Segue indefinida a construção da termelétrica com terminal de gás natural em Rio Grande


Guerreiro - ALRS
O grupo Bolognesi não dispõe de recursos e ainda enfrenta obstáculos na concessão dos licenciamentos ambientais para ir adiante na construção de uma termelétrica em Rio Grande, associada a terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL). 

Em 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revogou a autorização da usina. Os investidores entraram com recurso. Até o momento, não houve resposta.

Existem duas alternativas: o projeto inicial terá continuidade, ou a área será liberada para outras iniciativas. Bolognesi e o grupo espanhol Cobra têm acertado um acordo de transferência dos direitos da térmica, mas ainda depende da autorização da Aneel. Se os europeus assumirem o empreendimento, especulam algumas fontes, deverão implementá-lo noutro estado. 

A termelétrica teria 1.238 MW de capacidade instalada, quase um terço da demanda elétrica do estado inteiro. A estrutura seria associada à implantação de um terminal de gás natural. O tema foi debatido na Assembleia Legislativa.

11 comentários:

Anônimo disse...

Vamos debater. Geração de emprego e renda é menos importante. Debate, debate, debate,debate, debate, debate, debate, debate, debate, debate, debate...

Anônimo disse...

E o picolé? Não vai sair o picolé?

Anônimo disse...

Engraçado, em vez do empresariado correr atrás para abrir o empreendimento, quem corre são os políticos de plantão.

Deve ser o amor a camiseta e para ajudar a criação de emprego e renda, sem ganhar nada em troca, a não ser o salário do mês.

Anônimo disse...

Para ser outro elefante branco igual ao polo naval de rio grande que encheram os bolsos de tudo que foi forma e agora está lá abandonado.

Anônimo disse...

Falou dos Biliões envolvidos e os políticos ficam todos alvoriçados.

Anônimo disse...

Termelétrica e gás natural em Rio Grande e o Governador Leite querendo vender CEEE e Sulgás. É muito estranho isso

Anônimo disse...

O pré sal está minguado, a a Petrobras continua com as finanças em baixa, tendo que vender ativos para manter as contas equilibradas, e mesmo assim subindo o valor dos combustíveis constantemente.
Será que haverá investimento na captação e transporte de gás até o referido terminal. Porque se não houver fornecimento de gás, a usina, não funciona.
E assim vai acabar como o estaleiro rio grande, abandonado!

CAP CAVERNA disse...

Tudo que for para o desenvolvimento, geração de emprego e renda, na cidade de Rio Grande, podem tirar o cavalo da chuva, porque, com uma corja petista fazendo horrores na cidade, não sai nada. A HAVAN está com tudo pronto para começar a implantação de uma nova loja lá, e os comunistas incompetentes e psicopatas, não deixam. Agora o empecilho é que "acharam" uma panela de índios no local, e devem fazer estudos sobre a tal "relíquia", mas adianto duas coisas: este caco de panela foi colocada lá, pela arqueóloga da FURG, que está encarregada da liberação do local, e é petista roxa, , OU o mais certo, deve ser resto de macumba que estava enterrada lá.

Anônimo disse...

Quem conhece um pouco o projeto do Terminal e da Termoelétrica a gás sabe que ele é totalmente viável e muito importante para a economia do Estado como um todo. Inclusive por viabilizar um gasoduto até a grande Porto Alegre e Polo Petroquímico de Triunfo.

Anônimo disse...

O polo naval ficou assim porque o vadio do juizeco acabou com nossa economia com a farsa a jato.

Anônimo disse...

Que imbecil