OEA reúne extraordinariamente para decisões sobre a Venezuela

A OEA fará reunião extraordinária nesta quinta-feira para pedir uma ação conjunta sobre o caso da Venezuela.

Uma ação armada comum está descartada.

Apear disto, ontem, o governo dos EUA avisou que não descarta o uso da força militar na Venezuela.

12 comentários:

Anônimo disse...

Até o maduro cair do pé, as contas públicas daquele país deverão ficar daquele jeito. Os amigos recheados de dinheiro no Exterior, e só. E nenhuma responsabilização acontecerá.

Anônimo disse...

ta com cara de que vão ficar no enrolation e acabarem por perpetuar a ditadura venezuelana como fizeram com Cuba...

o cramulhão de bigode ja disse que vai "resistir"...

o que resta mais a fazer a não ser ação militar?

embargo?

o país ja esta na miséria, vão embargar mais o que?

o "fornecimento" de oxigênio, o estoque de vento?

Anônimo disse...

A única solução: Uso da força militar.Não tem outro jeito.O petista não quer arredar o pé e o povo morrendo.

Anônimo disse...

A Venezuela poderia ser os Emirados Árabes Unidos da América Latina mas preferiu ser a Hungria depois do fim da URSS da América do Sul.

Anônimo disse...

Tem que matar o Maduro e tudo estará resolvido e povo venezuelano estará livre desse cancer do comunismo.

Anônimo disse...

Quando cair o Maduro,tem que romper imediatamente relações com a Rússia,Bolívia e México.Estes três estão apoiando um cadáver e vendo o povo morrer de fome,comendo carne podre,morrendo nos hospitais porque medicamentos não tem mais nada.Nem comida nos mercados.Acabou tudo.A Rússia queria uma base militar aqui,só isso.Quando se pensa que o Putin é o cara,ele pisa na bola.Tudo interesse.O povo da Venezuela que se exploda.

Anônimo disse...

A China pediu aos Estados Unidos que se mantenham fora da crise política atual na Venezuela e disse que se opõe a qualquer intervenção no país. "Esperamos que a Venezuela e os Estados Unidos possam se respeitar e tratar um ao outro com igualdade, e lidar com suas relações baseadas na não interferência nos assuntos internos de cada um", sustentou a porta-voz do ministério do Exterior chinês, Hua Chunying.

Anônimo disse...

Maduro expulsou os diplomatas, eles não vão sair de lá, embaixadas são territórios de outros países , Maduro vai invadir as embaixadas?..."kkkkkk

Carlos Bonasser disse...

OAB COMO SEMPRE SEM TER O QUE FAZER
NÃO CONSEGUE FISCALIZAR SEU ADVOGADOS.
NÃO ESTÁ E NUNCA ESTEVE ATENTA AOS ACONTECIMENTOS NESSES ÚLTIMOS 30 ANOS NO NOSSO PAÍS...QUE VAI FAZER NA VENEZUELA...HIPOCRISIA.

Anônimo disse...

Vou esperar sentado o Tribunal Internacional de Haia punir os bolivarianos por suas ações. Eles nunca fizeram nada contra o regime de Cuba por 60 anos, vão agir logo agora?

Anônimo disse...

Caro Políbio
A Rússia disse para os USA que apoia a Venezuela e para não lá interferir.Senão...fará o que???
A impressão que tenho é que o Trump quer que haja um motivo para invadir a Venezuela. Ele já deu, pois disse que o seu embaixador não arredará pé. Ou seja, se o Maduro o expulsar a força ou prendê-lo, haverá uma razão para a interferência. Na ocasião que o Zelaya bigodudo se refugiou na embaixada brasileira de Honduras, o Obama foi lá, interferiu e a Rússia não disse nada. Nem a China. Nem a Turquia. Tá, sei que a razão é o petróleo, mas, que não exagerem na interferência. Não tem sentido esses paises se meterem na América do Sul. Vão pra Cuba, então!
Esther

Anônimo disse...

Vão acabar dando dinheiro pro maduro.