STF fulmina nomeação do novo ministro da Justiça de Dilma

Por unanimidade, o STF acaba de fulminar a indicação do novo ministro da Justiça de Dilma. Wellington Cesar terá que voltar para casa, na Bahia, onde ficou sem emprego por acreditar no governo do PT.

A impugnação de Wellington Cesar foi resultado de ação própria ajuizada pelo DEM.

10 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

A Dillma é uma vergonha.

Cercou-se de puxa-sacos para dar "esporos" e sentir-se poderosa.

JulioK

Anônimo disse...

e o vieira da cunha, e o da secretaria de justiça? podem ser secretários?

Anônimo disse...

kkkkkkkkk....

que furada...

é impressionante a atração que tem um cargo no governo federal, ate mesmo um governo acabado e na lona...

os caras largam tudo...

como é que a familia nao ve a furada em que o cara estava se metendo e tratou de aconselha-lo a nao fazer essa besteira...

e mesmo que fosse aceito, duraria ai no maximo uns tres meses no cargo...

nao tem estofo politico para ocupar um cargo desses ainda mais com uma Lava Jato independente varrendo o país e fungando no cangote de toda a nata lulodilmopetista....

Anônimo disse...

Que Ministro espetacular que teríamos e que perdemos! A 'sumidade' não foi capaz de antever que seu concurso era inconstitucional? Que baita cultura jurídica tinha (tem) este personagem! Que tremenda mico!!!!

Anônimo disse...

Adorei... o poder judiciário tomando as rédeas desta carroça desgovernada chamada Brasil.

Anônimo disse...

Qual é o preço pra filha ser desembargadora?

Anônimo disse...

O nefasto Marco Aurélio, vulgo PAVÃO MISTERIOSO, foi o autor do voto contrário na goleada de 10x1. Por falar em metáforas futebolísticas, parece que o Brahma, digo, o Jararaca anda meio sem inspiração ultimamente. Quanta saudade das suas "geniais" tiradas!

Anônimo disse...


Basta pedir exoneração do cargo que ocupa atualmente.

Nesta hora que o homem deve demonstrar o amor a pátria.

Anônimo disse...

Unanimidade? Mas o do Marco Aurélio não foi favorável? Se sim, foi por 10x1.

Anônimo disse...

Dilma presenteou Mello com um cargo para sua filha em 2014 (nepotismo indireto). Assim tem que manter a fidelidade e ficou em cima do muro.
O que entendemos é que todos os procuradores agora vão precisar trabalhar e não receber nosso dinheiro e usufruir de polpudas aposentadorias nossas custas. A rateada do governo surtiu bons frutos.