Só licença do Sphan ainda impede Impostômetro de Porto Alegre

A CDL de Porto Alegre ainda não conseguiu erguer o painel do impostômetro na rua Otávio Rocha, bem diante das Lojas Renner.

Agora o obstáculo é do Sphan.

É que as estacas de sustentação ultrapassarão os 50 cms de profundidade.

Neste caso, o incidente passa a ser federal.

É que pode ser encontrada no local alguma ocorrência arqueológica.

Mas a CDL acha que tudo será resolvido em seguida.

Há mais de um ano a entidade tenta erguer o impostômetro.

5 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

Avisa o CDL que é provável que seja o "mesmo pessoal" que analisa o Cais Mauá que ainda falta analisar a obra.

Só rindo do nosso povo ideologizado desde o tempo do Tio Briza(ola).

É piada todo o dia com a barnabezada(do samba).

Fiquem UM ANO de greve, por favor!!

JulioK

Anônimo disse...


Liberacao de obras com fundacao ate 25 cm e com a Prefeitura
De 25 a 50 cm com o estado.
De 50 a 75 cm com a uniao.
De 75 a 100 cm com o Instituto de Paleontologia da UFRGS
De 100 a 125 cm com o Obama
Acima de 125 cm com a ONU.
Depois dos 200 cm com o Exercito.
Acima de 300 cm com a Marinha.
Se a altura do impostometro estiver acima de 3 metros, libera na Aeronautica e no Infraero.
Se pintarem de azul, libera com o Gremio
Se for vermelho, com o Inter
Se for rosa, autoriza na Associacao LGBT
........

Anônimo disse...

Porto Alegre está minado de ocorrências arqueológicas.
Só que nem precisa cavar porque elas estão bem na superfície e andando entre nós.
São as múmias bolorentas da esquerda especialistas em atravancar qualquer iniciativa que arranque a sociedade da ignorância e do atraso.

Anônimo disse...

ISTO É COISA DE "MARRECA", COMO SE DIZIA NO MEU TEMPO.

Luiz Vargas disse...

É só pagar uns minguás e pedir para o MST fazer o serviço.
Com este a tal de SPHAN certamente não se mete e se bobear ainda é capaz de indicar alguns CC's para ajudar a cavocar.