Banrisul opera com lentidão no acerto entre Cotrijuí e Northstar. Dinheiro americano só depende de abertura de conta no RS.

Depende apenas de o Banrisul agilizar a abertura de uma conta em nome da Cotrijuí para que chegue ao Estado a primeira das 12 parcelas que a plataforma de negócios Northstar Capital Partners LLC irá repassar à cooperativa, no valor de R$ 440 milhões, para a aquisição, pelos próximos dez anos, de parte de sua produção de grãos e produtos beneficiados;

O alerta é do representante e procurador da empresa norte-americana para a América Latina, o advogado Marco Antônio Floriano Bittencourt, que falou esta tarde com o editor. 

Os investidores estão aflitos com a demora do banco estatal em concretizar sua parte na negociação, que já conta com o aval do Banco Central.

3 comentários:

João Severo disse...

Fosse um banco privado, o dinheiro já estaria na mão da cooperativa. Mas a paquidérmica estrutura estatal se move lentamente.

Anônimo disse...

Como é que o Sartori não acompanha essa barbaridade ?
Sartori contrate um consultoria para avaliar o Banrisul e venda-o !

Anônimo disse...

Não é novidade, quando se trata de intermediação estatal. Tudo sucateado tanto a nível federal quanto estadual. Devem estar estudando qual vai ser a "taxa de intermediação"!