Endividamento das famílias gaúchas dá sinais de estabilização em julho, diz Fecomércio

Assim como em junho, o indicador que mede o endividamento das famílias gaúchas encerrou o mês de julho com tendência de melhora. Na comparação com o mesmo período do ano anterior mostra elevação: 60,4% contra 60,0% em julho de 2015, e redução, quando confrontado com junho deste ano (61,2%). Os dados constam na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), divulgada nesta terça-feira (02) pela Fecomércio-RS.
           
A inadimplência registrou recuo em julho, interrompendo a tendência de elevação recente. Somados, os resultados de julho representam uma indicação positiva no que diz respeito à situação financeira das famílias. No entanto, a pesquisa mostra que ainda é muito cedo para se falar em reversão da tendência e em melhora do cenário, já que a conjuntura econômica ainda segue bastante restritiva. 
            
Em julho, o percentual de famílias com contas em atraso registrou queda na comparação com o mesmo mês de 2015: saiu de 24,0% para 17,3%. Já o índice de famílias que não terão condições de regularizar nenhuma parte de suas dívidas em atraso no prazo de 30 dias foi de 6,5% em julho de 2016, o que significa diminuição na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando estava em 13,4%. Pela primeira vez, desde novembro de 2014, o indicador cai abaixo do patamar de 7%.

CLIQUE AQUI para acessar a pesquisa completa.

Um comentário:

Anônimo disse...

Foi decretada a falencia da SUDMETAL , do empresario gaucho Renato Conill, ex-membro do Conselhao de Dilma. A SUDMETAL deixa mais de mil orfaos, ou seja, mais de mil funcionarios no olho da rua. As dividas da empresa com o INSS beiravam os R$200 milhoes . Pobres funcionarios !!!