Bolsonaro quer criar seu novo Partido até o final do ano. Saiba como andam as articulações.

Admar Gonzaga.

Os 29 deputados do PSL que elegeram Eduardo Bolsonaro como líder, preparam saída em massa do Partido.

Os preparativos estão em andamento.

Hoje, em reunião com o ex-ministro do TSE e advogado do grupo, Admar Gonzaga, ficou claro que será preciso filiar 500 mil eleitores em apenas dois meses, o que será possível por WhatsApp, com reconhecimento facial. Quem for do PSL, terá, primeiro, que se desfiliar.

Os deputados não gostaram do nome Partido de Defesa Nacional e querem encontrar uma nova sigla. Um dos nomes cogitados é Movimento de Renovação Nacional, Morenak, mas a palavra final será de Bolsonaro.

10 comentários:

Anônimo disse...

MORENA é o partido político do presidente mexicano, AMLO, notório esquerdista. Acredito que Bolsonaro não aprovará esse nome.

Emmanuel disse...

Partido de Bolsonaro?
500.000 em dois meses? Só ?
Onde eu assino?

Anônimo disse...

FALSIFICAR INFORMAÇÃO É O MESMO QUE FALSIFICAR JURISPRUDÊNCIA, falsificar combustível, alimentos, documentos, falsificar a história. Os que lidam com ofertas de produtos ou serviços, seja com o setor público ou privado, deveriam perder seus contratos, suas concessões, e proibidos de contratar, abrir negócio, CNPJ, pelo resto de suas existências.

Anônimo disse...

Onde eu assino?

Anônimo disse...

500.000 em dois dias

Anônimo disse...

o nome tem de ser Partido Conservador, porra...

vamos direto ao ponto, Bolsonaro!!!

eu preferia Partido da Vera Cruz, para reafirmar as raízes cristãs desse país...

Anônimo disse...

ui..morenak. Que lixo!

Anônimo disse...

PMB, Partido da Milícia Brasileira.

Anélio Freitas disse...


Aproveitando o gancho do nosso lema, estampado na Bandeira do Brasil, e das idéias defendidas pelo Presidente Bolsonaro, sugiro que o novo partido seja POP - PARTIDO DA ORDEM E PROGRESSO.

Anônimo disse...

A palavra "movimento" em geral, "sugere" esquerda: ex.
: movimento dos sem-terra., movimento estudantil, e etc...etc..., além de evocar situação passageira, temporária, improviso, clandestinidade...
Inicialmente, "...Defesa Nacional...", parece mais apropriado ao Brasil, que precisa defender-se dos VÍCIOS maléficos.