Atualização do valor dos imóveis na declaração do IR, renderia R$ 300 bilhões para o governo


A intenção de elaborar um projeto que proponha atualizar o valor de imóveis declarados no Imposto de Renda de pessoas físicas, divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira, pode render uma receita extra superior a R$ 300 bilhões. Marcos Cintra, secretário especial da Receita Federal, afirmou que “não há nada definido” sobre o projeto. E que se trata de “uma ideia inicial”. O secretário também disse que fará estudos detalhados sobre o tema..

Trata-se de um aumento indireto de imposto, como aconteceu com o IPTU de Porto Alegre, mas em compensação o IR sobre um possível ganho de capital na venda do imóveis, cairia drasticamente na maioria dos casos.

Atualmente, quem possui um imóvel faz a declaração dele no imposto de renda de acordo com o valor original da compra, sem atualizações com as mudanças do mercado. Ao vender esse imóvel, o ganho é registrado e o proprietário paga um imposto de 15% sobre o ganho de capital. A possível mudança cobraria atualização com base no mercado já nas declarações anuais.

De acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a taxa cobrada seria de 3% a 4% na atualização dos valores dos bens, uma só vez, quando da declaração. A receita  não será constante.


22 comentários:

Anônimo disse...

Moro 50 anos na minha casa, não prendendo vender, o valor já devia ter sido atualizado pela inflação. Picaretagem pura de que já tentou recriar a CPMF, os camisas-pardas são favoráveis.

Anônimo disse...

É o governo federal na onda dos municipais e estaduais atualiza IPTU e recalculando IPVA. Cobrar imposto sem retornar serviço nenhum que preste beira a extorção.

arq.wilson disse...

Penso que a atualização contraria alguma Lei, pois se aprovada, ultrapassaria o poder econômico do proprietário, impossibilitando quitar tal obrigação e em muitos casos OBRIGARIA a venda do próprio imóvel para custear a gula do Estado.
É o caso da grande maioria de pessoas, cuja remuneração e a reserva financeira seriam insuficientes.
Penso que seria legalizar um “verdadeiro e feroz assalto” para beneficiar o Estado, o que é muito igual as praticas dos regimes comunistas.

Anônimo disse...

Então é mais que justa a atualização desejada pelo Governo.

Anônimo disse...

Obrigado Presidente Bolsonaro, do PSL - Partido do Suco de Laranjal por fud... o povo que votou em vc.....

Anônimo disse...

O irresistível apelo de apoderar-se do dinheiro do contribuinte. O presidente disse que não o faria, mas qual! Dinheiro fácil.

Anônimo disse...

Napoleao JUNIOR aquele que mandou botar a mao no teu bolso na madrugada...

100% de aumento do IPTU.

NAO VAMOS PAGAR!!

A FAVOR DO AUMENTO DE IPTU
Ramiro Rosário (PSDB) - substituindo Mônica Leal
Comandante Nádia (MDB) - Substituindo Valter Nagelstein 
Idenir Cecchim (MDB)
Prof. Wambert (Pros)
André Carús (MDB)
Reginaldo Pujol (DEM)
Mendes Ribeiro (MDB)
Dr. Goulart (PTB)
Cássio Trogildo (PTB) 
Luciano Marcantonio (PTB)
Paulo Brum (PTB) 
José Freitas (PRB)
Airto Ferronato (PSB)
João Carlos Nedel (PP)
Cláudio Conceição (DEM)
Tessaro (DEM)
Mauro Pinheiro (REDE)
Moisés Barboza (PSDB)
Alvoni Medina (PRB) 
Hamilton Sossmeier (PSC) 
Lourdes Sprenger (MDB)
Giovani Byl (Solidariedade) - Substituindo Cláudio Janta

Anônimo disse...

Se fizer isto, é antecipação de receita por uma renda adicional (diferença de um ano para o outro) não ocorrida. O governo cai no dia seguinte.

Anônimo disse...

Só louco e idiota para cair nesta armadilha e muito burro, eles não corrigem a Tabela do Imposto de Renda, a mais de 20 anos, e querem corrigir os bens que ninguém consegue vender, será obrigatório ou facultativo, e se o contribuinte não tiver dinheiro para pagar como fica, mais uma facada nas costas do pobre contribuinte. Se isto acontecer será o caos fiscal, eles iram quebrar quem paga e sustenta o Brasil, a Classe Média.

Mordaz disse...

Isto é tunga. Aumento da carga tributária.

Anônimo de todo dia disse...

Ou seja, governo Bolsonaro criaria o imposto sobre inflação ...

Anônimo disse...

Congelaram a correção monetária dos imóveis em 1984 e agora vão cobrar imposto pela inflação provocada pelo governo??????

Anônimo disse...

Sou contra!
Já pagamos impostos demais.
No caso de comprar um imóvel como o meu que DESVALORIZOU por conta de um maldito viaduto...o governo vai me devolver dinheiro???

Anônimo disse...

Imposto sobre valor fictício, com base no quê? Fipe Zap? Na hora da venda nunca consegue vender pelo valor que ACHA que vale. Vai adiantar dinheiro que não tem pro governo? Que ideia ridícula.

Anônimo disse...

Parabéns aos vereadores de POA. Hoje foram premiados com aumento de salário em troca do serviço sujo em favor da Prefeitura de POA de aumento do IPTU! Toma-lá-dá-cá!

Anônimo disse...

A explicação que ouvi do PRÓPRIO Bolsonaro não combina com esta informação.
Ou o presidente não entendeu a estratégia, ou mentiu.
Ou VAI SER DESMENTIDO MAIS UMA VEZ.

Anônimo disse...


Opa!! Se ouvi direito, o "mantra" do Presidente Bolsonaro durante a campanha eleitoral e do hoje Ministro Guedes, foi de que não haveria aumento de impostos. Será que o(s) aumento(s) virá (ão) disfarçado(s) de procedimento(s) fiscal (is), fazendário(s) ou tributário (os), para enrolar os brasileiros?

Fico impressionado com a facilidade que com que os políticos, seus representantes e autoridades da área pública, de repente não mais que repente, anunciam mais um pepino a ser extorquido, intempestivamente, como sempre, da patuleia.




Anônimo disse...

Bolsoraro criando uma taxa sobre a inflação, a Dilma estocado vento. Elegemos o Dilmo...

Anônimo disse...

Esse é o governo liberal que temos, na falta de preparo iniciativas para tirar o Brasil da crise que se agrava, o governo vai assaltar o bolso do contribuinte.
Chama o Meireles que este conhece,de fato é um governo que murcha a olhos vistos. A "montanha pariu um rato" o que esperar de um milico medíocre ? Nada.

Egon Ressel disse...

Quem vai atualizar o imóvel no IR é quem tem mais de um, e pretende vender. Na venda tem 15% de IR na diferença. Provávemente deve ter uma taxa para atualizar, que deve ser bem inferior ao IR. Está valendo.

Anônimo disse...

Eu tenho enorme problema para resolver sobre esse assunto: parcelei uma área urbana em lotes, cujo valor original era baixíssimo. A alíquota de 15% inviabiliza o negócio. Vou torcer que essa reforma chegue rápida.

Luiz Vargas disse...

São indolentes e lenientes quando se trata de corrigir a tabela de descontos do imposto de renda, mas são sagazes na hora de dar mais uma mordida no bolso daqueles que trabalharam uma vida inteira na ilusão de ser proprietário de um imóvel.