Sartori recorre ao STF contra aumento de 8,13% para TCE, MPE, Defensoria, Legislativo e Judiciário

O governador Ivo Sartori acaba de protocolar no STF ação própria que visa impugnar a lei que reajusta em 8,13% os salários dos servidores do Judiciário, Legislativo, TCE, Defensoria e MPE do RS.

O que alega Sartori:

-Se não é possível dar aumento para quem ganha menos, a imensa maioria, não posso conceder reajuste para quem ganha mais.]

É isto.

E é justo.

14 comentários:

Anônimo disse...

jogando para a torcida.
o que Sartori precisa fazer é aumentar os impostos para pagar esta conta.
quem sabe assim a gauchada comuna, a mais politizada e petezada do Brasil vai se dar conta que o dinheiro não vem do além e são eles mesmos quem pagam esta conta.

Anônimo disse...

Estes são os verdadeiros "terroristas", cuidado que o Erdogam pode vir aqui...

Anônimo disse...

No que ele está coberto de razão. Não foi para dar aumento para essas castas de privilegiados que ele aumentou impostos.
O Estado está quebrado e se não fosse o alívio que o governo federal deu até o fim do ano com a dívida da união os salários continuariam parcelados. Boa governador.

Anônimo disse...

Estás correto governador. Se o estado não tem como pagar os salários em dia, como dar aumento para quem, inclusive, ganha os melhores salários do estado....? Será que o judiciário pensa que vive na Suíça...???

Anônimo disse...

Justo? E o aumento dado aos deputados e secretários de Estado em 2015 foi inconstitucional? E o reajuste escalonado que a polícia vai continuar recebendo até 2018? E a aprovação do aumento do ICMS? E a aprovação da LDO que congelará os salários por 2 anos? E o dinheiro que o governo saca dos depósitos judiciais? Essa justificativa cretina do governo não tem o menor fundamento jurídico. Menos, vovo urubu, menos!

Anônimo disse...

DÁ-LHE GRINGO! CORPORATIVISTAS ABASTADOS NÃO PASSARÃO!

Insatisfeitos, venham enfrentar o desemprego e baixo salário na iniciativa privada que sustenta essa casta de vocês.

Mordaz disse...

Não sei se funciona. Afinal foi aprovado pelo legislativo(irresponsável). Seria boa medida neste momento crítico da economia do estado e do país.

Anônimo disse...

Vai pagar mais um mico, desta vez em "rede nacional". É capaz de ser processado por crime de responsabilidade, já que não respeita a independência dos poderes.

Anônimo disse...

Até o editor, macaco velho, é enganado neste jogo de cena. Não há nada de ilegal neste aumento. Não adianta recorrer. É apenas tentar enganar a platéia menos esclarecida.

Se não pode pagar todo mundo, pague os funcionários do Executivo primeiro. Se não sobrar dinheiro para o repasse da Assembléia e Judiciário, parcele ou não pague... Afinal, não há dinheiro para todo mundo. Tudo certo. Matemático

Por que não faz isto? Para não ser vitima de um impeachment e perder sua aposentadoria vitalícia de ex-governador.

O cara é governador dos gaúchos mas não tem nem culhão para enfrentar uma crise...

Mais fácil se fazer de bonzinho para os eleitores e fingir que briga pelo Rio Grande e pelas injustiças!

Se o Políbio caiu nesta, imagina o eleitor comum...
,

Anônimo disse...

Só quero ver se o STF, que acabou de levar um robusto aumento dado pelo Temer de bem mais que 8%, vai ter a cara de pau de negar o nosso. Temer, aliás, do mesmo partido do tiririca da serra.

Anônimo disse...

Só quero ver se o STF, que acabou de levar um robusto aumento dado pelo Temer de bem mais que 8%, vai ter a cara de pau de negar o nosso. Temer, aliás, do mesmo partido do tiririca da serra.

Anônimo disse...

Atitude totalmente ilegal e inconstitucional. Ao desrespeitar dois poderes do estado e agir contrário à constituição do RS, o Sartori está sujeito a uma ação de impeachment por crime de responsabilidade. Se um governador eleito não cumpre as determinações legais do legislativo, é melhor que, assim como aconteceu com a Dilma, seja afastado do cargo.

Anônimo disse...

Gauchada acordem,os impostos são aumentados para pagar esta gente,ou vcs ainda acreditam que os impostos servem para que?
Acho bom a gauchada comuna, a mais politizada do Brasil, se esta achando ruim pagar mais impostos repensar suas crenças politicas e para de eleger governos comunas gastadores demagogos, que é o que fazem historicamente,ou não?
Sartori esta sendo transparente e mostrando a realidade nua e crua do custo do estado que a gauchada demandou nas urnas.
Será que vao aprender com a dor?
Parece que não,pois em Poa , a Havana dos pampas,vao eleger Lu Genro, cujo único plano de governos será aumentar o IPTU e com a grana aumentar o funcionalismo.
melhor parar de latir e partir para a ação colocando estes comunas pra correr.

Anônimo disse...

UM DOS MOTIVOS DO ESTADO ESTAR QUEBRADO:

A aposentadoria média paga pela Previdência Pública dos Estados Unidos equivale a 44% do último salário recebido pelo trabalhador americano.

Esse é um dos pontos que mostram, na comparação entre a previdência pública no Brasil e nos Estados Unidos, que os benefícios do sistema americano são bem menos generosos do que os do sistema brasileiro.

Não existem nos Estados Unidos aposentadorias integrais para o funcionalismo público.

"Em média, a aposentadoria paga pelo governo federal americano, tanto para servidores públicos quanto privados atinge 44% do último salário recebido", disse Michael Tanner, um especialista em previdência do centro de pesquisas Cato Institute, de Washington.
"O valor da aposentadoria é calculado através de uma fórmula progressiva que considera tanto as contribuições feitas pelo trabalhador quanto sua renda média durante os 35 anos em que ele recebeu os salários mais altos de sua carreira”, ele afirmou.

O tempo de contribuição também é um outro ponto que mostra as diferenças entre os dois sistemas.

A maioria dos americanos, tanto funcionários públicos quanto os da iniciativa privada, se aposenta aos 65 anos.