Diretores da Petrobrás levaram R$ 10 milhões de propina paga pela Queiroz Galvão

A força-tarefa da Operação Lava Jato informou, nesta terça-feira, que colheu provas documentais de que a construtora Queiroz Galvão destinou ao menos R$ 10 milhões em pagamentos ilegais para funcionários de alto escalão das diretorias de Serviços e Abastecimento da Petrobras entre 2010 e 2013, com o objetivo de firmar contratos e obter vantagens indevidas junto à petroleira estatal.

Os diretores que receberam dinheiro sujo foram Renato Duque, um dos líderes do PT, e Paulo Roberto Costa. 

A maior parte do dinheiro acabou nas mãos do PT, PMDB e PP, mas a dupla também embolsou propina.

Renato Duque continua preso, porque como os demais petistas, segue a Lei do Silêncio, igual a da Máfia da Itália.

11 comentários:

Anônimo disse...

ele ta em silencio é amigao do lula, assim como os demias diretores da petrobras, como cerveró, paulo roberto costa e os demais q foram presos, todos indicados e amigos do 9 dedos, kkkk, sentavam anos a mesa da dilma em reunioes

Anônimo disse...

Esse partido formou a maior quadrilha de assaltantes do dinheiro público. Estão todos milionários e o povo está passando fome e desempregado.

Justiniano disse...

Esse projeto das plataformas de petróleo virou uma mina de ouro para as empreiteiras e para o PT e aliados, mas a banca paga e a banca cobra e agora veio a cobrança.

A Odebrecht está quebrada, logo pedirá recuperação judicial, já falam em mais de 80 bilhões de rombo (já cogita-se vender a Braskem para os chineses).

As outras empreiteiras também estão com baixo fluxo de caixa devendo para tudo que é fornecedor. E o pior é que sem previsão de pagamento.

Anônimo disse...

Galvão comprou o PSDB. Mas não vem ao caso!

Tucano preso? Nem morrrto! 02/08/2016

Via DCM:

A nova fase da Lava-Jato vai apurar como a Queiroz Galvão pagou propina ao então presidente do PSDB e senador Sérgio Guerra, morto em 2014, em troca de uma operação para abafar a CPI da Petrobras, em 2009. A Polícia Federal teve acesso a uma reunião entre Guerra, o então diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e empreiteiros onde foi negociado o fim das investigaçoes no Congresso. O tucano é flagrado por uma câmera de segurança negociando o recebimento de R$ 10 milhões. Guerra afirma aos presentes ao encontro que trinha “horror a CPI”.

— Eu tenho horror a CPI, nem a da Dinda eu assinei. É uma coisa deplorável fazer papel de polícia, parlamentar fazendo papel de polícia — afirmou na época o tucano.

A reunião ocorreu no dia 21 de outubro de 2009. Além de Guerra e Costa, participaram da reunião Ildefonso Colares Filho, na época presidente da Queiroz Galvão, preso pela Polícia Federal nesta terça-feira, o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), o lobista Fernando Soares (Fernando Baiano) e o executivo Érton Medeiros (representante da Galvão Engenharia).

Em troca dos R$ 10 milhões, Guerra informou que atuaria para que outros parlamentares do PSDB não aprofundassem as investigações e, assim, tivesse continuidade o esquema criminoso instalado na empresa estatal. O áudio e o vídeo da reunião foram obtidos pela Procuradoria Geral da República (PGR) e apresentados em junho.

— Nossa gente vai fazer uma discussão genérica, não vamos polemizar as coisas — disse Guerra.

Em outra parte da conversa, Paulo Roberto pede ao tucano ajuda no fechamento do relatório da CPI. Uma preocupação do ex-diretor era a Lei de Licitações, à qual a estatal não queria se submeter. Guerra respondeu:

— A primeira coisa é o seguinte, essa chamada CPI tem origem em vários movimentos, em várias origens, lá atrás eu conversei com algumas pessoas de vocês e dei um rumo nessa história, pro meu lado, né, como era pra ter todo o combate sem ir atrás das pessoas. Primeiro porque nós não somos da polícia, segundo porque eu não gosto disso. Terceiro porque acho que não construía em nada.

Anônimo disse...

A roubalheira do PT/Dilma/Lula na Petrobrás não teve limites!

Anônimo disse...

NORMAL, são os cabos eleitorais, militantes PTISTAS metendo a mão no dinheiro da estatal, depois os trouxas trabalhadores que irão tapar o buraco financeiro!

Anônimo disse...

HAHAHAHAHA..... Parcelar salário é ilegal também, então que se exploda esse gringo fdp. Impeachment já. Não quer governar, pede o boné.

Anônimo disse...

PSDB lidera doações de empreiteira investigada pela PF:

MARCOS BEZERRA

Novos laudos elaborados por peritos da Polícia Federal na Operação Lava Jato identificam a tendência de as doações eleitorais das empresas do Grupo UTC nos estados coincidir com candidatos e partidos que estão há mais tempo no poder; os estados campões em doações são Bahia e São Paulo, e o PSDB concentrou maior parte da arrecadação da empreiteira nas campanhas entre 2006 e 2014; no total, foram R$ 22,3 milhões para políticos e partidos paulistas, dos quais a maior parcela foi destinada ao PSDB, com total de R$ 5,6 milhões....

Anônimo disse...

A policia federal disse que pp e pmdb receberam propina.... confirmando como a justiça disse ha meses- 3 PaRTIDOS DO PETROLAO SAO= PP, PT E PMDB, CLARO PT O CABEÇA

ja o renato duque que ta preso nao quer abrir o bico, ele era um dos presidentes da petrobras, era braço direito do lurapio.....

Anônimo disse...

ao desinformado ai de cima, kkk, doaçao nao é propina, a policia disse que propinas foram ao pt , pp e pmdb,- chore
pt o partido que mais arrecadou

Anônimo disse...

dono da utc que é amigao intimo de lula ha anos, ja delatou que dilma e lula receberam grana suja para campanhas