Lava Jato diz que Reinaldo Azevedo mente descaradamente para ajudar a Vaza Jato

A força-tarefa da Lava Jato chamou de mentirosa a nota publicada hoje pelo renegado jornalista paulista Reinaldo Azevedo, que noticiou falsamente a troca de procuradores em audiência do caso do triplex. O jornalista faz coro ao jornalista estrangeiro Glenn Greenwald, The Intercept.

O que Reinaldo Azevedo publicou foi tudo mentira.

The Intercept arrebanha jornalistas amigos para espalhar seus contatos criminosos.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da nota.

31 comentários:

Anônimo disse...

Este Bixonaldo Azevedo.

Anônimo disse...

Lá vem de novo Reinaldo Azevedo o "consultor juridico" ad hoc do PSDB envolvido no petrolão e outras das mais variadas falcatruas! Remunerado??? Quem pagaria um "jurista" sem OAB??? Mais como jornalista, ele é bananeira que já deu cacho, agora consegue se virar só na base do "jus sperniandi"!

Anônimo disse...

tu criou um nicho de débeis mentais aqui no blog, editor...e por conta disso escreve o q esses boçais qrem ouvir, gente q estava no armário do fascismo e está em outros armários mais e tem q ouvir q não foi o moro q orientou a procuradoria a trocar o jogador do time...mas tu não leu as mensagens do próprio moro falando isso? mandando a pgr trocar o time? ou tá doido também com a idade já avançada? peloamor de deus, são muito doente mesmo..

Anônimo disse...

Em algum momento dessa trajetória os caras conseguiram chegar no preço do Reinaldo Azevedo, pois ele mudou radicalmente o seu discurso.

Anônimo disse...

Se RA não foi babaca ao publicar o troço sem investigar, porque publicou? O que rolou? Ou é babaca mesmo? É, acho que é babaca, como todos os luletes são.

Anônimo disse...

Esse Reinaldo há muito perdeu a credibilidade. A máscara dele já caiu faz tempo e não engana mais ninguém. Asqueroso o sujeito.

Anônimo disse...

Processa esse pseudo jornalista, simples assim.

Anônimo disse...

Larguei de mão Reinaldo já faz alguns meses, mas gosto de ouvir alguns outros da BAND. Portanto desligo o radio as 17h.

Anônimo disse...

A única novidade do Reinaldo de Azevedo é o uso por ele de um chapéuzinho de aba estreita a moda "verdevaldo", considerado pelo "verde" a maneira adequada, politicamente correta do fornecedor do material manter relações sexuais com o companheiro na sombra!
Quanta comodidade! Na próxima parada gay estão falando até em lançar um chapeuzito com a marca
"Reinaldo de Azevedo"!

Anônimo disse...

Vejam a entrevista que Lula concedeu a Glenn, DENTRO DA CADEIA, onde o Chefe da Orcrim CONTRATA os serviços do americano, PARA ESPIONAR AUTORIDADES da Lava Jato e o jornalista prontamente ACEITOU!!

Anônimo disse...

A Veja está ao lado de Reinaldo Azevedo, há uma matéria lá. Quando aquele fulano, esqueço o nome dele, diretor de redação, tomou um pé na bunda recentemente, pensei: ôpa, agora vai... a revista vai se recuperar. Depois dessa vai mesmo, mas vai é pro brejo de vez.

Anônimo disse...

Provavelmente o luladrão contratou, também, uma leva de jornalistas falastrões e incompetentes, como reinaldo Laerte Azevedo, furico nassif e mônica beNgamo, mais uma leva de desempregados da globo, para repercutirem as fakeNews criadas pelo verdevaldo e seu maridão.

Anônimo disse...

O setor de comentários desse lacaio no canal da Band News no YouTube vive fechado, precisa dizer mais alguma coisa?

Cris disse...

Lamentável!
O que o Moro fez é muito comum no serviço público...
As vezes vemos colegas que são excelentes profissionais e pessoas maravilhosas não tendo um desempenho semelhante em algum aspecto da profissão... não por falta de talento mas por falta de treinamento naquele específico ponto que o resto da turma já joga com as onze...
Ele fez tudo exatamente igual a quem respeita o colega e não quer de forma alguma melindrá-lo, mas fazer acontecer "magicamente" (através da estrutura da instituição) as condições para que o colega supere isto...
Foi educado, cuidadoso e elegante com a colega...
A deselegância quem fez foi o babaca que divulgou as conversas...

Anônimo disse...

tão se fudendo né direitalha fascista filho da puta? kkkk

Anônimo disse...

Juiz e procurador NÃO SÃO COLEGAS! Precisa estudar mais antes de comentar...

Anônimo disse...

Juiz e procurador NÃO SÃO COLEGAS! Precisa estudar mais antes de comentar...

Anônimo disse...


A reportagem ainda informa que os dois foram ouvidos por videoconferência no dia 10 de março de 2017, uma sexta-feira, em audiências em que apenas a defesa do ex-presidente Lula fez perguntas. Naquela ocasião, Meirelles e Furlan disseram não ter observado qualquer atuação irregular do petista na presidência — os depoimentos foram breves, não duraram nem quinze minutos. Quando Moro passou a palavra ao MPF, Tessler limitou-se a dizer: “Sem perguntas”. As audiências foram encerradas pelo então juiz logo em seguida.

De acordo com as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil, Moro reclamou da procuradora a Dallagnol na segunda-feira seguinte aos depoimentos, no dia 13 de março de 2017: “Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem”.

Anônimo disse...

Moro passou no detector de mentiras?

Anônimo disse...

Anônimo das 17,27. Tu na realidade é um PETRALHA - cruza de PT com irmãos metralha - assim o reinaldo Azevedo, hoje o mais novo amigo da quadrilha do PT. A revista VEJA cancelei minha assinatura, essa é outra que mudou de linha de jornalismo. Agora defende o elemento corrupto presidiário de Curitiba, um PSICOPATA, LADRÃO, CACHACEIRO, ANALFABETO DE CURITIBA.

Anônimo disse...

A procuradora do conselho de Moro: muda na sexta, banida na segunda:

FERNANDO BRITO · 21/06/2019 - O Tijolaço

Reportagem de Leonardo Lellis, na Veja, dá importantes pistas sobre as causas e as consequências da queixa feita por Sérgio Moro a Deltan Dallagnol sobre o comportamento da procuradora Laura Tesser, a qual,como revelado ontem, foi repassada pelo procurador ao colega Carlos Fernando dos Santos Lima.

E uma simples consulta ao calendário esclarece ainda mais o assunto.

Três dias antes da mensagem enviada por Moro, no dia 13 de março de 2017 (uma segunda-feira), Tessler participou dos depoimentos de Henrique Meirelles e de Luiz Fernando Furlan, ex-ministros de Lula, no qual os dois declararam jamais ter visto Lula praticar ou incentivar qualquer irregularidade no governo. A procuradora náo fez perguntas e limitou-se a dizer que não as tinha, ao final da audiência de ambos. Era o dia 10 de março, uma sexta-feira.

Portanto, no primeiro dia útil após o fato, Moro p´reocupou-se em desabonar o desempenho da representante do Ministério Público, da qual disse não sair-se bem em audiências e a quem recomendou que fosse submetida “a treinamento”.

No dia 15 de março, quarta-feira, segundo a revista o procuradores e Roberson Pozzobon já representava o MPF em audiências da ação do tríplex do Guarujá.

Laura Tessler “não participou de mais nenhum depoimento no processo que culminou na condenação de Lula na Lava Jato”.

A nota da Procuradoria, dizendo que Laura “participou normalmente” das audiências do caso, portanto, não se sustentam diante do cotejo das datas da reclamatória de Moro. Laura foi banida das inquirições sobre o caso, que terminaria com a condenação de Lula.

Anônimo disse...

Por que os adoradores de Mortadela só usam esse termo "fascista? Total limitação intelectual? Desconhecimento de outros adjetivos para desqualificar os que não endeusam o Lula ladrão? Gentinha ignorante...

Pompeu Anon Jardim disse...

Políbio, o Reinaldo Azevedo é baitola, é ????

Anônimo disse...

Moro utiliza revista Isto É para ameaçar com a PF o The Intercept e as reportagens da Vaza Jato:

21/06/2019 - Revista Forum

A revista Isto É desta semana publica uma reportagem repleta de ameaças baseadas em supostas investigações da Polícia Federal que poderiam, segundo o jornalista que assina o texto, mudar o curso das investigações da Vaza Jato.

O texto termina com a seguinte frase: “Quem acompanha as investigações assegura: se os indícios encontrados até agora se confirmarem, a PF estará bem perto mudar o rumo do rumoroso episódio que monopolizou as atenções dos brasileiros nas últimas semanas.”

O texto é assinado por Germano Oliveira, que publicou no seu Facebook uma foto dele com outros quatro jornalistas quando Lula foi preso. Na foto, ele dizia que estes profissionais teriam feito a diferença para que o ex-presidente fosse encarcerado.

Germano sempre foi tratado pela Lava Jato como um dos porta vozes informais da operação. E usou e abusou de “indícios” para acusar Lula e outros petistas. Quando trabalhava no jornal O Globo, Germano informou aos seus leitores que Lula passaria o revellion na cobertura do apartamento do Guarujá, que sequer estava pronto.

Anônimo disse...

A propósito: alguma notícia do Queiroz?

Anônimo disse...

Apoiado em todas as afirmações.

Anônimo disse...

Moro falou 34 vezes a palavra sensacionalismo na CCJ, veja o vídeo:

21/06/2019 - Revista Forum

O ex-juiz federal Sérgio Moro usou as expressões "sensacionalismo" e "sensacionalista" 34 vezes na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em estratégia contra a Vaza Jato e o The Intercept Brasil (...)

Veja vídeo:

Anônimo disse...

Olhem só, um PTISTA chamando os outros do que é, as 17:27!

Anônimo disse...

Amigos íntimos são juízes e advogados de defesa, aí pode, aí é comum né Petista é de uma sem vergonhice sem tamanho. A cara sem vergonha nem fica vermelha! Mas o melhor mesmo é juiz amigo íntimo e soltando o criminoso. Isso é mais ainda do gosto de petista

Anônimo disse...

O detector de mentiras pirou ao ouvir o Lula ladrão e entrou em colapso. Nunca antes na história deste país um detector de mentiras ouviu tantas mentiras

Cris disse...

Caro anônimo das 17:51 !!!
Carreiras de Estado os tornam colegas...
Ambos pertencem a tecnocracia federal da República Federativa do Brasil ...