Relatório da PEC da Previdência protege os servidores públicos mais ricos

As mudanças propostas pelo relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (acompanhe apresentação ao vivo, abaixo, em vídeo on line)   apontam para uma economia entre R$ 850 e R$ 900 bilhões em dez anos. O valor é cerca de R$ 300 bilhões menor do que o idealizado pela equipe econômica.

Entre as alterações que o relator vai propor estão:

1) excluir mudanças no benefício de prestação continuada (BPC);
2) retirar as alterações na aposentadoria rural;
3) diminuir a restrição para pagamento do abono salarial;
4) adicionar uma nova regra de transição para servidores e trabalhadores do regime geral;
5) diminuir a idade de aposentadoria das professoras, dos 60 anos propostos pelo governo para 57 anos;
6) reduzir o tempo mínimo de contribuição exigido das mulheres, de 20 anos para 15;
7) garantir o pagamento de pelo menos um salário mínimo para as pensões;
8) retirar a possibilidade de criação do regime de capitalização; e
9) deixar estados e municípios fora da reforma (pelo menos nesse momento).

5 comentários:

Anônimo disse...

Sempre eles. Os parasitas de sempre.

Anônimo disse...

Reforma mequetrefe.

Mauro Moreira disse...

O relator Samuel Moreira do PSDB é um dos 172 com aposentaria especial da Câmara. Continuamos e continuaremos sempre um Bananão. O Bananão não terá jeito, jamais!

Anônimo disse...

Pode até ser, mas o título não tem nada a ver com o texto. Onde está a proteção nesse 9 itens?

Anônimo disse...

Esse blogueiro a cada dia se mostra mais capacho e subserviente, me mostre pelo menos uma mudança proposta, que beneficiou servidor publico. Deixa de ser babão...Você está cada dia mais nojento!!!