Camargo Corrêa cria programa interno de delação para colaborar com a Lava Jato

Ao que parece, a empreiteira Camargo Corrêa não ficou satisfeita com a delação premiada que três de seus ex-executivos fizeram à Operação Lava-Jato, tanto que criou um programa interno chamado “Incentivo à Colaboração”, para que seus funcionários se sintam à vontade para admitir falcatruas relacionadas aos fatos investigados pela Polícia Federal.

O prazo concedido aos colaboradores vai até o dia 19 de fevereiro. Eles devem relatar a consultores especializados e independentes sua participação em eventuais irregularidades. Em contrapartida, a empresa disponibilizará toda a assistência jurídica de que necessitar o delator.

3 comentários:

Anônimo disse...

Assim descobrem o furos internos. Só para depois aprimorarem.

Anônimo disse...

Só dá para acreditar se as denúncias fossem simultâneas com a PF.

Anônimo disse...

Consultores especializados e independentes, nesta terrinha ????