Em SP, capital, vendas de imóveis residenciais cresceram 41% em abril, diz Secovi


As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo, em abril, registraram alta de 41%, na comparação com abril do ano passado, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP). 

Foi a 4ª alta mensal seguida nesta base de comparação.

Foram comercializadas em abril 2.541 unidades residenciais, segundo o Secovi-SP. O número, entretanto, foi menor que o registrado em março (2.987). No acumulado de 12 meses, foram vendidas 31.700 unidades, o que corresponde a uma alta de 16% em relação aos 12 meses anteriores, quando as vendas totalizaram 27.319 unidades.

Segundo o levantamento, o destaque de abril foi mais uma vez os imóveis de 2 dormitórios, que lideraram em quase todos os indicadores.

6 comentários:

Anônimo disse...

Cadê a crise 👆😁💪

Ariel disse...

Pelo pouco que sei, dizem que em momentos de recessão é altamente compensador à quem compra....tenho um imóvel para venda e, até torço que ninguém me faça oferta...

Anônimo disse...

Como pode? Aumento das vendas em 41%? A FGV, concomitantemente, informa que o desemprego vai aumentar ... Alguma coisa anda muito errada nessas pesquisas.

Anônimo disse...

É o efeito Bolsonaro.

Anônimo disse...

Por certo maior parte é com $$ desviado dos cofres públicos no nome dos laranjas, por que o povo trabalhador mal está conseguindo colocar comida na mesa.

Anônimo disse...

Parece que estão tirando os investimentos dos bancos e aplicando em imóveis. Bem mais seguro, embora o mercado esteja desaquecido, pelo menos o investimento está ali seguro, mesmo que defase de valor um pouco.
Já guardar no banco do jeito que vão as notícias, o futuro do sistema bancário está indefinido e incerto.
Isso não é uma melhora na economia, mas um sinal dos que sabem das coisas.