Petista Edgar Pretto propõe ampliação de licença paternidade que o beneficiará

O deputado Edegar Pretto, PT, trabalha em causa própria ao protocolasr projeto de lei para aumentar a licença paternidade dos servidores públicos do Estado.

O período aumentaria de 15 para 30 dias.

Acontece que a mulher do deputado do PT é CC do BRDE e por estar grávida nem pode ser demitida na mudança de governo, como acontece sempre que á troca de guarda no banco.

7 comentários:

Anônimo disse...

Impressionante como essa gente gosta de um Emprego Público.
Definitivamente, é mais que uma vocação...
É uma necessidade.

Anônimo disse...

Bá, editor o projeto ou emenda do Deputado não passa, o tirica dos pampas tem maioria na LA. Larga de fofoquinha de mulher grávida.

Anônimo disse...

Mas que barbaridade!!!
Esses políticos safados só querem moleza, não largam a "teta" pública mas de jeito nenhum!!!
Tem é que acabar com estas mordomias destes políticos mamadores de teta!!!

Anônimo disse...

Estes caras so pensam nos eleitores, não se importam com os custos para o estado.

Marco Belotto disse...

Sou favorável ao projeto. Pode ser até de 60 dias. Desde que a licença não seja remunerada. Afinal o casal, no aconchego do seu quarto resolve fazer uma criancinha e o contribuinte que tem de pagar a festa? já é assim no INSS. Todos nos marchamos. Façam filhos, mas ãs custas próprias.

Gustavo disse...

funcionário público tem um patrão tão bom..
eta patrão bão.

Anônimo disse...

Boa tarde! Se quiserem saber sobre as puladas de cerca do deputado Edegar Pretto podemos conversar sobre o assunto, ele se diz defensor das mulheres e não é capaz de respeitar sua própria mulher. Ele não passa de um politico mal caracter.
Abraço!
csa37@hotmail.com