Destaques da PEC da Previdência poderão ser votados hoje

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, encerrou a sessão de ontem a noite, logo depois que o plenário rejeitou o destaque que devolvia privilégios para os professores na reforma da previdência.

Outros 14 destaques poderão ser votados hoje.

Rodrigo Maia encerrou a sessão porque achou que as votações dos destaques poderiam oferecer surpresas e desidratar a PEC da Previdência.

Ele quer devolver ordem unida ao caso.


Se tudo correr como o planejado, na madruga de amanhã para sábado a reforma terá sido aprovada no segundo turno antes do recesso parlamentar, como prometeu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

2 comentários:

Anônimo disse...

Quando é do intere$$e dos parlamentares, eles votam tudo rapidinho, até trabalham madrugada e fim de semana. Mas que o toma-lá-dá-cá das liberações das verbas das emendas parlamentares em troca do voto SIM dos deputados do centrão ficou escancarado, disso ninguém discorda.

Anônimo disse...

MAS NÃO PODEMOS PERDER O FOCO DAS PROMESSAS DO GOVERNO BOLSONARO:

PROMESSAS DO BOLSONARO:
PROMESSAS DO BOLSONARO:
PROMESSAS DO BOLSONARO:
PROMESSAS DO BOLSONARO:

1 - TÃO LOGO SEJA APROVADA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, OJÁ TEREMOS AS CONDIÇÕES PARA BAIXAR AS TAXAS DE JUROS;

2 - TÃO LOGO SEJA APROVADA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, OS INVESTIMENTOS VÃO SER RETOMADOS;

3 - TÃO LOGO SEJA APROVADA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, OS CONTINGENCIAMENTOS PARA OS MINISTÉRIOS ACABARÃO, PRINCIPALMENTE PARA O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO;

4 - TÃO LOGO SEJA APROVADA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA O BRASIL VOLTARÁ A TER CRESCIMENTO ECONÔMICO.