Greve geral de segunda é convocação espontânea das redes sociais. Comércio, indústria, bancos e governos dizem que não pararão.

A greve geral que está sendo convocada para segunda-feira pelas redes sociais é um movimento espontâneo, porque a greve geral promovida pelas centrais sindicais de trabalhadores foi agendada para o dia 16. A greve de segunda integra o movimento atual de protestos. 

O comércio do Rio Grande do Sul terá funcionamento normal na próxima segunda-feira, dia 01 de julho. A informação é do presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) Vilson Noer, que representa mais de 25 mil estabelecimentos comerciais do estado. Conforme o dirigente, a mobilização que vem sendo articulada pelas redes sociais não conta com o apoio das entidades que representam os sindicatos dos trabalhadores e não vai impedir o funcionamento das atividades do comércio gaúcho.

. Fiergs e Sindicato dos Bancos também informaram que indústrias e bancos não pararão, da mesma forma que as repartições públicas de todos os níveis. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Nesta segunda não saio de carro na rua, vou tentar ir de ônibus para trabalhar.

Anônimo disse...

Analisando bem, as Redes Sociais estão se tornando lugares mais inóspitos intelectualmente do que as velhas reuniões do Partidão.

Anônimo disse...


Calma! É tudo mutio simples: É que a CUT e a FORÇA SINDICAL tem que contatar com cada um dos sindicatos das federações municipais; cada uma delas marcar uma assembléia; depois escolher os delegados das federações microregionais; posteriormente as pautas de cada microrregional passarão para as regionais; depois as votações em cada sub regional; aí vão fazer uma votação para onde tem que haver um quórum mínimo de delegados de cada Federação; haverá um racha em cada plenária por conta das pautas de reivindicações... muitos boicotarão! Então os que sobrarem farão a pauta regional e escolherão os novos delegados. Os que saíram farão um termo de repúdio e uma carta aberta à Federação Nacional solicitando uma intervenção! Aí a Federação Nacional, após consulta ao regimento interno, vai reunir com a Confederação NAcional de Ética dos Sindicatos Unificados...Estes podem impugnar tudo. NEsse meio tempo é aprovada a greve geral, mas aí vão se dar conta que já estamos em Dezembro de 2015!!!