Comércio varejista sofreu queda de 8,3% no primeiro semestre, a maior da história do Brasil

O editor recebeu esta manhã a informação de que o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio apurou que o varejo encerrou o primeiro semestre de 2016 com retração de 8,3% frente ao mesmo período do ano passado. Este foi o pior desempenho da atividade varejista do país de toda a série histórica do indicador, superando a queda de 6,9% observada no primeiro semestre de 2002, época em que o país vivia a “Crise do Apagão”.

A maior retração do consumidor no primeiro semestre de 2016 deu-se no segmento de veículos, motos e peças, o qual registrou queda de 17,0% frente ao primeiro semestre do ano passado. A segunda maior queda foi de 13,9%, observada no movimento dos consumidores nas lojas de tecidos, vestuário, calçados e acessórios, neste primeiro semestre de 2016. Houve recuo também significativo, de 13,3%, nas lojas de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática.
Retrações menores ocorreram nas lojas de material de construção (-6,4%) e nos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-7,5%).

Somente o segmento de combustíveis e lubrificantes conseguiu encerrar o primeiro semestre no azul, com alta de 4,3% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

CLIQUE AQUI para examinar tabelas e mais informações.

3 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

A crise é maior do que parece.

Ainda não sei o "por que" da imobilidade dos grandes players.

Talvez o STF, mantendo a sobrevida da Dillma, tenha responsabilidade sobre a desgraça.

JulioK

Anônimo disse...

Políbio,

O Economista Chefe da XP esclareceu minha dúvida.

Após o impeachment, o chumbo será grosso. Vai ter muito choro.

Aproveitem enquanto a "coisa" ainda esta viva ....

JulioK

Anônimo disse...

A BANDILMA DEVE É SER PRESA= LESA PATRIA, SAFADA SEM VERGONHA,NOS METEU NA LAMA P GANHAR A ELEIÇAO, AFUNDOU O PAIS NA PIOR CRISE DA HISTORIA DEPOIS DA DEPRESSAO MUNDIAL DE 31, BOLIVARIANA INCOMPETENTE , LADRA SEM VERGONHA, CRETINA