'Essa Boquinha Eu Já Beijei' reúne 40 mil foliões em Brasília

Mesmo sob chuva, moradores do Distrito Federal e cidades satélites brincaram o pré-carnaval neste domingo. Foliões foram às ruas para mais um dia festivo. Sete blocos se espalham pelo Distrito Federal.

Eixo Monumental e Setor Bancário Norte foram alguns dos cenários da lascívia momesca. No bloco "Essa Boquinha Eu Já Beijei", cerca de 40 mil pessoas curtiram o oba-oba pisoteando o gramado da Funarte. 

Funk, MPB e pop fizeram parte da trilha sonora e a chuva não desanimou. No setor dos bancos a atração principal foi Alice Caymmi. O estacionamento de um jornal foi ocupado por carnavalescos para o tradicional bloco "Pauta na Rua", em homenagem ao jornalismo. No entorno do Ginásio Nilson Nelson, a multidão ocupou a estrutura montada para a quarta edição do Carnaval no Parque, que só vai terminar dia 29.

9 comentários:

Anônimo disse...

Em protesto contra a roubalheira não dá 10% disso em dia sem chuva.

Anônimo disse...

brazil é bom, hein?

Anônimo disse...

Onde está a alegria?

Anônimo disse...

Se fosse o bloco "Esse orçamento eu já roubei" teria muito mais gente.

Ernesto disse...

Quando morei em Brasília, o bloco de sucesso era o Pacotao, uma gozaçao com os pacotes economicos no Governo Sarney !!

Anônimo disse...

E o protesto do NÃO É NÃO continua valendo?

Nenhum professor de portugues se deu ao trabalho de corrigir a frase?

Creio que o correto seria NÃO, É NÃO (ou seja, uma vírgula depois do primeiro não)
Como está escrito pelas "moças" está afirmando justamente o contrário. Vai ver, no carnaval, o objetivo é este mesmo. KKK

Anônimo disse...

Ernesto, Pacotão era relativo ao governo Geisel, que lançou um pacotaço em abril de 1977, e saia da CLN 302 do bar Chorão, ao lado da casa do Rio Grande do Sul, do Arlindo Kunzler!

Anônimo disse...

O outro pacotão, foi abolido, devido as novas leis de combate ao preconceito.
Marchinhas antigas de carnaval estão com os dias contados.

A Prefeitura de Belo Horizonte, por exemplo, editou uma relação de normas para o carnaval desse ano "sugerindo" abolir fantasias e alguns adereços.

https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/carnaval/2020/noticia/2020/02/13/belo-horizonte-quer-rasgar-fantasia-do-racismo-no-carnaval.ghtml

As crianças rebolando até o chão, no modismo de cantores famosos, e se roçando nos mais velhos, ou sendo recheio de sanduíche, pode?

Anônimo disse...

Infelizmente!
Triste país.
Isso não é alegria carnavalesca. É alienação mental!