Suposta folha corrida de João Alberto viraliza nas redes sociais

Os protestos de ontem a noite diante do Carrefour, Porto Alegre, que generaram em grossa pancadaria, tentativas de incêndio e disparo de bomba molotov, foi convocado por várias personalidades. Ao lado, convocatória que é atribuída à comunista Manuela D'Ávila, publicada no Twitter do ex-ministro Sérgio Moro (CLIQUE AQUI para ver).

Suposta folha corrida de João Alberto, o Beto, morto por dois seguranças do Carrefour de Porto Alegre, quarta-feira a noite, viraliza nas redes sociais.

Os jornalistas, os políticos e a própria polícia não foram atrás da folha corrida de Beto, mas esta manhã, no site de Zero Hora, RBS, o jornal dá uma pista sobre os antecedentes do agredido e morto. Diz a postagem: "Nós te avisamos da outra vez ! Não faz cena". Isto está na gravação feita por um cliente. A postagem não entra em detalhes, mas dá a entender que existem antecedentes.

A Polícia Civil não quer falar do assunto e prossegue investigando as circunstâncias do caso.

Dificilmente a esquerda brasileira vai conseguir um George Floyd em Porto Alegre.

36 comentários:

anônimo disse...

A Mídia mundial já repercute o fato!
Vai sobrar pros descendentes de imigrantes Alemães do Rio Grande do Sul como sempre. Vão dizer que a culpa é dos Alemães, rascistas, nazistas etc. Corroborando com a narrativa do Cel Ciro Gomes, que até hoje não foi enquadrado na lei de rascismo por chamar os sulistas de nazistas.
É, FDA.

Anônimo disse...

e a Regina Duarte esta sendo processada por compartilhou, nao foi ela que fez, uma simples charge...

ja essa ai convoca para um ato que, como sempre, acabaria de maneira nada edificante, e fica por isso mesmo...

o tio do Twitter sequer bloqueia...

Anônimo disse...



O duro é ver um ex juiz e ex ministro da justiça afirmar sem ter investigado ainda, que é violência racial.



Anônimo disse...

Depto jurídico do Carrefour já foi acionado para levar a Matuskella para as barras dos tribunais! A conta vai ficar alta, MAS VAI PAGAR ATÉ O ÚLTIMO TOSTÃO!

ZAPELINO B disse...

Pelo visto, o Beto era um marginal com larga ficha corrida, entretanto não precisavam matá-lo! Um bom corretivo já ficaria de bom tamanho! Além do mais o sujeito tinha 04 filhos!
Com o valor da ação indenizatória que a família, certamente vai ganhar do Carrefour, nem sentirá tanta falta do Beto, que, além de outras incidências, tinha histórico de violência familiar. Pela nota do Políbio, parece que ele já tinha incidentes neste mercado Carrefour e era bem conhecido dos guardas, que nem por isso, deixam de ser dois brutamontes assassinos!
E o que dizer dos demais presentes à cena: assistiram o sujeito ser morto covardemente, SEM FAZER NADA, A NÃO SER FILMAREM A CENA!
EM QUE MUNDO VIVEMOS???
Esta é a realidade: "A VIDA COMO ELA É"! Acontece que os ativistas de plantão, querem politizar até a morte deste "cidadão", que, por acaso era negro!
NÃO FOI POR SER NEGRO, QUE ELE FOI ASSASSINADO E SIM, POR SER UM NOTÓRIO CONTRAVENTOR!

Anônimo disse...

Isso não é incitação ao crime?

Anônimo disse...



Ué, os demos acusaram o Presidente Trump por conluio com a Russia e provou-se falsa a acusação e esses mesmos que o acusaram sem provas, agora diz que não tem prova de fraude na eleição. Dá para entender a mentalidade dessas pessoas doentes do ego. Quando se trata do adversário não precisa provas para acusar, mas quando a acusação é contra eles, mesmo tendo uma enxurrada de provas, insistem que não tem provas.



Renato disse...

Polibio não entendi esta colocação suposta folha corrida do falecido,nada justifica o que aconteceu,aparentemente ele era frequentador do mercado se tivesse aprontando lá dentro há maneiras mais inteligente e justas de lidar não matar uma pessoa. Pela fala da companheira dele que só eu escutei duas versões do mesmo fato ela citou que ele teria feito um gesto ou assediado uma segurança. Se ele costumeiramente fazia este tipo de coisa deveriam chamar a atenção dele e se tivessem provas fazer boletim de ocorrencia e entrar na justiça,hoje em dia é muito facil fazer isto. O que os seguranças fizeram foi um crime barbaro mas o que os manifestantes fizeram também,as autoridades não podem permitir que toquem fogo em nossa cidade.

Anônimo disse...

NADA, NADA, NADA, JUSTIFICA UM CRIME TÃO BÁRBARO, TÃO VIOLENTO. NEM UMA FOLHA CORRIDA DUVIDOSA. SEM CHORUMELAS.

Unknown disse...

Merecia morrer pq tinha antecedentes? Então foi decretada a pena de morte no Brasil e qualquer segurança de supermercado pode coloca-la em prática??????.......

elias disse...

A Manuela nem nome do partido põe. É só 65
Que barbaridade.
Isso deve ser crime. Mas a esquerda fdp pode tudo. Para isso aparelharam o tse e STF.

Zatopek disse...

Que postagem doentia, uma vida humana foi retirada de forma brutal.

Luiz disse...

O Governador do RS ainda não exonerou o criminoso que é Servidor Público Estadual, e o mandou para uma prisão comum...??? Ajudaria e muito a neutralizar o discurso da Esquerda...!!!
Acorda Governador...!!!

Anônimo disse...

Tenha ou não ficha/folha corrida, o fato que neste caso, "Beto" é vítima.
Os "seguranças" são réus e devem ser punidos com o máximo rigor!

Segurar quem quer que seja, para ser espancado até a morte, é um ato covarde e criminoso.

Que sirva de lição aos milhares de seguranças, que estão espalhados por todo o canto.

A propósito:
1)quantos baderneiros foram presos ontem a noite?
2)porque, depois de uma noite complicada, a SMIC resolveu dar o rapa nos camelôs do centro de POA na manhã deste sábado?
Tijolos e pedras voando, pancadaria e até tiros foram ouvidos na Rua da Praia! Lojas fechando e gente fugindo!
Não era momento de acalmar a cidade? Afinal, na 2aF, os camelôs estarão de volta.

Mais uma prova de que Marchezan não merecia ser reconduzido à Prefeitura!

Anônimo disse...

Pela lógica do editor e de seus seguidores se tem antecedente, tá liberado para bater até a morte?

Anônimo disse...

Jorge Floid tsambém tinha antecendentes. # VidasNegransImportam

Anônimo disse...

Presidente mundial do Carrefour admite racismo, negado por Mourão e Bolsonaro:

"Medidas internas foram imediatamente tomadas pelo Grupo Carrefour Brasil, principalmente em relação à empresa de segurança contratada. Essas medidas são insuficientes. Meus valores e os valores do Carrefour não compactuam com racismo e violência", disse Alexandre Bompard

21 de novembro de 2020

Sputnik – O CEO global do Carrefour, o francês Alexandre Bompard, afirmou na tarde desta sexta-feira (20) que a empresa "não compactua com racismo e violência" e que pediu ao Grupo Carrefour Brasil que faça uma "revisão completa das ações de treinamento dos colaboradores e de terceiros".

Bompard publicou uma série de mensagens no Twitter e classificou como "insuportáveis" as imagens que mostram João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, sendo espancado até a morte por dois seguranças brancos do Carrefour nesta quinta-feira (20).

​De acordo com Bompard, medidas internas foram imediatamente tomadas pelo Grupo Carrefour Brasil, principalmente em relação à empresa de segurança terceirizada, mas essas medidas, na visão do executivo, são insuficientes.

Eduardo disse...

Como disse antes, o Twitter bloqueia postagens do Trump, Bolsonaro, mas estas que claramente colocam a vida de pessoas e propriedades em risco não fazem nada. Deviam pagar para o estado a viatura da Brigada que foi incendiada ontem.

Anônimo disse...

VOCÊ JÁ TENTOU APARTAR UMA BRIGA?
SE NÃO NEM TENTE PQ GERALMENTE QUEM LEVA A PIOR É VC MESMO.
ENTÃO NÃO VEM ESSA DELEGADA QUERER FAZER SERMÃO EM CIMA DOS QUE ASSISTIRAM E NADA FIZERAM.
VAI PEGAR EXPERIENCIA DELEGADA.

Enzo disse...

Esquerdalha queria criar fato novo pra virar o 2° turno, vão levar nas coxas, sem churumelas...

Joel Robinson disse...

É a mulher que filmou tudo?

Anônimo disse...

Sobrar por que se todo mundo sabe do racismo que ocorre nas regiões de colonização alemã e italiana? Não se faça de sonso!

Anônimo disse...

A prisão perpétua e a pena de morte iriam corrigir muita coisa no Brasil.

Anônimo disse...


A Macoela quer aparecer em cima de uma morte, montando palanque para estimular a tropa de blakbloks, antifas ou qualquer outra orcrim para ver se reverte a eleição. Não vai levar, o portoalegrense não é burro e nem vai engolir essa farsa comunista!!

Anônimo disse...


Quem diria, o Moro se oferecendo pro PSOL, e com a vantagem de não precisar de financiamento, pois já tem trinta moedas.

Anônimo disse...


Vida de político não é fácil, até pro Moro, que agora tá se oferecendo pro PSOL. Não esquece de pedir licença pro seu patrão, o antagonista.

Anônimo disse...

Por isso foi rifado.

Anônimo disse...

É melhor não ter exemplos a seguir...

Anônimo disse...

Já comprou a tua camiseta?

José Corrêa disse...

MauNÃOella incitando a baderna???

Nenhuma novidade!!!

Que os eleitores de porto-alegrenses vejam quem realmente é essa "koiza"!!!

Mas quer dizer que o Morno repercutiu isso???

Esse é outro que vai se juntar à Choice, Fruta et caterva!!!

Anônimo disse...

Discurso de Bolsonaro sobre racismo no Brasil gera choque e indignação entre participantes do G20:

"Como é que, em pleno século 21, ainda escutamos tais discursos", questionou uma diplomata europeia que participou da cúpula do G20

21 de novembro de 2020

247 - Constrangimento, choque e indignação eram os sentimentos entre algumas delegações estrangeiras da ONU, após o discurso de Jair Bolsonaro na abertura da cúpula do G20, neste sábado (21), em que reclamou dos protestos contra o racismo no Brasil.

De acordo com reportagem de Jamil Chade, do UOL, uma parcela das delegações não entendeu imediatamente do que se tratava. Mas para quem acompanhava a situação do país, como uma negociadora de alto escalão de um país europeu a fala de Bolsonaro deixou ela e outros membros da delegação "em choque" ao ouvir a "tese de conspiração" sobre o racismo no Brasil. "Como é que, em pleno século 21, ainda escutamos tais discursos", questionou a diplomata, na condição de anonimato.

"Fontes ainda confirmaram que diplomatas estrangeiros trocaram mensagens comentando a atitude do brasileiro, enquanto outros, sem saber o motivo da declaração, buscavam entender do que Bolsonaro falava", contou Chade, destacando que uma delegação de uma das agências da ONU, a reação foi de indignação, chamando a atenção pelo fato de Bolsonaro não ter feito nenhuma referência sobre a vítima e nem sobre a necessidade de uma resposta que leve em consideração a Justiça.

Anônimo disse...

O Brasil depois que elegeu o minto virou o país do negacionismo . Não existe Covid , não existe corrupção , não existe racismo , não existe pobreza , enfim virou o país das maravilhas , de fazer inveja à Nova Zelândia , Alemanha e por ai vai . Este acontecimento em Porto Alegre , me dá muita tristeza , sensação de impotência , vazio de ver a que ponto chegou este país e até quando tudo isso continuará a acontecer ?

ivana schmidt disse...

A culpa não é da esquerda. Não faça calúnias.A indignação é geral em qualquer pessoa decente!

Anônimo disse...

A relevância dos comentários do Políbio está exposta nas urnas, com seu desempenho pífio..... segue o reino encantado da hipocrisia....

Anônimo disse...

Lógica petista é sem igual, eles são cheios de pesos e medidas, o têm histórico de agressão até contra a sogra !! Ele mesmo têm contra ele queixa de racismo. Enfim, duro é ler os comentário da PTzada !!!

Anônimo disse...

NÃO É CASO PARA TSE CASSAR A CANDIDATURA DA COMUNISTA?