilac Xavier, que recebeu diárias de R$ 945,00.

18 comentários:

Anônimo disse...

Viagens do gênero não são autorizadas por Sartori no âmbito do Executivo, que contingenciou diárias do gênero.

Por isso foram. Muda nada.

Anônimo disse...

Com o Marco Rolinho na presidência o TCE vai continuar sendo a casa d'Irene.

Anônimo disse...

Governança esta entregue as moscas, autorizar ou não autorizar infelizmente não conta mais nada.

E sartori quantas vezes foi a Brasília ? E para quê ? E não vai de novo ?

Anônimo disse...

E quando um peão de Prefeitura recebe uma diária . tem 10 auditores do TCE querendo relatório da viagem.

Anônimo disse...

Realmente a elite do Poder pouco está lidando com a crise. A crise é para o povão.

Essa corja encastelada tem de voar do Poder.

Esse país não tem mais jeito.

Só mesmo fazendo uma revolução, e dando um fim nisso.

Anônimo disse...

É por isto que este TCE, que é um cabide para dinossauros da política e burocratas da contabilidade alheia,já deveria estar fechado.
O Ministério Público Estadual deveria retomar a função de fiscalizar contas púbiicas como fez no psssado.
Está mais do que na hora de por fim a esta boquinha rica patrocinada pelo povo pobre e explorado@@

Anônimo disse...

Vamos em frente. Dividindo e dando a conhecer o que vem acontecendo em todos poderes com um único bolso contribuindo o do povo. Vamos mexer no direito adquirido dos poderes constituídos. Este é o caminho.

NEWTON disse...

Hoje está claro que na república, no estado e no município, que os órgãos de controle da corrupção inexistem. Esta tudo completamente liberado, o máximo que a PF e o MPF conseguem fazer é correr atrás, quando o delito já esta ocorrendo a horas. O TCU e o TCE são ridículos, até podemos dizer, uma ofensa, um tabefe na cara da população. Ultrapassa o escárnio a atuação destes tribunais, principalmente quando vemos o "investimento" que a nação faz para um resultado tão pífio.
A única vacina para este sistema atualmente perverso, é a eleição de homens honestos, mas ai..................

Anônimo disse...

Isso também deve ser revisto em toda administração pública.

Mordaz disse...

Isto sem contar que o TCE é irrelevante para o estado visto serem homologadores de descalabros.

Anônimo disse...

ORA! Tal qual a India aqui também temos as CASTAS!

Anônimo disse...


Estes são os mesmos, que condenam, e multam, um "prefeitinho" de município pequeno, pela concessão de diárias necessárias, e as vezes vitais, ao desempenho da atividade.
É um absurdo !
Sei bem, pois fui vítima dessa gente !

Anônimo disse...

Trump neles...

Anônimo disse...

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Cade o paladino da RBS, o tal Grizotti. Por que ele não filma o tal do Miola e corre atrás dele para pedir uma entrevista?

Anônimo disse...



Para a plebe os impostos. Para nós, descontrole e gastança!!!

Anônimo disse...

Os defensores da moral e da retidão, pregando moral de cuecas. Ambos, TCE e MP são um peso inútil para o estado. Recebem polpudos salários, polpudas diárias, veículos com motorista e outas beneces. Qualquer "prefeitinho" di interior que cometer um mínimo deslize, muitas vezes sem dolo, passam 5 a 10 anos dando explicações, sujeitos, em muitos casos, a condenação à prisão. Pimenta nos olhos dos outros é colírio. Instituições cheias de marajás que não justificam sequer seus salários, muito menos as beneces e os penduricalhos.

Roberto disse...

TCE. Um "cancro" presente em todas administrações públicas! Qual utilidadew Qual resultado prático da existencia desse orgão?

Anônimo disse...

Isto é o fim!
Afinal, para que serve então o Tribunal de Contas do Estado?