Empresas da Lava Jato podem participar de novas concessões

Em entrevista sobre o lançamento de consulta pública para colher sugestões da população sobre medidas de prevenção e combate à corrupção, o ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Valdir Simão, confirmou que não há como impedir a participação de empresas envolvidas na Operação Lava Jato no plano de concessões que será lançado pelo governo nesta terça-feira. Estima-se que os valores do plano, que incluirá rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, sejam superiores a R$ 100 bilhões.


A Operação Lava Jato, que investiga principalmente corrupção em contratos na Petrobras, levou a CGU a abrir 29 processos de responsabilização contra várias empresas, entre elas as maiores empreiteiras do país. Mas até a conclusão desses processos, com a eventual declaração de inidoneidade das empresas, não é possível impedi-las de firmarem novos contratos com a administração pública.

7 comentários:

Anônimo disse...

E vão continuar repassando a grana para os partidos tb?!

Anônimo disse...

E a farra continua. É o Brasil.

Anônimo disse...

Claro, o elemento da CGU foi "convencido" pelos argumento$ infalivei$!!!

Anônimo disse...

Como disse a presidente "todos comem da minha mão".

Anônimo disse...

Tudo pra salvar lulla/dilma.

Senão abrem o "bico da verdade".

Anônimo disse...

O Brasil é unico mesmo.
Não ficarei surpreso se uma das condições exigências dos Editais de Concessão for exatamente apresentar uma certidão do Poder Judiciário comprovando estar envolvida nos crimes investigados na chamada Operação Lava Jato. Ou seja, chegamos num ponto em que tem que ser bandido pra se trabalhar no Brasil.
Pobre Povo do Brasil! A muitos e muitos anos, os bandidos assumiram o controle da gestão da geração de riqueza deste Pais.

Anônimo disse...

Realmente, somos um "país meia boca"!