Assembleia do RS rejeitam projeto que resultaria em mais nomeações no Judiciário

Esta é a primeira vez que a Assembleia rejeita um projeto do Judiciário.

A Assembleia do RS abriu nova frente de confronto com o Judiciário, ontem, porque o plenário rejeitou por ampla maioria (44 votos contrários e 2 favoráveis) o PL 93 2017, do Poder Judiciário, que extinguia e criava cargos efetivos em seus serviços auxiliares. 

Pela proposta do Poder Judiciário, oficiais escreventes, hoje em exercício, passariam a integrar quadro em extinção, e as vagas existentes passariam a ser preenchidas por técnicos judiciários, aprovados em concurso já realizado e que aguardam nomeação.

4 comentários:

Anônimo disse...

mas e o custo disso? Tecnicos Judiciarios nao seriam " mais baratos" que os oficiais escreventes??

Anônimo disse...

Para que mais gente no judiciário se fazem muito pouco ou quase nada!

Anônimo disse...



Muito bem!!!!

Parabéns a nossa Assembleia Legislativa!

Anônimo disse...

https://airtonlemmertz.blogspot.com/2019/12/novo-hamburgo-sao-leopoldo-sapucaia-do.html