Veja perdeu 401 mil exemplares em 2018. Abril, quebrada, teve que ser vendida de graça.

A revista Veja perdeu 401.048 exemplares (impressos e digitais) mno ano passado.

A revista começou o ano com 1.203.372 cópias. Em novembro, segundo o IVC, havia deslizado para 802.324 –sendo 439.596 exemplares impressos e 362.728 digitais.

A Veja é uma das publicações da Editora Abril, empresa que foi vendida recentemente por simbólicos R$ 100.000.

26 comentários:

Anônimo disse...

Quem apoia o PT terá o mesmo destino, por falta de assunto. Lula Livre não dá mais e falar mal do governo não vende anúncio.
Será que as montadoras vão vender mais carros com anúncios onde a revista só ataque o governo e não mostra que o Brasil está crescendo?????
Patrocinar ataques ao governo não faz as vendas aumentarem.

Alaor disse...

E quase toda imprensa seguem no mesmo caminho, quem não mudar vai quebrar.

Anônimo disse...

Tentou transformar o Brasil numa ORCRIM ou ditadura cubana, deu tudo errado e deu com os burros na água!

Anônimo disse...

No Big Brother tem patrocínios de empresas que vão de queimar feio pela campanha descarada e amoral que a Globo faz contra o presidente.

Anônimo disse...

A Globo ainda aposta todas as suas fichas na ORCRIM- PT e PC do B e terá o mesmo "final feliz" da VEJA logo em seguida.

Anônimo disse...

🇧🇷 A veja ao se aliar aos comunistas contra o Brasil cavou a sua cova o mesmo destino da globo lixo. O Brasil no futuro terá um jornalismo independente.

Anônimo disse...

Realmente, se pegarem as capas da Veja, verão que eram todas de apoio ao PT.
kakaakakak

Anônimo disse...

quem ainda para numa banca para comprar revista???

qualquer uma..

Sinpf disse...

Por falta de aviso, nao foi.
Como diz um mineiro, amigo meu: beeeeeem feitu!!!!
😂😂😂😂
🇧🇷👉👉

Anônimo disse...

A questão é mais complexa que o anônimo das nove tá dando a entender. O fato é que o ramo de negócios de venda de jornais e revistas tá dando os últimos suspiros, sejam a favor ou contra o governo. E não só os impressos como muitos imaginam, as assinaturas digitais também não decolam porque poucos estão dispostos a pagar tendo as mesmas notícias de graça procurando no Google.

Anônimo disse...

Esperem pela venda ou quebra da RBS e Globo. Falta pouco, bem pouco tempo!

Anônimo disse...

O nome da empresa vai mudar de Abril para fechou.

Demoraram demais para a atualizar nas plataformas on-line.

Quando a Apple lançou o iPad, foi feito um trabalho para adaptar as editoras para formato digital. Lá fora foi feito isso e muitas sobreviveram.

Anônimo disse...

A venda em banca é irrisória, mas como não há devolução, os números estão inflacionados. O que segura são as assinaturas, tanto físicas como digitais, e mesmo assim em queda livre. É o ocaso de uma empresa que se desconectou de seus leitores. Afinal, quem lacra não lucra.

Anônimo disse...

Espero que a próxima a falir seja a Rede Globolixo.

Anônimo disse...

É, fechada as torneiras do dinheiro público, essas empresas tipo Veja, tipo rede Globo, e outras tanto, ldeixarão de ser estatais e serão privatizadas, ou seja, terão que produzir riqueza com esforço próprio e não mais com o NOSSO dinheiro! A Carta Capital já foi! Cambada de filhos e filhas das putas, terminou a mamata, quero ver agora esses âncoras e apresentadorzinhos de 1/2 tigela anunciar que ganham um, dois três milhões por mês sem fazer porra nenhuma de coisa nenhuma.
Deu prá vocês, eternos mamadores oficiais do NOSSO dinheiro! Fui!

Anônimo disse...

É difícil para alguns aprenderem: com mídias sociais a pleno, não é possível tratar o assinante (cliente) como se idiota fosse (o que sempre fizeram).
Então, prepararam a cama, agora que se deitem.

Anônimo disse...

Muitos outros irão pelo mesmo caminho. O pecado mortal de qualquer publicação é brigar com seus leitores. A maioria da população é conservadora, não comunista e abomina as pouca-vergonhas impingidas pela mídia.

Anônimo disse...

A VEJA se perdeu na jogada.Ela não sabia mais quem apoiava,de quem ela falava mal,ia para um lado,depois para outro.Uma das melhores revistas que existiu,virou um lixo.Vamos torcer para que a Globo seja a próxima.E o Faustão volte a fazer o antigo programa perdidos na noite ganhando uns 5 10 mil por mês.Gordo safado,5 milhões por mês.Fora os outros imbecis com salários de 2,3 milhões.

Anônimo disse...

O burguer King tá sempre lotado.

Anônimo disse...

Se perguntassem três anos atrás a um menino de 10 anos: Se a Veja colocar um Petista como chefe de redação, o que acontece?
O menino responderia: Se fizer isso, a Veja quebra!!

FIZERAM...e quebraram!!!!!!

Anônimo disse...

Sacanagem, eu sou mesmo babaca, tou terminando de pagar uma assinatura da Veja, e essa editora faliu. A revista veja que recebo tem cada vez MENOS PÁGINAS, tá bem fininha, tem propaganda carros E SÓ. No governo do PT, tinha propaganda de estatais, inclusive a PTebrás, Eletrobrás, aí a revista mudou as críticas ao PT. A editora Abril, demitiu vários jornalistas que mostravam as roubalheiras do PT. BEM FEITO...quero meu dinheiro de volta.

Anônimo disse...

O número de assinaturas impressas está inflado! Já fazem mais de seis meses que recebo a revista de graça, sem ter feito a assinatura. Eles precisam de tiragem para tentar vender publicidade.

Gasparzinho disse...

GLOBO LIXO : Caminho que fará num futuro recente.

Anônimo disse...

Há quase dois anos não renovei minha assinatura, de uma década, da VEJA por conta do fracasso total de sua linha editorial com a sáida do Euripedes Alcantara.

Até hoje recebo, de graça, a revista. No site consta como assinante, assinatura-presente.

Já reclamei pois nem de graça quero.

Nem isso resolveram.

Triste fim de Veja/ABRIL.

josé paulo moletta disse...

Na atualidade, graças a internet, revistas quando cirulam, só tem noticia velha, inclusive muitos jornais

Anônimo disse...

Mais que notícia atrasada Editor.

A editora Abril já foi vendida por R$ 100.000,00, preço simbólico. Os novos controladores vão negociar as dívidas com os credores e funcionários já demitidos e não pagos.

Que atraso de informação Políbio. Faça um pesquisa na internet: "grupo abril vendido"

Talvez boa dos leitores da Veja não saibam que a revista pertence a Editora Abril, que além da Veja tem Boa Forma, Claudia, Quatro Rodas, Exame, Info, etc.